Criar condições para levar com o jasmim

A portaria, publicada hoje em Diário da República, dá corpo às intenções já anunciadas pelo Executivo e discutidas com os parceiros sociais. A partir de amanhã, as bolsas atribuídas aos novos estagiários com licenciatura, mestrado ou doutoramento reduzem de dois para 1,65 Indexantes dos Apoios Sociais (IAS), passando de 838,44 para 691,73 euros.
A isto ainda é preciso somar o desconto de 11% para a Segurança Social e a tributação fiscal. Recorde-se que o Executivo não tinha esclarecido anteriormente se os estágios profissionais passavam a ser tributados em sede de IRS mas o diploma vem agora clarificar esta situação. Contas feitas, no caso de um jovem solteiro e sem filhos, o valor líquido da bolsa pode atingir os 581,13 euros.

(…)

O diploma publicado vem então definir novos montantes de comparticipação, mais elevados face ao regime anterior. Entidades sem fins lucrativos e empresas com até nove trabalhadores recebem uma comparticipação de 75% do valor da bolsa. O montante fica em 65% no caso de empresas que contem entre 10 a 250 trabalhadores e em 40% para entidades com mais de 250 pessoas. Em todos os casos, os montantes da comparticipação ficam acima dos actuais.
O estagiário ainda tem direito a subsídio de alimentação e a seguro de acidentes de trabalho, apoiados pelo Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP).

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Criar condições para levar com o jasmim

  1. Mafalda diz:

    Como posso contactar os autores deste blog?

Os comentários estão fechados.