Abstenção – Não é só grande, é recorde. Cavaco foi eleito por menos de um quarto dos eleitores.

1976 – Ramalho Eanes – 24,5%

1980 – Ramalho Eanes – 15,6%

1986 – Mário Soares – 24,6%

1991 – Mário Soares – 37,8%

1996 – Jorge Sampaio – 33,7%

2001 – Jorge Sampaio – 50,3%

2006 – Cavaco Silva – 38,5%

2011 – Cavaco Silva – 52,5%

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Abstenção – Não é só grande, é recorde. Cavaco foi eleito por menos de um quarto dos eleitores.

  1. José Manuel Coelho, o próprio diz:

    O vosso candidato, o traste Lopes, que teve a vergonha de afirmar que Nobre fez uma campanha com tiques “salazarentos”, esteve muito bem, muito digno. Resultado à PCP: fraquito, residual.

    Vá, não chorem mais.

    Aconselho-vos:

    1) Bebidas alcoólicas, servem para esquecer;
    2) Ganza, serve para esquecer;
    3) Corda, serve para nunca mais lembrar;
    4) Dormir, atenua até amanhã;

    Abraços,

    Cavaco Silva venceu as eleições. Dos poucos que votaram, ele venceu. Vá, metam gelo.

  2. O Rural diz:

    Somos poucos eleitores para tantos candidatos.

    Vá lá que o génio político Defensor Moura só fez meia campanha e sobraram alguns votosinhos para o Cavaco atingir a maioria.

    Se não fosse o génio do minhoto com a sua desistência Cavaco não tinha aqueles votosinhos para a maioria.

Os comentários estão fechados.