O papá do James Bond

Chamava-se Sidney Reilly e acabou mal: nem Bond girls nem nada, apenas a valeta escura e húmida (a valeta da história), aonde a Cheka o deixou este tempo todo a apodrecer. E ainda dizem mal da senhora! Mais pormenores aqui.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a O papá do James Bond

  1. Von diz:

    Foi pena…

  2. AA diz:

    Se bem que temos de perceber que as coisas não podem ser simplesmente fundamentadas com coisas destas

    ” According to Cheka records, Lockhart confessed to being part of a plot proposed by London to kill Lenin and overthrow the Bolshevik government. But in early October 1918, Britain’s representative to Moscow was freed in an exchange for his Russian counterpart in London.”

    Porque nos processos de moscovo também se confessou muita coisa, não é verdade?

  3. Acerca das bond girls – pela série “Reilly, Ace of spies”, deu-me a ideia que ele até marcava alguns pontos nessa área.

Os comentários estão fechados.