Ainda as lições das presidenciais: “Terá a esquerda motivos para se sentir derrotada com esta eleição?”

“(…) Urge uma alternativa à Esquerda, que não pode ser feita sem os milhares de militantes e simpatizantes do maior partido de trabalhadores em Portugal, o PCP, e com os sectores do BE que ainda recusam a social democratização do Partido. Urge uma alternativa que não deixe espaço à estabilidade dos 16% de desemprego, dos 10% de cortes salariais, dos Ivas de 23%, das parcerias publico-privadas. Urge acabar com a desordem capitalista lembrando que se um banco é grande demais para falir ele é grande demais para ser privado. Urge que a esquerda se desbloqueie das utópicas alianças e volte a acreditar que tem que começar de novo, porque o país quer começar de novo.”

Ler o resto do texto “É preciso uma Organização De Esquerda para um país à Esquerda” na Rubra.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

11 respostas a Ainda as lições das presidenciais: “Terá a esquerda motivos para se sentir derrotada com esta eleição?”

  1. Tiago Silva diz:

    Boa análise, mas pequena nota: acusam o Francisco Lopes de defender a economia burguesa nacional. Sem querer escamotear que a economia é burguesa, é a produção nacional que oferece emprego em Portugal desde a sua produção até à revenda. Podemos discutir e criticar os moldes em que ela é defendida (longe de mim defender os capitalistas “nacionais”), mas acho que privilegiar o investimento e a produção nacional em detrimento das multinacionais não é um erro para uma campanha de esquerda.

  2. Augusto diz:

    A Alternativa de Esquerda, terá de ser com todos aqueles que se identificam com a esquerda, e não com exclusões de centenas de milhares de votantes do Bloco de Esquerda.

    Aliás quando fala em social democratização do Bloco de Esquerda, fazia bem ao Renato Teixeira , olhar para o ultimo cartaz do PCP.

    PORTUGAL A PRODUZIR…

    Isto até a CIP e a CAP defenderiam….

    • A.Silva diz:

      Mas por razões diferentes!
      Enquanto a CIP e a CAP podem defender isso (por razões de gula), também para eles, não há qualquer problema (como tem sido claro com as politicas dos seus serventuários políticos) com a destruição do aparelho produtivo nacional, no entanto para quem se preocupa com o futuro deste país, o desenvolvimento desse mesmo aparelho produtivo é fundamental.
      Não perceber isso é um tanto estranho e no mínimo revela uma certa infantilidade; só porque a CIP e a CAP (aparentemente) defendem tal, é errado defender-se a estrutura económica nacional?
      Não é um argumento redutor?
      Só porque o PSD e o CDS podem querer (eventualmente) deitar abaixo o governo, nós vamos ter que o defender?

    • Antónimo diz:

      Eu vinha cá postar alguma coisinha contra o PCP mas o Augusto já se instalou. Voltarei a tentar.

  3. corvo diz:

    Quando o Jeronimo de Sousa, diz que pode aprovar uma moção de censura do PSD, sabemos que o oportunismo do PCP não tem limites…

    Afinal o PSD não é o parceiro no PEC do PS ?

    A politica do PSD não é a politica do PS ?

    Mas o PCP gosta mais do PSD do que do PS,…. prontos……

    E é esta a alternativa que o PCP, e os compadres da Rubra propõe aos portugueses.

    Vão mas é dar banho ao cão…..

  4. Augusto diz:

    A. Silva a Esquerda não deve é ir a REBOQUE da direita, e da extrema-direita.

    A Esquerda tem de se apresentar com as suas propostas, claras e que sejam compreendidas pelo povo.

    A Esquerda tem de se constituir como alternativa, procurando plataformas de entendimento, entre todas as forças de esquerda.

    A Esquerda deve unir esforços para travar as politicas de direita do PS, mas em situação alguma, deve facilitar a vida ao PSD e ao CDS.

    Será que isto é assim tão dificil de entender.

    A Esquerda foi estúpida , quando se dividiu, e entregou de mão beijada a Presidência a Cavaco Silva

    A Esquerda vai continuar a ser estúpida ao querer expulsar Socrates pela porta, e deixar entrar o Passos Coelho e o Portas pela Janela?

    Quanto ao Portugal a Produzir, acho que é certamente uma palavra de ordem altamente mobilizadora…….. do povo de esquerda…..

    Mas o PCP lá terá as suas razões para utilizar este tipo de palavras de ordem…..duvido é da sua eficácia, e que sejam palavras de ordem deste tipo que possam para mobilizar a esquerrda para o combate…

    Tal como a politica PATRIOTICA E DE ESQUERDA….

    Mas enfim…..

    • A.Silva diz:

      augusto e quanto à estrutura económica do país a “sua” esquerda tem alguma coisa a dizer, ou preferem assobiar para o ar?

    • A.Silva diz:

      Não augusto, é preferivel ser um pau mandado das politicas alemãs, americanas e francesas, dos seus planos de desenvolvimento económico, do que defender uma politica patriótica e uma economia a sério para o país.

      • antónimo diz:

        O Augusto não responde às perguntas que lhe fazem por isso é que acho que é um vírus. De contrário teria maior capacidade de interacção.

  5. Von diz:

    Comento aqui que no anterior não se pode: Procol Harum música brega? Oh senhores…

Os comentários estão fechados.