Comunicar, comunicar, comunicar sempre (melhor)

O PCP tem um défice de representação na comunicação social, como Ana Sá Lopes  aqui explica, e acumula um número absolutamente extraordinário de casos de deturpação e manipulação da sua mensagem política nos órgãos de comunicação social. Assim sendo exige-se que o comunicado divulgado numa conferência de imprensa após reunião do Comité Central seja um pouco mais do que uma enumeração de assuntos e posições conhecidas.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a Comunicar, comunicar, comunicar sempre (melhor)

  1. Leo diz:

    Lamento, mas o que linkou não foi “o comunicado divulgado numa conferência de imprensa após reunião do Comité Central”, foi tão somente a declaração de Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP, na Conferência de Imprensa.

    Tanto quanto me parece o comunicado ainda não está disponível.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Leo, estive para lhe chamar uma acta, ficou comunicado. Para o efeito, parece-me indiferente. É uma conferência de imprensa após reunião de dois dias do Comité Central. Como expressão pública do que se passou parece-me pobre e confuso.

  2. xatoo diz:

    ao PCP, na ordem estabelecida pós 25 de Novembro foi-lhe permitida a permanência (que remédio) e incorporação no sistema para isso mesmo: ser o bombo da festa onde zurzem os designios de supremacia da nomenklatura capitalista através dos seus enviados especiais dos jornais. Por isso neste caso não se poderá invocar lá muito bem a “informação”… porque o PCP sabe que as coisas se passam assim, e mesmo assim resigam-se, não conclamam a população à revolta (senão é que o Poder lhes cala mesmo o bico)

Os comentários estão fechados.