GRILHÕES SEM SUFRÁGIO: Sem democracia valha-nos a luta, a desobediência e a pólvora!

Escandinavo, como manda o protocolo na hora do chicote, já tratou da Irlanda e da Grécia. Poul Thomsen vem fazer de carrasco de uma política que nenhum governo conseguiria aprovar no actual contexto político e cuja aplicação, a confirmar-se, será feita em ditadura. Sem pruridos, a burguesia faz o que sempre fez quando precisa e manda o espectáculo democrático à merda. Falta à esquerda fazer o seu trabalho, ocupar as ruas e como mandam outros protocolos, ponderar o regresso à luta armada. Vamos esperar pelo 25 de Abril para sair à rua? Pela CGTP? Pelas Gerações à Rasca? Pelo BE? Pelo PCP? Para quando uma coligação que varra do mapa quem nos coloca os grilhões sem sufrágio?

O FMI já aterrou na Portela e o Poul Thomsen é a pêra verde do PS, do PSD e do CSD, em suma, da direita de sempre. Em que quintal se encontra limão doce e quem é que sabe tirar nódoas de amora?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 respostas a GRILHÕES SEM SUFRÁGIO: Sem democracia valha-nos a luta, a desobediência e a pólvora!

  1. a anarca diz:

    Renato,
    Houve sufrágios !
    O socrates foi eleito duas vezes
    o cavaco idem.
    quer mais incompetência a votar que o deste nosso povo ?

    • Renato Teixeira diz:

      É verdade que a resposta eleitoral tem sido errada mas também é verdade que a maioria das pessoas não votou em quem nos governa. Mesmo juntando os votos do bloco central eles não são mais do que a soma da oposição e dos que já desistiram de usar a sua palavra na mesa de voto.

      Na posta falo no entanto de outra coisa: o governo demitiu-se; a assembleia foi dissolvida e alguém governa mais do que nunca sem a tão propalada legitimidade do sufrágio. Querem vender o país, tenham pelo menos a decência de esperar por Junho e de o dizer em campanha eleitoral.

      Se assim não for vale tudo e tudo será mais democrático.

    • M.RAMALHO diz:

      É verdade… este povo sonha no socialismo e ainda acredita que quem o encaminha é o falso “partido socialista”! De Socialista só tem o nome pois dentro só tem bicharada social democrática que nunca encaminhará Portugal para o Socialismo!
      O Povo acordará!

  2. Manuel Monteiro diz:

    Renato, meu camarada
    Este é um tempo de todas as humilhações. Tens razão, a burguesia mandou a sua democracia para o catano e entra a matar. Mas costuma a dizer-se que quem com ferros mata, com ferros morre. Daí a a actualidade da questão que colocas: a luta armada. É um dos recursos a ponderar, verificando-se que estes caralhos ainda gozam com as manifestações pacificas.
    Entretanto aquele pequeno país, a Islândia, mas cujo povo é grande, lá vai dando lições de soberania popular: a Inglaterra e a Holanda, que emprestaram a um banco islandês que faliu, viram os seus créditos irem pró boneco, por decisão soberana do povo em referendo
    Um abraço

    Manuel Monteiro

    • Renato Teixeira diz:

      Grandíssimo referendo e ainda melhor comentário. Tocas no ponto chave: houve manifestações e greves legais e pacíficas. Falaram alto, claro e com muita gente. Quem não ouve isso está a fazer um obsceno convite à violência.

  3. “Ponderar o regresso à luta armada”. Isto daqui a dois ou três posts passa-me, mas tinha saudades tuas.

    • Renato Teixeira diz:

      Repara caríssima Morgada, é do lado de lá que chega o convite. Sobra alguma coisa democrática à coisa anti-democrática?
      Onde terei lido isto?

      Artigo 21º [direito de resistência] Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.

  4. Joao diz:

    “alta à esquerda fazer o seu trabalho, ocupar as ruas e como mandam outros protocolos, ponderar o regresso à luta armada. ”

    O que o povo não vota vai pela força?

    Como é que é isto? Se uma minoria discorda do que uma maioria decidiu vai pela força da ocupação e da arma?

    Tá bonito…

    • Renato Teixeira diz:

      Não sei o que teria menos votos, se a luta armada, se o FMI. Como o segundo é que está na ordem do dia podem começar por levar esse às urnas. Isso sim era bonito. E democrático, claro. Sugestão de campanha: vota PS, PSD ou CDS, deixa-te governar pelo FMI.

  5. maradona diz:

    foda-se, bem vindo, ate que enfim! caralho. ar puro, finalmente. viva o 5 dias, sempre.

  6. José diz:

    Não duvido que o Renato já se encontra em diligentes preparativos para iniciar o recurso
    à pólvora pessoalmente!
    Tenha dó…

  7. José diz:

    Em paralelo a este post: curioso o silêncio do Renato aos protestos revolucionários na Síria e à resposta reaccionária da ditadura baathista.

Os comentários estão fechados.