A triste realidade

“(…) A lógica situacionista dos aparelhos partidários impôs-se uma vez mais sem curar de nenhuma perspectiva de vitória. Os candidatos ditos da cidadania vieram atestar que estas eleições terão de novo um vencedor antecipado. Esta atitude defensiva e derrotista das esquerdas nas eleições presidenciais precisa de ser denunciada em tempo real para evitar falsos actos de contrição, sobretudo num momento tão grave para a vida colectiva dos portugueses como o presente. A crise que Portugal, e a Europa, atravessam também se deve à desistência na apresentação de alternativas de progresso e de promoção dos interesses públicos e gerais. Estas eleições presidenciais de 2011 serão estéreis para o futuro de uma alternativa de progresso à esquerda, o que explica o silêncio e a desmobilização dos cidadãos como nós que avaliam muito negativamente o actual mandato de Cavaco Silva, co-responsável pelo sufoco em que vive actualmente a sociedade portuguesa na União Europeia. Faz falta uma robusta alternativa a Cavaco Silva nestas eleições. (…)”

Joana Amaral Dias e José Medeiros Ferreira

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

17 respostas a A triste realidade

  1. Leitor Costumeiro diz:

    Desculpa Renato não tem nada a ver mas:

    Já repararam na publicidade do sitemeter?
    http://www.sitemeter.com/?a=stats&s=sm1lucifer1917

  2. Leitor Costumeiro diz:

    Descrição perfeita do que Cavaco quer das mulheres…

  3. Caramba, ! Dois milhõese meio ou cinco milhões acumulados ?
    Émuita fruta…
    Faxam favor de não vos subir à cabeça e começar a espetar web-anúncios por aki, embora a frequência esteja (quase…) a pedi-los…

    😉

  4. ‘Atão e a semi-oxigenada psy ‘já não tenho fantasias’ e o ex-cada vez mais sem pescoço esse, agora são um tandem ?
    A minh’ alma está realmente ‘aparvoeirada’
    😉

  5. Se essa gente é de esquerda vou imediatamente mudar-me para a Gronelândia ou coisa assim…
    🙁

  6. Pedro Penilo diz:

    Cada um fala por si. Derrotistas são os autores do texto. Lamúrias: http://www.youtube.com/watch?v=DPh32GngtFQ

  7. mim diz:

    so hipocritas… a cona o’brian da política…

  8. Um deles pelo menos já deu demasiadas cambalhotas para que o consiga alcançar,ainda assim remeto para a posta do Bruno Carvalho “No próximo domingo todos seremos Francisco Lopes, onde deixei este latim: Consequências da [di]visão do trabalho político no plano da luta simbólica [penso que é disso que se trata no título da posta] pela hegemonia – se a esquerda sair derrotada no próximo domingo os planos da luta simbólica e da luta material nos espaços não capitalistas do trabalho político incitarão uma nova visão,agora sem o prefixo…

  9. P.P. esse filme é uma maravilha, mas tem anos e anos em cima…

    😉

  10. Antónimo diz:

    Quando o Córtex Cerebral avisou que ia tomar posição nas presidenciais admiti que vinha ali algo de jeito. Mesmo não concordando com ele na esmagadora maioria das vezes, Medeiros Ferreira domina a arte da concisão cínica, repleta de significados e alertas, de forma magistral.

    Deste texto nada se tira de útil em termos de opções, caminhos, soluções.

  11. xatoo diz:

    muito obrigado pelo link de opinião do Soarismo encartado, mas isto
    é relevante para quê?

  12. rui david diz:

    é bom que as denuncias se ponham “au pair” com as transacções bancárias (também elas, de algum modo veículo de “denúncias” ou “esperanças”: em tempo real.
    ai, ai…
    e a joana amaral dias ainda por cima com aquele arrastar dos jotas que soa foleiro como tudo…

  13. rui david diz:

    mas numa coisa a citação “derrotista” que faz o post tem razão:
    esta crise expôs irremediavelmente o presente estado comatoso da esquerda, ainda braços, veja-se só, com as “Consequências da [di]visão do trabalho político no plano da luta simbólica pela hegemonia – se a esquerda sair derrotada no próximo domingo os planos da luta simbólica e da luta material nos espaços não capitalistas do trabalho político incitarão uma nova visão,agora sem o prefixo…”

  14. [b]Roy[/b] é sempre um prazer ver-te /ouvir-te não importa como e aonde…
    ‘Atonces e agora fixeste um sitinho todo janota ?

    Bom ‘aspas’ à brava…

    😉

Os comentários estão fechados.