Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais

IHC- FCSH/UNL

Lisboa-Portugal

Programa de Actividades 2011-2012

Entrada livre

Abril de 2011. Local: A definir. Visita Guiada com Susana Martins à Exposição do Aljube. Coordenação Susana Martins.

10 de Maio de 2011, 18:00-20:00. Local: IHC, FCSH/UNL. Sessão Teoria do Valor-trabalho. Com Cleuza Santos, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3 e 4 de Junho de 2011. Museu de Portimão Áreas Industriais e comunidades operárias: Encontros de investigadores locais: divulgação de estudos monográficos. Coordenação: Joana Dias Pereira e Bruno Monteiro (Comissão científica: Maria João Raminhos Duarte e João Vasconcelos)

28 de Junho de 2011, 18:00-20:00 Local: IHC, FCSH/UNL Session: History of the American Labour Movement. The Scottsboro Boys Case. With Andrew Lee, historian of anarchism, director of the Social Science library of the New York University. Coordination: Raquel Varela

Outubro de 2011. Voz do Operário, Lisboa. Áreas Industriais e comunidades operárias: Encontros de investigadores locais: divulgação de estudos monográficos. Coordenação: Joana Dias Pereira e Bruno Monteiro (Comissão Científica: Ana Nunes de Almeida e Frédéric Vidal)

Outubro de 2011. 18:00-20:00 Local: IHC, FCSH/UNL. Sesssion on Theory of Social Movements/Sessão sobre Teorias dos Movimentos SociaisFlorian Butollo, investigador do Grupo de Trabalho do IHC e da Universidade de Frankfurt. Coordination Florian Butollo

Novembro de 2011 – 18:00-20:00 Local: IHC, FCSH/UNL Session: Theory of the RevolutionsDavid Mayer, Lecture University of Wien. Coordination Raquel Varela

Dezembro de 2011. Casa Sindical do Porto. Áreas Industriais e comunidades operárias: Encontros de investigadores locais: divulgação de estudos monográficos. Coordenação: Joana Dias Pereira e Bruno Monteiro (Comissão Científica: Manuel Loff e Silvestre Lacerda)

Janeiro de 2012- 18:00-20:00 Local: IHC, FCSH/UNL. Leitura comentada, colectiva e crítica da Obra A Formação da Classe Operária Inglesa do E.P. Thompson. Coordenação Ana Catarina Pinto

Janeiro de 2012. Colóquio Internacional Fordismo e Pós-fordismo/International Conference Fordism and Post-fordism. Coordination: Ricardo Noronha e José Nuno Matos

Março de 2012- 18:00-20:00 Local: IHC, FCSH/UNL. Workshop do Grupo de Estudos do Trabalho e Conflitos Sociais. A relação entre greves económicas e greves políticas. Coordenação Florian Butollo.

Novembro, Dezembro de 2011, Janeiro e Fevereiro de 2012. As Movimentações Operárias no distrito de Beja, 1968-1978. Coordenação: João Madeira, Constantino Piçarra.

Maio de 2012. Visita guiada à Rota do Vale do Ave. Visita ao Museu Têxtil, recriação do quotidiano dos operários têxteis, vista a uma fábrica ainda em laboração. Coordenação: Bruno Monteiro, Cátia Teixeira, Julia Monnerat Barbosa.

Sem data ainda definida: O operariado e as suas representações Coordenação: José Nuno Matos, Bruno Monteiro, Sílvia Correia, Sónia Ferreira, Ricardo Noronha.

O recrudescimento dos conflitos sociais na última década impulsionou o regresso à academia do estudo do movimento operário e dos movimentos sociais. O Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais pretende ser parte deste processo: recuperar, fomentar e divulgar a história do trabalho, do movimento operário e dos movimentos sociais, e dos conflitos sociais do século XX.

O Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais acolhe investigadores de universidades e unidades de investigação nacionais e internacionais que estudem, no período contemporâneo (séculos XIX, XX e XXI), o movimento operário, os movimentos sociais,  as greves e os conflitos sociais, bem como trabalhos de discussão teórica sobre as organizações políticas e sindicais e história do pensamento político socialista e ainda investigações sobre metodologia e historiografia do movimento operário e dos movimentos sociais. Serão acolhidos no Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais  investigadores de todas as áreas das ciências sociais, privilegiando-se uma abordagem interdisciplinar que mantenha a componente histórica como essencial no desenvolvimento das investigações, bem como a integração nestes estudos das principais discussões teóricas e debates da historiografia e das ciências sociais contemporâneos. Privilegiar-se-ão os trabalhos ligados à área de investigação da História Global do Trabalho, pela sua componente internacional, comparativa e não eurocêntrica.

Instituto de História Contemporânea

Av. de Berna, 26-c

Lisboa

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais

  1. joaovalenteaguiar diz:

    Hmmm, bastantes nomes interessantes, uns poucos que nem tanto que se dedicam a estudar a virilidade, o corpinho e os operários como tadinhos, broncos e pretensamente incapazes de se mobilizar. Mas, no geral, acho uma excelente iniciativa. Pena enveredarem por uma perspectiva historiográfica (não é uma crítica, pois é organizada num relevante centro de pesquisa da área) e não contemplarem coisas mais actuais. Digo isto apenas porque não há muita coisa no grupo sobre a classe trabalhadora na actualidade (talvez só o grupo do Ricardo Noronha). Pena de facto dedicarem mais espaço ao estudinho de caso retalhado (então as sessões de algum pessoal do norte, descontando apenas o Loff claro, são confrangedoras e de uma miopez gritante; a mim parece-me que certas, felizmente mto poucas, querem voltar ao tempo em que se falava de classes trabalhadoras profissionais fragmentadas e quasi-corporativas e não de uma classe trabalhadora) do que pensarem a classe trabalhadora na sua globalidade e como se rearranja na actualidade. De resto, como disse, excelente iniciativa.

  2. Excelente !

    Não sei se vou poder lá estar (carro na oficina, a “armar em parvo” e a pé não vou…não há muito E.T.A.)
    Cumprimenta por mim os meus «longtime friends» (devem estar todos no ICS, longtime-no-see…) TóPê, Tó Manel F.da C. e a Dores.
    Boa bola, e a boa sorte Raquel !
    🙂

Os comentários estão fechados.