O resultado das eleições não está escrito nas estrelas (título actualizado)

Pelo sinais que o PSD vai dando, parece que o Presidente da República não irá tentar o golpe constitucional, com Amado, Teixeira dos Santos ou Jaime Gama. Competirá ao povo decidir, em eleições, a nova composição da Assembleia da República.
A campanha está lançada. A televisão já declara Passos Coelho como o Sr. que se segue. Faz-se crer que nas eleições se escolherá o primeiro ministro e não a composição da Assembleia da República. Até ao dia das eleições PS, PSD e CDS, reafirmarão a inevitabilidade da manutenção das políticas de recessão. Com esta frente eleitoral de alterne sabe-se qual é o resultado político: do PEC à fome, do trabalho à precariedade. A falta de honestidade política fará com que o PS centre a sua campanha no agitar do papão (FMI+PSD) – omitindo que o presidente do FMI até é uma daquelas belas peças da Internacional Socialista. Entretanto, a frente de alterne, estimulará todos os movimentos que se reúnam em torno do “são todos iguais” ou dos apelos à abstenção, voto branco ou nulo e não faltará o “apelo dos mercados” para que se vote em harmonia com os seus interesses.
Até ao dia do voto poucos dirão que, em eleições, é o povo que decide. Se a tríade de alterne sair vencedora, não hesitará em promover o acto eleitoral como um certificado de suspensão da democracia para os próximos quatro anos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 respostas a O resultado das eleições não está escrito nas estrelas (título actualizado)

  1. LM r diz:

    “Se”, Tiago? O lirismo é coisa sempre bonita; mas em política só leva às desilusões do costume.

    • casapia diz:

      ‘Se’ a esquerda não fizer um ATAQUE às ‘personalidades’ que se têm aviado forte e feio com o erário público.Por exemplo:o bando da SLN cujos ‘interesses’ foram prontamente protegidos pelo MENTIROSO TEIXEIRA DOS SANTOS-É MENTIRA QUE OS ‘QUADROS’ DAS empresas públicas tenham reduzido as suas ‘remunerações’-pelo menos na MINHA!!!!E há pouco os ‘gestores’ dos CF ,METRO,tiveram prémios pelo bom desmpenho..ahahah.Já não há dinheiro para pagar os ordenados.Daaaaaha!

  2. Augusto diz:

    Há grande descontentamento, Socrates e Passos Coelho vão ter campanhas muito dificeis, pois não podem fazer promessas, que serão imediatamente desmentidas, pelos compromissos que os dois assumiram com a Angela Merkel.

    O problema principal será a desilusão, que levará muitos portugueses a ficarem em casa.

    Cabe a quem sempre defendeu politicas realmente de esquerda, ser capaz de mobilizar o descontentamento, e isso não é impossivel.

    Mas é claro que não pode haver qualquer suspeita, de que os partidos de esquerda não se dispõem a colaborar, com a aplicação das politicas da Merkel e companhia.

    E as declarações de Soares dos Santos, aliás na sequência de outras do mesmo tipo já feitas por figurões do patronato e barões do PSD, para uma aliança muito abrangente, podem lançar muita confusão……

  3. urss diz:

    Na ex-URSS é que não havia pluralismo,pq aqui são sempre os mesmos a falar das inevitalidades,da não existência de soluções(claro,a não ser a deles que é mamarem à tripa forra!),pq sempre q leio jornais,tv são gajos do BE e PCP,claro. 🙂

  4. joaovalenteaguiar diz:

    Meu caro Tiago,

    Duas grandes lições deste teu post:
    1- «O resultado das eleições não é inevitável». Temos de nos manter alerta para o discurso que a escumalha chucha já começou a lançar acerca dos perigos da direita (oficial – PSD e CDS) vir destruir o Estado social. Mas o que é que o PS andou a fazer todos estes anos (e não apenas com o Sócrates).
    2- «Se a tríade de alterne sair vencedora, não hesitará em promover o acto eleitoral como um certificado de suspensão da democracia para os próximos quatro anos». O que está aí para vir será terrível, mas se o povo se mobilizar e lutar as coisas podem inverter-se. O objectivo do grande capital é mto explicíto. Não esqueçamos, a democracia para eles é um procedimento não uma vivência.

    Abraço!

  5. mesquita alves diz:

    Tiago, mediu as suas palavras? ” golpe constitucional”…
    Hoje, sou contrário, a qualquer solução que não sejam eleições. Mas temos que ser verdadeiros. O Cavaco, constitucinalmente, tem direito a tentar…outras soluções.
    Ontem, no fim do debate do parlamento, lembrei-me de uma máxima com centenas de anos: ” os inimigos dos meus inimigos, são meus amigos”. Foi , claramente, o raciocínio do PCP/BE ao aliar-se à extrema direita. O povo não tem culpa. Em junho, o povo vai pagar com juros, este vosso raciocínio.
    Ab.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Cavaco tem direito a tentar todas as soluções e haverá certamente muitos deputadinhos que, com a perspectiva de perder o mandato, gostariam de apostar num destes cavalos.
      Quanto ao PCP/BE, foram as únicas forças políticas que apresentaram moções de censura a este governo. A ideia de apoiarem o governo é como pedir ao Papa para ser fotografado com um preservativo no pénis.
      Lá porque o casamento do PS com o PSD está em crise temporária, não venham chatear quem nada tem a ver com a tríade.

    • Justiniano diz:

      Oh!! caro mesquita, boas notícias aqui nos trás, não sabia!! Mas quando entrou em vigor a moratória!! Valha-nos o Sr. 1º que consegue coisas destas!! E os juros, como estarão lá para junho!! Diga! De-nos novas, de-nos notícias para que regozijemos!!

  6. Só vou concentrar-me nisto:

    Quote: «… a nova composição da Assembleia da República»…

    Vai uma ‘apostinha’ que vai ficar tudo igual, semelhante, e igual ao litro ?

    E eu estou inocente, não tenciono contribuir, apenas observo (de longe).

  7. ricardosantos diz:

    VIVA A SANTA ALIANÇA PCP/BE/PSD/CDS.

Os comentários estão fechados.