O Eugénio Rosa em debate sobre os preços dos combustíveis

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a O Eugénio Rosa em debate sobre os preços dos combustíveis

  1. mesquita alves diz:

    Bom dia,

    Ontem, um tribunal superior Espanhol, declarou que uma familia sem recursos que entregou a casa para pagar a hipotéca, nada mais terá que pagar ao banco, neste caso, o BBVA. Considerou que como a avaliação foi responsabilidade do banco, ele é responsável pela desvalorização entretanto ocorrida. Em vez de dizer generalidades vazias contra a banca e o capital, cabe às forças políticas bater-se por casos concretos, como este.Em Portugal ,a banca vende em leilão as casas por um preço ridículo,sem se preocupar com a pertinencia do valor, e o remanescente para o alegado capital em dívida, é responsabilidade da família que entrou em incomprimento.

  2. Tiago Mota Saraiva diz:

    Mesquita Alves, consegue arranjar mais informação que esteja online? Isso também está a acontecer nos EUA. Já escrevi sobre isso e sobre a forma como os bancos procuraram criminalizar essas pessoas.

    • mesquita alves diz:

      Caro Tiago,

      Os Estados Unidos, têm defeitos e virtudes, contudo, no crédito hipotecário a lei, desde sempre, extingue o contrato com a entrega da chaves. Mais nada.No online do EL País, tem pormenores do caso Espanhol.
      Abraço

  3. O processo de formação de preços é condicionado,como de forma correcta demonstrou Eugénio Rosa,pelos comportamentos dos que têm o poder de fixar margens de custo/lucro e maximizar resultados utilizando o seu poder discricionário tanto maior quanto maior é o seu poder de mercado – facilitado pelo papel de manageiros sem escrúpulos que mereciam outra resposta que não a dos “anjinhos” da autoridade da concorrência!

Os comentários estão fechados.