Divulgação: Ciclo de Cinema – Revoltas e Revoluções

‹‹REVOLUÇÃO e REVOLTA são palavras difíceis de definir. Não são ‹‹estáveis››. E cada vez menos o são. E cada vez menos as usamos. E cada vez menos moram nas nossas cabeças. Como se o nosso tempo as dispensasse.
Talvez o cinema ajude a perceber o seu sentido. E o que foram aquelas REVOLUÇÕES e REVOLTAS que foi havendo pelos tempos fora. Ou algumas delas. Sem as quais não seríamos o que somos hoje:
Na nossa terra, em Abril, desde 1974, a palavra REVOLUÇÃO vai voltando, mais do que no resto do ano, aos discursos e às conversas, provocando por vezes algumas controvérsias. Por isso, iniciamos este ciclo em Abril. E continuamos por Maio – Maio do 1º de Maio, do Maio 68, do fim da Comuna de Paris… E por Junho, sem conseguirmos, mesmo assim, mostrar tudo o que nos apetecia.
Os filmes sobre REVOLTAS e REVOLUÇÕES que vale a pena ver (ou rever) são muitos. Grande parte, documentários. Mas escolhemos para este ciclo, sobretudo ficções (ou perto disso) a partir de acontecimentos. Abrimos ma excepção para Portugal 1974-1975. Ou mais ou menos clássicos, ou mais ou menos experimentais, ou mais ou menos conhecidos, todos têm, de uma maneira ou de outra, a História dentro. E tentámos aqui aumentar a ‹‹nossa›› História, diversificando continentes, países, épocas, classes sociais, derrotas e vitórias, autores, formas e locais de produção.
E por tudo isto e sobretudo pelo que são que, ainda mais do que nos outros ciclos, estes filmes são debatidos.››

Todas as segundas-feiras de Abril (excepto no 25), Maio e Junho, às 21h30, na Casa da Achada – Centro Mário Dionísio. Hoje começa com A Greve de Eisenstein. Ver aqui o programa completo.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

2 respostas a Divulgação: Ciclo de Cinema – Revoltas e Revoluções

  1. Já os via todos, mesmo todos.
    Axo que deviam ter acrescentado dois do Bertolucci: «Prima della Rivoluzione» e «Novecento».

    Felicidades.

    P.S.
    Se estou bem lembrado, os «Camisardos» eram «Les Communards»…

  2. *via = vi a (sorry for the fuck-up)

Os comentários estão fechados.