“Os credíveis”, segundo Cavaco Silva

A mexer na sua carteira há mais de trinta anos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a “Os credíveis”, segundo Cavaco Silva

  1. António Fonseca diz:

  2. Deebejeezuzz age khraiste, conheço toda essa gente na photo, incluindo papás e mamãs.
    Está na altura de me suicidar, penso eu de que…
    🙁

  3. Luis R diz:

    Já agora, também me parece um roubo que parte dos meus impostos vá para financiar partidos. Incluindo o PCP.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Luis R, acho esse argumento ultra-demagógico. Em primeiro lugar porque o financiamento dos partidos tem uma expressão ridícula no orçamento de estado. Em segundo lugar, porque as finanças dos partidos passariam a ficar dependentes única e exclusivamente de privados.

      • Luis R diz:

        Não é demagógico, pois nem sequer insinuei que está aqui a culpa das nossas desgraças. Sou simplesmente contra um sistema que tende a perpetuar os de sempre graças à realimentação positiva do costume: sais-te melhor nas urnas (em parte por que tens mais dinheiro), ora toma lá mais dinheiro!
        Mas isso de insultar os pontos de vista opostos ao nosso é que não é nada demagógico, não senhor…

Os comentários estão fechados.