Em vez de beberem champanhe, defendam os vossos amigos


Para vários órgãos de comunicação, a demissão de Mubarak é comparada com a queda do Muro de Berlim. É interessante como todo o aparelho de propaganda do sistema tem seguido a situação no Egipto. Depois de trinta anos de silêncio cúmplice e perante a inevitável mudança – arrastada pela revolta -, os jornais, rádios e televisões trouxeram ao leitor, ouvinte e telespectador a surpreendente notícia de que havia ditadura naquelas bandas. Então, como os partidos do sistema, tentaram lavar as mãos de culpas e aproveitaram para cavalgar nos acontecimentos. Dos bairros ricos do Cairo, passando pelas redacções e acabando nas sedes do PS e PSD, vêm todos à janela assinalar a vitória com champanhe. Faz lembrar a história dos vizinhos fascistas de um amigo que durante a revolução de Abril lançavam cravos vermelhos aos manifestantes que passavam à frente do prédio. Mas não só de fascistas se trata, também daqueles que repetiam as consignas do povo para logo as traírem. O PS e o PSD defendiam as nacionalizações e a reforma agrária e foram os seus carrascos. São esses que o imperialismo tenta pôr agora à frente do Egipto, os que cavalgam nas reivindicações daquele povo. É por isso que é hipócrita que venham comparar a queda de Mubarak com o fim do socialismo na RDA. É uma suja manobra para tentarem colar a ditadura egípcia ao sistema socialista como se o sistema económico daquele país não fosse capitalista e os seus dirigentes não tivessem tido o apoio durante 30 anos das ‘democracias ocidentais’. Como se não apoiassem os muros – virtuais ou não – que se levantaram contra o povo palestiniano. Agora sorriem enquanto lançam cravos das janelas. Por favor, tenham tomates e defendam os vossos amigos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Em vez de beberem champanhe, defendam os vossos amigos

  1. paulo diz:

    claro bruno
    na rda não havia repressão sobre a população e todos sabemos que a liberdade de expressão era uma pedra basilar do regime……
    quanto ao apoioa ditaduras quero lembrar que a urss tambem, as apoiou
    é correcto não, mas quem pode atirar a 1ª pedra?

    • Bruno Carvalho diz:

      Independentemente da opinião que cada um tenha sobre a RDA e a URSS, uma coisa é certa, nunca viu os comunistas fingirem que nunca tinham apoiado quem apoiaram. Os comunistas sempre assumiram as suas responsabilidades e apoios. Pode não estar de acordo com isso mas devia pelo menos concordar com a coerência e honestidade dessa postura.

      • diz:

        Caro Bruno, mas vocês está no seu perfeito estado mental?! As generizações são normalmente uma coisa parva em geral mas a sua é particularmente ridícula.

Os comentários estão fechados.