Agora sim ou agora não?

Marcelo Rebelo de Sousa considera que “as pessoas estão fartas” da campanha presidencial, que teve “pouco conteúdo e muita e má forma”, reiterando que Cavaco Silva será eleito à primeira volta.

Estas eleições estão a ser particularmente violentas no que toca ao controlo da informação. O facto político mais significativo desta última semana de campanha é que Cavaco pode ser o primeiro presidente recandidato a não ser eleito à primeira volta.
Apesar das piruetas, todas as sondagens dão uma queda abrupta de Cavaco (a que sairá amanhã no Expresso também). Ainda assim a TVI24 abre uma brecha titulando: “Cavaco ainda acima dos 50%“, em que o “ainda” é muito significativo. Os comentadores políticos procuram ignorar o facto, e passam horas nas televisões a explicar que a campanha foi péssima e que os candidatos, que não Cavaco, são fracos. Parece que quanto mais a campanha vai alterando as intenções de voto, menos importa discuti-la. Para Marcelos e Marcelinhos, é melhor acabar com ela.
Perante o abismo, Cavaco dá o passo em frente ao declarar que uma segunda volta incomodará os mercados. Segundo o candidato Cavaco Silva, se o actual presidente da república não vencer estas eleições à primeira volta, os juros da dívida sobem e fazemos uma despesa desnecessária. Se ninguém o trava ainda declarará que o Benfica não vencerá o Campeonato e que um maremoto destruirá o Algarve.
Por sorte, cada cidadão eleitor ainda (e aqui o “ainda” também é muito significativo) tem um voto. No dia 23 também se decide se agora sim ou se agora não. Todos os votos contam, mas só uma candidatura os pode assustar.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

3 respostas a Agora sim ou agora não?

  1. Olaio diz:

    Como dizia o douto mandatário nacional da candidatura de Cavaco ontem (20-01) na SIC; “tomara que chegue segunda feira para acabar esta algazarra e o país volte à normalidade”.
    Para este senhor, representante e pelos vistos bem, de Cavaco, até este parco exercício de democracia que são as eleições de tempos a tempos, são uma anormalidade!
    Qual será o conceito de democracia e de liberdade desta gente?

  2. Quero cá saber da campanha e assuntos afins.

    🙁

    Em compensação adoro essa ‘gordinha’ dos «Deolinda», articulada e inteligente q. b. ( Coimbra ou Lxª ? do Puarto não é com certeza, atentai na pronúncia…)

Os comentários estão fechados.