Afinal o escravo só vai observar

A propósito deste “prémio” não resisto a colocar o comentário que durante esta tarde alguém que assina com o nome da entidade que promove o suposto “prémio” aqui colocou:

A ArtistLevel existe com o único propósito: promover os Artistas. Reunindo vários conceitos num só (portal de arte, rede comunitária de artistas, formação artística, produção de eventos físicos e divulgação de conteúdos de carácter informativo, crítico e estético), a ArtistLevel Networks potencia a visibilidade dos seus artistas, gerando oportunidades reais de divulgação, exposição, formação, internacionalização e venda. Desde a fundação da ArtistLevel, esta já realizou mais de duas dezenas de eventos e exposições, potenciando visibilidade a mais de uma centena de artistas plásticos, arquitectos, designers e músicos.
Assim sendo, a ArtistLevel, entendendo que os arquitectos, para além de técnicos, são Artistas, procura criar actividades pluridisciplinares para ampliar o âmbito e o interesse geral das mesmas.
A ArtistLevel lança o concurso ArtistLab | Jovens Criadores 2011, a pensar em todos os “seus” artistas; perante a dificuldade em encontrar patrocínios e a impossibilidade de conseguir um prémio monetário justo, procura alternativas, nomeadamente que ajudem no inicio e construção da carreira dos seus participantes.
Os membros do júri, que amavelmente aceitaram o convite da ArtistLevel exclusivamente para participar na apreciação dos trabalhos submetidos ao concurso, não podem nem devem ser responsabilizados pelas acções da ArtistLevel, nomeadamente na escolha do “prémio” a atribuir.
O prémio adoptado, diferente do habitual conceito de prémio, subentende a participação do(s) artista(s) vencedor(es) em diversas actividades de promoção da sua obra, nomeadamente pela integração em uma exposição colectiva, uma residência artística e, finalmente, numa exposição individual. A ArtistLevel considerou este prémio como sendo atractivo para os concorrentes, na medida em que, em apenas 1 ano, possibilita ao jovem artista acumular experiência e currículo, para ajudar ao inicio da sua carreira profissional.
Pensando especificamente na Arquitectura, e no actual contexto sócio/económico no qual estão a encerrar cerca de 45.000 empresas/ano, a equipa da ArtistLevel considerou ser importante ter como alternativa para o inicio da carreira do jovem arquitecto, um primeiro contacto com a vida profissional num ateliê de arquitectura – em detrimento da experiência pluridisciplinar como é o conceito de residência artística. Contudo, ao intitular de “estágio” essa mesma experiência, confinando-se ao seio da arquitectura, gerou grande polémica. Na realidade, não se trata de um estágio profissional – não tendo sequer a duração necessária para o poder ser -, trata-se sim de uma experiência de 3 meses num ateliê, cujo objecto do trabalho ali desenvolvido, seria parte integrante da apresentação do jovem arquitecto na exposição individual em 2012, beneficiando ainda do contacto e auxílio de arquitectos experientes.
A ArtistLevel Networks lamenta profundamente todo o mal entendido gerado em torno do prémio do Concurso ArtistLab | Jovens Criadores. Lamenta mais ainda, que tenham sido tecidas críticas aos elementos do Júri e parceiros envolvidos, que ao quererem auxiliar na promoção dos jovens artistas e arquitectos, são alvo de injúrias.
Perante a desagradável situação em que se encontram os membros do Júri, nomeadamente da área da arquitectura, as visíveis críticas a uma acção que, tão só e apenas, pretende ajudar os artistas, e não querendo de forma alguma ofender a classe dos Arquitectos, a ArtistLevel Networks resolve excluir a categoria de Arquitectura do âmbito deste concurso, ficando a esperança que todas as vozes críticas que se levantaram, façam mais do que isso e consigam, ou pelo menos tentem, ajudar os seus jovens colegas de uma melhor forma.

Atentamente,
ArtistLevel Networks

A minha resposta:
Pior a emenda que o soneto. Se bem percebi o que proporcionam aos vencedores do concurso é uma observação de um atelier de arquitectura, imagino que sem horário de trabalho ou sem necessidade de produzir trabalho. Ou será uma espécie de viagem, todos os dias, à mesma hora, ao mesmo local.
Fora de brincadeiras, esta resposta é absurda e insultuosa, não para a “classe dos arquitectos”, para todos os seres humanos.
Honra seja feita aos membros do júri que já anunciaram que não se prestam a seleccionar o escravo que se segue.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a Afinal o escravo só vai observar

  1. Sofia Rocio diz:

    Caro Tiago,

    Tire as conclusões que entender, aliás, é o que tem vindo a fazer desde o início, evocando “escravidão” e deturpando sempre as palavras da ArtistLevel – e sei que o continuará a fazer.

    A sua conclusão só me faz pensar que um de nós, realmente não pode ser bom entendedor da língua portuguesa.

    Felicidades,
    Sofia

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Sofia, o Tiago não pode não “ser bom entendedor da língua portuguesa” mas percebe bem o que significa este “estágio”. Mas ainda bem que percebe que quanto mais escrever sobre o assunto mais se perceberá o ridículo do vosso “concurso”.

  2. anónimo diz:

    O Tiago parece um ser humano muito inteligente… apenas lhe faltam alguns conceitos:
    “A escravidão (denominada também escravismo, escravagismo e escravatura) é a prática social em que um ser humano assume direitos de propriedade sobre outro designado por escravo, ao qual é imposta tal condição por meio da força.” in http://pt.wikipedia.org/wiki/Escravid%C3%A3o

    Ainda que o faça de de uma forma anónima, porque é de senso comum, antes de opinar sobre um assunto, as pessoas devem informar-se sobre os mesmos; antes de utilizar palavras, as pessoas devem informar-se sobre o seu signigicado; antes de dizer mal do que quer que seja, as pessoas devem mostrar a sua idoneidade.

    Que autoridade e obra feita terá este senhor para dizer mal de tudo e todos?
    É que enquanto uns dedicam o seu tempo a dizer mal do que os outros fazem, os outros fazem!

    PS: para o Tiago e o seu problema com o significado das palavras: “idoneidade significa aptidão, capacidade, competência. É a qualidade de idôneo, que significa ser conveniente, adequado, próprio para alguma coisa. Que tem condições para desempenhar certos cargos ou realizar certas obras.”

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Caro ArtistLevel-sob-anonimato-porque-é-de-senso-comum, ainda bem que constrói o seu mundo de conceitos a partir da Wikipédia. O seu comentário é um enternecedor momento de coragem, idoneidade e cultura.

    • Justiniano diz:

      Este anónimo é verdadeiramente abominável, naquele sentido de meristema inviável!! Este, seu, dele, comentário não pode existir, isto é, não pode por não dever existir, ser!! É uma não possibilidade objectiva num mundo de valoração substancial!! É de um vazio antropológico verdadeiramente aterrador!! Paz à sua alma, que se liberte de tão entranhado tormento!!

    • Outro Anonimo diz:

      Caro Anónimo,
      Você é uma pess… perdão, tu és um gajo perigoso porque insultas e deturpas. Para pessoas como tu a melhor forma de te fazer ver as coisas é magoando-te fisicamente. Penso que se não tiveres calado vais encontrar uma prenda hoje á tarde.

      Beijinhos,
      Um teu admirador do mesmo prédio.

  3. am diz:

    ArtistLevel Networks!!!???
    Falem português C******

  4. Sérgio C diz:

    “perante a dificuldade em encontrar patrocínios e a impossibilidade de conseguir um prémio monetário justo”.

    Chega matar acuriosidade tentando perceber o que é essa ArtistLevel Networks (http://artistlevel.org/pt) e percebe-se que é preciso quem pelo ArtistLevel fala ter muita lata quando de uma simples visita ao site se vê:
    Banif em todo o lado, Sociedade Nacional de Belas Artes, Fonseca, Fundação Ricardo Espírito Santo, Fabrica, Farol Design Hotel (entre outros).
    Fundação da Juventude lá está também, e ainda uma APAV sem que eu perceba muito porquê, mas presumo que para apoiar os participantes e vencedores do concurso, que serão sem dúvida vítimas.

  5. Nuno André Patricio diz:

    Aconselho também a leitura do segmento dos Termos e Condições da Artist.Level para quem estiver interessado…

    Confesso que tive de ler e reler.. e vou reler outra vez a ver se percebo se isto é esquema em piramide ou outra coisas qualquer?

    Relembro que para a entrada no concurso era necessário ser membro da dita Artist.Level

    http://www.artistlevel.org/pt/terms-and-conditions

    com especial atenção a :

    ” 2.2. Membro ArtistLevel activo

    Um Membro ArtistLevel activo reúne os requisitos para manter as suas galerias online e usufruir de todos os serviços da ArtistLevel bem como do Sistema de Auto-Financiamento.

    Estas condições pressupõem a aquisição mensal mínima de um pacote de dez Slots para renovação da galeria Online.

    2.10. Colocação

    Quando um Membro ArtistLevel coloca um novo Membro ArtistLevel no seu Grupo. Esta colocação é alcançada através da conclusão do patrocínio e preenchimento da informação no registo de Membro ArtistLevel. Um novo membro não poderá ser aceite na ARTISTLEVEL sem esta informação.

    2.11. Ascendência

    Todos os Membros ArtistLevel situados acima do Grupo de um determinado Membro ArtistLevel.

    2.1. Descendência

    Todos os Membros ArtistLevel situados abaixo do Grupo de um determinado Membro ArtistLevel.

    2.2. Sistema de Auto-Sustentabilidade

    Serviços de intermediação em nome e por conta da ARTISTLEVEL, prestados por via electrónica.

    2.3. Volume Comissionável

    Volume utilizado no Sistema de Auto-Sustentabilidade. O valor pago pelo Membro ArtistLevel e o Volume Comissionável podem, nem sempre, coincidir.

    2.4. Volume do Grupo

    O montante de volume comissionável produzido pelo Grupo de um Membro ArtistLevel num dado período.

    2.5. Pagamento máximo

    A ARTISTLEVEL pagará um máximo de quarenta por cento (40%) do Volume Comissionável, ao abrigo do Sistema de Auto-Financiamento.

    5.3. Difamação da ARTISTLEVEL

    Se um Membro ArtistLevel falsamente sugerir que a ARTISTLEVEL não honrou os presentes Procedimentos, a mesma pode, de forma discricionária, excluir o Membro ArtistLevel que fez a falsa sugestão e accionar os respectivos procedimentos judicias. “

Os comentários estão fechados.