O poder da internet

Pelo gráfico, até tenho medo de saber o que se passou nas últimas 24 horas. Dos 20 amigos facebookianos no terreno, não chegou uma mensagem, um suspiro, nada.

Gráfico roubado ao Spectrum
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

3 respostas a O poder da internet

  1. Leo diz:

    Poder da internet? Provou-se que nenhum. As massas continuam nas ruas como acontece em todas as revoltas e exactamente como acontecia antes de haver internet. 40 milhões de egípcios vivem com menos de 2 dólares por mês e os preços da alimentação duplicaram. É isto que alimenta a revolta das massas no Cairo, Suez, Alexandria e noutras cidades egípcias. Bem como nas ruas da Tunísia, Iémen e Jordânia.

    • Renato Teixeira diz:

      Como é evidente não é a internet que faz a revolta, mas digamos que já houve aliados mais desprezíveis.

Os comentários estão fechados.