CINEMA MUDO: “Prima a lei, Khady”; “No Berly, vous devez d’abord”.

Dedos que acusam, corpos que falam, caretas que prenunciam.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

Uma resposta a CINEMA MUDO: “Prima a lei, Khady”; “No Berly, vous devez d’abord”.

Os comentários estão fechados.