BE e PCP: devagar que temos pressa


(vídeo do Beinternacional.EU)

a ver vamos como será!

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

4 respostas a BE e PCP: devagar que temos pressa

  1. João Martins diz:

    Depois queixam-se de que os apoios se vão afastando!! Bando de anormais…

  2. AA diz:

    É uma péssima notícia. O PCP e o BE deviam ir juntos a eleições, pois apenas assim conseguiriam captar mais votos do que os que têm separado. Escondiam do eleitorado os símbolos comunistas mas apresentavam um programa radical, e teriam conquistada uma grande parte da juventude abstencionista. Miguel Portas e outros quejandos são tudo menos revolucionários, ainda que votem contra as viagens em primeira classe.

    Mas tenhamos em atenção que hoje o PCP e o BE são a grande oposição que se coloca a uma hipótese verdadeiramente radical. O próprio partido de esquerda verde que tomou o parlamento da Islândia (de que tanto se fala agora) conseguiu ir menos longe que o povo nas ruas, como bem tem feito notar o Miguel Madeira.

  3. LAM diz:

    Provavelmente haverá um comunicado conjunto. Estou curioso para conhecer os argumentos (se os houver), que não se cinjam aos “problemas” burocráticos, de defesa de siglas próprias “que tanto custaram a impor” (como se as fórmulas não estejam mais do que esgotadas, e isso tivesse servido para alguma coisa), e que reflitam algo mais do que o medo em arriscar, preferindo ao contrário manter a esquerda refém desses interesses burocráticos que não f… nem saem de cima.

    • João Martins diz:

      Parece que foi mesmo isso… não f*** nem saem de cima! Ah vamos continuar a conversar e tal… ampla (como detesto esta palavra) convergência de esquerda! Dasse…

Os comentários estão fechados.