Coisas do Pacheco Pereira

Algumas perguntas ao sr. Pacheco Pereira:

1) O sr. Pacheco Pereira acha normal que aos “vinte e poucos anos” não se entre para a função pública. Será que o sr. Pacheco Pereira também acha normal que aos trinta e tal anos ainda se ande a recibos verdes e se viva em casa dos pais, por falta de meios? E acha normal que o Estado mantenha funcionários seus a recibos verdes ou contratos temporários durante dez anos ou mais?

2) O sr. Pacheco Pereira diz que o problema de muitos jovens é terem diplomas que não passam de “papéis pintados”. Será que o sr. Pacheco Pereira se está a referir aos “papéis pintados” que são passados pelas universidades privadas abertas pelo seu grande ídolo, Cavaco Silva, e onde o próprio sr. Pacheco Pereira deu aulas?

3) O sr. Pacheco Pereira diz que os diplomas “a sério” garantem emprego. Será que se refere ao emprego no estrangeiro, para onde os licenciados portugueses se dirigem cada vez mais? Será essa a  sua proposta para  viabilizar a economia portuguesa: Portugal como grande exportador de mão-de-obra qualificada?

4) O sr. Pacheco Pereira acusa o ensino e as indústrias culturais de “arrogância”. Vai-me perdoar, sr. Pacheco Pereira, mas será que o sr. a acusar o ensino e as indústrias culturais de “arrogância” não é um pouco como o sultão do Dubai a acusar o Belmiro de Azevedo de ser rico?

5) Por fim, sr. Pacheco Pereira, será que não acha que o empobrecimento da classe média e tal é um motivo relativamente razoável para os jovens estarem revoltados e tal e para se fazerem hinos de protesto e tal, entre outros gestos de revolta e tal?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Coisas do Pacheco Pereira

  1. Alexandre Carvalho da Silveira diz:

    Grande merda de post.
    O problema é que a grande maioria quer um emprego se possivel no estado, pra toda a vida, não quer é trabalhar. E não saimos disto.
    ACS

  2. Marota diz:

    O Pacheco é uma grande personagem muito activa no Chiado e arredores. Não sabia que ele também escrevia coisas assim…

  3. Marota diz:

    Bom dia! Já agora aproveito para divulgar mais uma vez, aqui no vosso espaço uma PETIÇÃO A Favor da Legalidade E Transparência no acesso à Função Pública.

    Com esta petição solicitamos que sejam garantidas condições para uma justa distribuição de postos de trabalho na função pública. O acesso à função pública por via de nomeação é injusto. Este tipo de “doação” de postos de trabalho – a nomeação – favorece o nepotismo (vulgarmente designado de “compadrio”). A maioria dos contribuintes portugueses não têm conhecimentos (vulgo, “cunhas”) com funcionários públicos do topo da hierarquia e por consequência, não têm qualquer oportunidade de serem igualmente nomeados para postos de trabalho na referida função pública. Leiam, e se estiverem de acordo, assinem e DIVULGUEM sff.

    http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=ARTIGO47

    Muito grata,

    Mª Marota

Os comentários estão fechados.