Ainda a INTERNACIONAL SOCIALISTA e o EGIPTO – FILHOS DA PUTA: estes gajos são rigorosos (ainda que com 20 anos de atraso)

Mais ou menos acabado de aqui chegar, publiquei este post: “Expliquem-me a diferença entre a democracia socratista-jugular e a democracia singular de Pinochet”. Polémica dos diabos, recorde de comentários (130 + ou -), e uma fonte de inspiração (por assim dizer) que nunca desilude, desde logo assegurada: a Cloaca que ainda dá pelo nome “Jugular”.

wim-delvoye-cloaca-machines

WIM DELVOYE, “Cloaca” (2000-2007).

Se bem me recordo, andávamos pelos temas da guerra de uma ministra enlouquecida contra a classe docente (a tal que “perdeu” ou profs mas “ganhou” os pais dos meninos, supunha ela ter ganho o “povo”, mas nada disso, apenas a FLAD!!). Tínhamos ainda outros temas justíssimos, como as manifestações multitudinárias do mundo do trabalho contra a vigarice socratista, e vai um jugulento (um tal João Castro Pinto) não parava de afirmar – quanto mais contestam, mais sobe o PSS nas sondagens. Esta forma subtil de intimidar, cercear, intimidar ou cercar, cheirou-me a fascismo de pacotilha. À suspensão da “ordem jurídica” de Pinochet sucedia no tuga da UNI e seus apoiantes um “estado de excepção” que pretendia gozar com a postura ética dos seus adversários (que se manifestavam e expunham na rua, que é onde existe a democracia, e não nas salas de voto, normalmente habitadas por “urnas”). Valia tudo, as sondagens andavam de feição e os jugulentos, capitaneados por uma tal Câncio (supostamente íntima do homem da UNI), gozavam que se fartavam: se te manifestas, perdes votos, ó comuna!

Agora que o re-Presidente deles acabou de vencer umas eleições manhosas e pouco credíveis (Cavaco, obviamente), estão outra vez na mesma linha de fanfarronice: Câncio, mulher de causas (apreciáveis da cintura à laringe – foto),

goza mesmo com uma recente manifestação anti-Mubarak que, diz ela, teria mobilizado “milhares de pessoas” em Lisboa tendo mesmo conseguido, a manif, derrubar o egípcio (esta era a tipa que andava louca há meses no Camões a tentar derrubar Ahmadinejad, não esquecer).

Um dos chefes políticos da quadrilha, um tal Assis (que desonra o seu próprio nome, algo que de imediato foi percebido pela população de Felgueiras!!, entretanto impedida de realizar a sua obra moralizadora),

DELVOYE

veio mesmo cá para fora debitar qualquer coisa contra o “moralismo bacoco” do BE e Partido Comunista Português, estes sempre tendo em mente a população egípcia.

Tudo isto em nome de quê? De uma palavra: “estabilidade”, pois já há muito que esta gentalha nem a vazia palavra “democracia” usa. Para quê?? Conta com um eleitorado adormecido. O fanfarrão co-vencedor da última noite eleitoral disse-o nessa mesma noite: “os portugueses optaram pela estabilidade”. Teria sido esta estabilidade (coisa por si só mágica) que manteve o partido de Mubarak na Internacional Socialista (Internacional quê??) por cerca de 20 anos?

Não sei, leiam esta carta de um tal Ayala, um qualquer coisa dirigente dessa organização, a pontapear para fora do barco o pobre do Mubarak, exactamente no momento em que este se encontra em maiores dificuldades, o que, diga-se de passagem, é feio, muito feio:

Dear General Secretary,

The National Democratic Party of Egypt became a member of the Socialist International in June 1989, at the XVIII Congress held in Stockholm.

This decision was based upon the desire of the Socialist International to build a partnership with your organisation in the search for peace and security in that region of the world, so crucial to global stability. The International, as a movement for peace, recognised in this decision the will of the NDP and its leadership to sincerely engage in this quest, as has indeed been evident over the last thirty years.

Along with this, the Socialist International wanted to encourage the development of multi-party democracy in Egypt by expanding relationships in that part of the world, as democracy is for our movement a fundamental pillar upon which to secure the rights and freedoms of our citizens and to achieve social and economic progress.

Our International certainly recognises that what we managed to do together in our common work to contribute to peace, particularly between Israelis and Palestinians, and to foster a new climate in the region conducive to the recognition of a two-state solution has had a positive and lasting impact.

On the other hand, the lack of developments in relation to democracy in Egypt has left us deeply troubled, notwithstanding the hopeful moments which had arisen during the 80s and led to membership of the NDP in the SI and then again in the mid- 2000s when a measure of important internal changes had taken place within the NDP.

The current massive calls being made today by the citizens of Egypt for freedoms and rights point to the dramatic failure of the Egyptian government to deliver to its people and to the failings of the NDP to live up to its promises. The use of violence, with scores dead and injured, is totally incompatible with the policies and principles of any social democratic party anywhere in the world.

Consequently, we consider that a party in government that does not listen, that does not move and that does not immediately initiate a process of meaningful change in these circumstances, cannot be a member of the Socialist International.

We are, as of today, ceasing the membership of the NDP, however we remain determined to cooperate with all the democrats in Egypt striving to achieve an open, democratic, inclusive and secular state.

Yours sincerely,
Luis Ayala
General Secretary

Esta bosta de prosa tem a data de 31 de Janeiro último. Repito: Mubarak era companheiro desta coisa “Socialista” desde 1989 !!!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a Ainda a INTERNACIONAL SOCIALISTA e o EGIPTO – FILHOS DA PUTA: estes gajos são rigorosos (ainda que com 20 anos de atraso)

  1. Leo diz:

    “Mubarak era companheiro desta coisa “Socialista” desde 1989 !” Tem razão e foi nesse mesmo Congresso dessa coisa “socialista” em Estocolmo que o tal Ayala iniciou o seu mandato de “Secretário Geral” da coisa. Isto é ambos viveram 22 anos juntos até lhe dar o pontapé. Disgusting….

  2. antónimo diz:

    É mesmo a foto da Nanda Câncio?

    • Carlos Vidal diz:

      (É, mas não divulgue.
      Já agora, a de baixo é mesmo do Assis: o Delvoye é belga, o Assis parlamentou lá por perto; como se sabe a sua produtividade política, lá como cá, foi menos do que zero; enfim, aproveitou para conhecer artistas; a nulidade traz sempre isto à cabeça do nulo: “eu quero conhecer artistas”. Que fazer? Nada.)

  3. lingrinhas diz:

    O bigodes já morreu escusam de chorar por ele.

    • Carlos Vidal diz:

      Leo, e há também o comunicado
      “PCP exige respeito pela vontade popular no Egipto”, do qual PSS e Ministério Amado fogem a sete pés:
      http://www.pcp.pt/pcp-exige-respeito-pela-vontade-popular-no-egipto

      No site do PSS, silêncio total + 10 ou 20 fotos do chefe deles e 1 do Assis (sobrevivente das garras do contra-imperialismo felgueirense).

      • Leo diz:

        Eu sei. Mas o que quis foi chamar a atenção para o facto de cerca de dois anos antes da guerra do Golfo, em 17 de Janeiro de 1991 – a IS ter recrutado Tunísia e Egipto para as suas hostes. E a presença do Egipto nessa agressão aos iraquianos foi fundamental para USA e seus aliados.

  4. A cloaca máxima irrompe da Fundação ISCTE produzindo os esbirros mais delirantes para uma sociedade mais justa.
    Deslarga a rapariga e os respectivos boys, sociedade do espectáculo e do decorativismo conceptual, sempre.

    • Carlos Vidal diz:

      Jecta, nota que o ISCTE é o único estabelecimento do país que já substituiu o tradicional cartão de estudante pelo cartão do PS.

  5. outra coisa não seria esperar de tal alfobre acloacado produtor da nossa grande inteligentCIA
    assaz broeira e azeiteira ( os adjectivos são aqui empregues para começar de vez com o moralismo ).
    As comadres por aí, parecem um tudo nada aborrecidas pelo que deixar-me-ei de aplicar à hermeneuze.

  6. daf diz:

    Roubei o poste do pinochet=pinóquio…

    • Carlos Vidal diz:

      Fez o meu caro muito bem.

      Quando escrevi este post Pinochet-Sócrates, sinceramente, não esperava que o pesadelo da coisa Sócrates durasse tanto tempo.

Os comentários estão fechados.