E… para descomprimir, uma pergunta ao 31 da Armada: quem é Kate Middleton? Não sei quem é Kate Middleton – mas começo a gostar de Kate Middleton

Nem uma palavra dos gajos da “Armada” sobre a futura rainha dos ingleses: misóginos! eles são. (E tão entretidos com Cavaco eles estão!)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a E… para descomprimir, uma pergunta ao 31 da Armada: quem é Kate Middleton? Não sei quem é Kate Middleton – mas começo a gostar de Kate Middleton

  1. Justiniano diz:

    Caro Vidal, a rapariga precisava de arejar.

  2. a anarca diz:

    E o príncipe , conhece, ó carlos?

  3. marilu diz:

    Ganda moca que tem esta gata.fffffff

  4. a constatação muita boa, trabalhada desde o início com rigor e coerência, de que as categorias tradicionais da política (soberania, estado, povo etc.), desmoronaram, tornando-se absolutamente ineficazes, inúteis, para a compreensão do mundo contemporâneo no qual, e este é um ponto de grande interesse, o centro é ocupado pela “máquina governamental” que rege as sociedades ocidentais, pelo “problema da governamentabilidade” que ilude os cidadãos e camufla os ataques à liberdade e à democracia. A arcana da política declarou recentemente, “não é a soberania, mas o governo; não o rei, mas o ministro; não Deus, mas o anjo; não a lei, mas a polícia”.

  5. Luís Rocha diz:

    A tenda já está “armada”!

  6. O Beirão diz:

    Pela amostra… Espero que o princípe real seja um competente homem de leme para aquele… ‘barco’.

    • Carlos Vidal diz:

      OK, admito o comentário.
      Eu próprio disse que o post (ou este nobre “ensaio”) era para descomprimir.
      Teoria deixei-a nos (3 ou 4, não me lembro) posts anteriores.

      Força, leitores.
      E fãs da família real.
      (E como não percebo nada disto: a moça já se casou?)

      • Hollá
        E roi as unhas, nos espaços entre mastros, e mais elevadas que as anteriores, podem ser içadas três extênsulas; são também velas latinas quadrangulares, tomam o nome do mastro que lhes fica por vante (estas velas estão guardadas no Paiol do Pano e só vêm para cima para ser envergadas). Existe ainda uma vela de forma aproximadamente rectangular, que enverga na verga do mastro do traquete, chama-se redondo ou velacho. Em caso de mau tempo pode substituir-se a mezena por uma vela triangular de menores dimensões (que normalmente também vai guardada no Paiol) denominada mezena de tempo. Retranca e lastro pesados para o aplicativo transpirante.

  7. JMJ diz:

    Como diria Mel Brooks:

    “it’s good to be the King!!”

Os comentários estão fechados.