Talvez

Mania das Grandezas

Pois bem, confesso:
fui eu quem destruiu as Babilónias
e descobriu a pólvora…
Acredite,
a estrela Sírius, de primeira grandeza,
(única no mercado)
deixou-me meu tio-avô em testamento.
No meu bolso esconde-se o segredo
das alquimias
e a metafísica das religiões
— tudo por inspiração!

Que querem?
Sou poeta
e tenho a mania das grandezas…

Talvez ainda venha a ser Presidente da República…

                                                          Joaquim Namorado

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

2 respostas a Talvez

  1. Diana esse poeta (Coimbra ?) é um senhor, e esse poema é muitíssimo bom.
    Gratuliere !
    🙂

  2. M. Abrantes diz:

    Este poeta teve, espero, a sensatez suficiente para nunca se candidatar à presidência.

Os comentários estão fechados.