Ela pode querer renegociar a dívida, entender os alegristas, mandatar o Nobre e tolerar o corredor aéreo que abriu o caminho às “nossas bombas” na Líbia. É uma pena tanta paciência com tão boas perspectivas. Parabéns à Gui. Este foi, dos que conheço, o seu melhor desenho-manifesto.

as revoluções começam sempre nas ruas sem saída.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

5 Responses to Ela pode querer renegociar a dívida, entender os alegristas, mandatar o Nobre e tolerar o corredor aéreo que abriu o caminho às “nossas bombas” na Líbia. É uma pena tanta paciência com tão boas perspectivas. Parabéns à Gui. Este foi, dos que conheço, o seu melhor desenho-manifesto.

Os comentários estão fechados.