Agostinho Branquinho (PSD) ex-deputado

Dir-me-ão que este não conta porque já não está no Parlamento. É uma fragilidade, bem sei, mas não lhe retira brilhantismo.

Agostinho Branquinho não foi um deputado qualquer. A vida na bancada laranja não era fácil, o mar nunca estava flat. Um deputado não podia adormecer e devia apanhar sempre a onda certa. Foi isso que sucedeu a Agostinho, numa célebre comissão de inquérito na qual os deputados mostraram ao país o que estava à vista de todos e, entre outras coisas, que a empresa Ongoing era uma empresa de prestação de serviços político-empresariais do governo PS. Mas Branquinho não se ficou por aqui. Passados poucos meses de inquirir ferozmente o director da referida empresa, anunciou que preferia a onda do pilim da referida empresa ao mandato que os eleitores do Porto lhe haviam depositado.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 respostas a Agostinho Branquinho (PSD) ex-deputado

  1. Francisco Silva diz:

    http://adeuslenine.blogspot.com/2011/01/proposta-n.html

    Tens aqui mais uma deste senhor Branquinho.
    Um abraço.

  2. “É a vida”, como dirão alguns, no entanto é a vida de alguns espertalhões que dão a cara em tempo de eleições, mas que passado pouco tempo desaparecem sem prestarem contas a quem os elegeu… este e outros casos são os causadores daquilo que se ouve dizer “são todos iguais!” De facto vendo desta perpectiva são todos iguais, mas os que passam pelas áreas governamentais e os que fazem de conta que lá estão para tratar dos nossos problemas, porque “não todos convidados” só serão aceites os que prestarem um bom serviço pessoal e não um serviço público. Com Passos ou com Sócrates estamos certos que o povo tem muita razão, mas uma coisa é certa, “não são todos iguais”, talvez metade dos partidos, porque os restantes nunca terão convites desta natureza…

  3. lingrinhas diz:

    Será que o jeronimo se está pôr a jeito para ser convidado depois desta ultima proposta de apoiar os ranhosos da direita na moção de censura? pela boca morre o peixe.

  4. lingrinhas diz:

    Está sempre a atirar ao eu não tenho poder nenhum mas penso pela minha cabeça e não gosto de andar a reboque daqueles que pelos exemplos que deram nestes trinta e tal anos são piores do qualquer outro . E tambem li bastante sobre o zé para saber o que nos acontecia se por azar nosso alguma vez tivessem algum poder já cá ando há muitos anos.

  5. lingrinhas diz:

    Peço desculpa eu queria dizer está sempre a atirar ao lado.

  6. Desculpem, antes ongoing do que incoming…

Os comentários estão fechados.