Formatação de Regimes Podres (actualizado)

Tunísia     ████████████████ 100%
Passou ao 2º Nível: Luta pela Recuperação do Poder pelos Respectivos Povos

Egipto      ████████████████ 100%
Passou ao 2º Nível: Luta pela Recuperação do Poder pelos Respectivos Povos

Bahrein    ███████████░░░░  80%

Líbia         ███████████░░░░  80%

Marrocos  █████░░░░░░░░░ 30%

Iémene     █████░░░░░░░░░ 30%

Argélia      ███░░░░░░░░░░░ 20%

Portugal   ░░░░░░░░░░░░░░ ?% | continua a 12 e 19

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

19 respostas a Formatação de Regimes Podres (actualizado)

  1. gg diz:

    começa a 12… isso sim é um grande reset histórico… começa muito mal esta contagem, contada por aquele, ou aquele, que vê no imediatismo a melhor forma para que tudo mude para ficar na mesma…

  2. gg diz:

    começou há muito tempo, teve hoje um grande expressão com a magnifica greve da Secil, e será dos trabalhadores, organizados nas instituições pelas quais lutaram durante anos e anos… dia 12 não será mais uma manobra de diversão que um acto de mudança?

  3. José diz:

    Mas o Renato apoia uma revolução anti-socialista na Líbia, na Al-Jamāhīriyyah al-Arabiyyah al-Lībiyyah ash-Shabiyyah al-Ishtirākiyyah al-Uthmā ou Grande República Socialista Popular Árabe da Líbia?!

  4. Tiago Mota Saraiva diz:

    Concedo que já possa ter começado gg, embora não consiga identificar qual a percentagem.

    • gg diz:

      e que contributo, em percetangem ou análise qualitativa, dará a iniciativa de dia 12? quais são os objectivos desta iniciativa? porque será que está a ser tão empolada pelos órgãos de comunicação social? a quem interessa esta manifestção de dia 12?

      • gg diz:

        penos que, num post inicial dizia “começa a 12…” a alteração já é alguma coisa, mas a resposta às questões que levanto é o essencial… para onde navega este barco que ênfatisa diferenças onde há semelhanças, que marginaliza formas de organização… que desorganiza, menospreza, isola…

  5. l.rodrigues diz:

    Pelos vistos é mais fácil mudar de regime numa ditadura do que de política numa democracia.

  6. Renato Teixeira diz:

    Hei, acrescenta o Bahrein que ainda cai primeiro que o Kadhafi e Marrocos que cai primeiro que a Argélia!

    Fontes seguras dizem que com a greve de hoje da Secil ficamos entre os dois e os dois e meio por cento. 😉

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Será que Marrocos cai mesmo? É que tem mais caracteres e desconfigura-me o gráfico.

      • Renato Teixeira diz:

        Já podes reactualizar a Líbia (com a libertação do leste) e o Bahrein (com a libertação dos presos políticos). Não há memória de dominó assim.

  7. Carlos diz:

    Esse gráfico é enganador assim como o titulo. Até este momento ainda não vi em nenhum desses países o povo realmente a mandar.

  8. M. Abrantes diz:

    Formatação de regimes podres é uma expressão muito bem formatada.
    A esquerda, a reboque do choque tecnológico …

  9. E o Bahrein, ó cúmplice da monarquia local?

Os comentários estão fechados.