18 de Janeiro de 1984

Bem lembrado Ricardo

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a 18 de Janeiro de 1984

  1. Em tempos fui vizinho (20 metros) da Rosarinho (irmã).
    Ando desesperado à procura no meio de milhentas coisas de um CD que ela me deu, sem música, só ele a dizer de si e do que sabia.
    Vai tomar um tempito até encontrar…

    Entretanto…

  2. Augusto diz:

    !8 de Janeiro de 1934, tambem merece ser recordado.

    E desculpem o dasabafo, ao ver ali o Dias Lourenço, que diferença entre este funeral, e a timida ( até pelos poucos cidadãos presentes)homenagem prestada a este heroi da luta anti-fascista.

  3. Ainda me lembro dum post do sempre bem informado Pitta a dizer que não deixaram o Ary inscrever-se no PCP. Na altura, não conhecia a criatura e mandei-lhe um email a dizer que não era verdade, e que o Ary até tinha sido enterrado com a bandeira do dito. Negou veementemente e não alterou o post. Aqui fica para lerem e divertirem-se http://daliteratura.blogspot.com/2006/01/ary-dos-santos.html

  4. josé diogo diz:

    Tenho saudades do Ary. Poeta grande, ser humano inteiro, corajoso, generoso. Até ao fim
    comprometido com o seu povo, o seu país: o seu país de Abril.
    Muitas vezes o oico, aqui na Islandia, estou agora mesmo a ouvi-lo pela voz de Carlos do
    Carmo: “Eu sou um homem na cidade/que de manha cedo acorda e canta/e por amar a
    liberdade/com a cidade se levanta.”

    Obrigada Tiago, obrigada pela evocacao do Ary dos Santos: nunca é demais lembrar a quem
    tanto devemos.

  5. josé diogo, esse disco é genial, todas as letra são do Ary, cada uma melhor que a outra, é o Carlos do Carmo a dar-lhes voz, só a capa é que é … discutível (eu ia dizer ‘horrenda’, mas contive-me.)

    A minha preferida é o ‘Fado do Campo Grande’, junto com a que citou, a e aquela última da ‘velhinha’ que borda coisas num banco de jardim.
    Espero que a Islândia sobreviva à desgraça geral, esse povo merece.

    🙂

  6. Antenor Falcão diz:

    Nuno Ramos de Almeida: “Na altura, não conhecia a criatura e mandei-lhe um email…”. E agora conhece? Encontram-se onde?

  7. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Antenor, Nem todo o conhecimento é conhecimento biblico. Acho que até você consegue perceber o que eu vou escrever. Alguém lê um blog há pouco tempo, não conhece o que o autor pensa, pressupõe a sua boa fé. Neste momento, com muito mais leituras do blog do Pitta, nem sequer me daria ao trabalho de comentar, já sei o que a casa gasta. Foi difícil entender ou quer que lhe faça um boneco?

Os comentários estão fechados.