Sim, recordar é viver, mas a malta quer esquecer

(imagem roubada a um blogue chamado palâtre que se finou há meses largos e já não existe sequer em cache)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a Sim, recordar é viver, mas a malta quer esquecer

  1. pois todos temos ftugrafias de difuntos

    mas esse daqui a três anos ressus cita

    ou rhesus cita?

  2. E ele há coisas quase piores que defuntos…
    Não é que o João Vieira Lopes (presidente da AEIST, 70-71, se não erro, que «a gente» lá pôs pr’a correr com a Pêcêzada dali) agora não me aparece na TiVú como “porta-voz” da Associação dos Comerciantes de etc. e tal ?
    Vieira Lopes ’tás doido ou o quê ??

    🙁

  3. E a despropósito, tenham cuidado…
    Eu não sou grande «borboleta social» mas óbviamente que teno contas nessas m$%&”s.
    ‘Atão ainda só estava semi-acordado, e não é que o «tuitterrr» me dix que sabe-se lá quem quer «follow me» (devem ‘followar’ à brava, eu nunca lá escrevo nada…). E então no modo semi-automático fui carregando no “Sim-senhor” / yes.
    Depois finalmente acordo e descubro que me tornei «tuiterado» do Bill Gates e da rainha qualquer coisa Abdullah da Jordânia… pessoas que eu não distingo bem de um “hole-in-the-ground”.
    Não sei bem como cancelar a ‘coisa’, nem como cancelar a conta, mas hei-de descobrir.
    Anedótico, não é ??

  4. Justiniano diz:

    Não, caríssima Morgada!! Não devemos esquecer!!

    • Morgada de V. diz:

      Precisamente, Justiniano, precisamente.

      • Justiniano diz:

        Sim, caríssima Morgada, estais verdadeiramente certa!! Eu é que sempre tive dificuldade em compreender positivamente as meias negativas, isto porque, assim como a tia Adélia, sempre quis que não me cortassem a cabeça!!

Os comentários estão fechados.