CONCURSO – “POR UM DOMINGO SEM SAPOS”

A primeira boa notícia deste concurso é que é muito simples de concorrer e não precisa de pagar nada para poder ganhar 100 euros. O prémio não é grande coisa porque o Rui Tavares não se mostrou disponível para ajudar no financiamento e entre os assistencialistas precários foi o que se pôde arranjar. Todos os que não votem em ninguém em particular podem concorrer e até os  que votam em todos contra Cavaco  (Gui, dá-me um busto do Alegre no boletim de voto e o prémio é teu!) estão convidados. É certo que os abstencionistas não poderão fotografar o voto mas uma boa representação capaz de ilustrar a sua opção política no dia 23 de Janeiro, pode ganhar a contenda.  A praia não promete mas o Colombo à pinha tem hipóteses. Benfiquistas, apesar de batoteiros, também podem concorrer mas é pouco provável que venham a vencer. Aderentes do BE, do PS e do MRPP que façam acompanhar a fotografia do seu voto com o respectivo cartão de sócio da agremiação a que pertencem têm um bónus na classificação, com a excepção dos que forem do Belenenses. Os abnegados militantes do PCP podem guardar o seu entusiasmo se conseguirem ser o garante da segunda volta, pois se tal se verificar o concurso terá uma segunda edição em moldes a anunciar oportunamente. Quem escrever citações de Alegre ou decretos de lei do cavaquismo também tem bónus, assim como todos os adeptos da Académica que tenham deixado de pagar quotas convictamente. Se o Luís Fazenda ou o José Sócrates concorrerem serão desclassificados. Quem mostrar ter sido capaz de melhor desaustinar a sua mesa de voto será o mais que provável premiado. Estimulam-se fotografias de grande significado político, de preferência que conspurquem o boletim com todo o tipo de materiais biodegradáveis. Além do aliciante do prémio, e do prestígio, o autor mais votado pelo júri pode ainda animar o dia dos delegados eleitorais da sua freguesia uma vez que o material  orgânico que conseguir anexar ao seu voto será alvo de um processo moroso na Comissão Eleitoral e constará dos registos ao contrário dos votos de todos os outros eleitores. A cereja no topo do concurso é que o vencedor será convidado a comentar a sua fotografia na posta que anunciará os resultados e pode guardar a prova que não votou nem na candidatura do BE, do PS e do Governo nem da sua alternância cavaquista.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

17 respostas a CONCURSO – “POR UM DOMINGO SEM SAPOS”

  1. Rui F diz:

    Renato

    Anda mesmo a destilar fel…vota branco mas faz campanha anti bloco!
    Isso é que é!

  2. AI BECA diz:

    é inda mais desinteressante que a campanha

    e o texto parece um dos discursos di Sampaio

    ai para o meio comecei a ver umas luzes mas felizmente apagaram-se

  3. AI BECA diz:

    votar branco votam todos
    não há nenhum voto em preto
    nem em amarelo

    vota alegre vota triste vota defensor vota cuelho vota cavacu mas vota sempre em branco

    para quando um ó bama português ou chinês?

  4. Oh Renato, essa acidez fica-lhe tão bem quanto o luto a Electra (referência semi-parva a um dos meus livros preferidos da minha ‘fase’ Letras, “Mourning becomes Electra”.
    Estou por aí.
    Suponho que o ‘bideologo’ tenha algo a ver co a inesquecível canção pela Sarita Montiel:
    http://www.youtube.com/watch?v=Z4tr4-hxNjk

    Eu, um dia, gostaria de me entusiasmar outra vez, em vez de ir de nariz fechado fazer um frete a alguém que não respeito. Mas não me cheira.
    Isto deve ser pedir muito… e fretes é para os desgraçados do ‘partidão’, está-lhes na massa do sangue

    🙁

  5. Renato, vou ‘votar’ à maneira do pessoal antiga RDA: com os pés e para longe dali.
    🙁

  6. E a anarca, faço minhas as palavras do Renato: grande video !
    Quero uma ‘spray paint’ igual àquela quando fizer anos !!

    😀

  7. Pedro Lourenço diz:

    Mas isso é autorizado pelo governo civil? 🙂

  8. Teixo diz:

    A cristalização das ideias dá nisto.

  9. Pingback: VOTE! VOTE! VOTE! | cinco dias

Os comentários estão fechados.