E os oportunistas, conseguem dormir?

Esta tarde, testemunhei a violência nos arredores da residência oficial do primeiro-ministro. Depois de um plenário de dirigentes e activistas sindicais, a polícia barrou a saída aos trabalhadores e ordenou-lhes que dessem a volta ao quarteirão. E como os direitos se defendem exercendo-os, avançámos sem medo. Atiraram-se como cães esganados. Simplesmente, porque íamos para casa por onde queríamos e não por onde eles queriam. Houve gente pontapeada no chão. Bastonadas a torto e a direito. Saltaram vários polícias infiltrados à paisana. Tudo valeu para reprimir a luta dos trabalhadores.

No fim, apesar da dura resistência, conseguiram levar detidos dois sindicalistas. Mas ninguém arredou pé. Durante várias horas, a estrada esteve cortada pelos trabalhadores. Ninguém se calou. Ninguém quis sair sem o regresso dos camaradas. A meio, apareceu a solidariedade dos deputados do PCP. Depois a mensagem da deputada do Bloco de Esquerda. É preciso ter coragem quando se anda de mão dada com os donos dos que bateram nos trabalhadores.

Esta noite, pesará a consciência a muitos polícias. A outros nem por isso. Já o governo, o PS, o PSD e o PP dormirão tranquilos. Cumpriram o seu papel. Os trabalhadores também.

E os membros do Bloco de Esquerda? Conseguirão dormir?

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

30 Responses to E os oportunistas, conseguem dormir?

Os comentários estão fechados.