O abraço livre, justo, solidário, fraterno e democrático ou como tornar fáceis decisões sempre difíceis – Ao lado de Sócrates, jamais! (off-topic: o que quer dizer “PARTILHAR”, “AMOR” e “UNIDADE”?)

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

13 respostas a O abraço livre, justo, solidário, fraterno e democrático ou como tornar fáceis decisões sempre difíceis – Ao lado de Sócrates, jamais! (off-topic: o que quer dizer “PARTILHAR”, “AMOR” e “UNIDADE”?)

  1. ACHAS que o socrates vota alegre? és de bom tempo, tu.

    (isto, aliás, é o abraço do urso. ou muito me engano ou o apoio (teórico, que o homem respira, logo mente…) do sócrates só tira votos ao alegre.)

  2. é o que eu digo, caro renato, isto anda cada vez mais estranho… se calhar o surrealismo começou com as eleições de 2009, quando todos os partidos celebravam, ao fim da noite: uns por terem subido nas votações, e no número de deputados (o PCP, o BE, o PP e o PSD) … e os outros, o PS, por ter ganho as eleições, embora tenha sido o que mais desceu, comparativamente à legislatura anterior… pode ter começado antes. nem tudo parece ser o que parece. o mundo está cada vez mais esquisito. mantenho que não acredito que o sócrates vote no alegre.

    … o termos como hipóteses de presidente da república Alegre ou Cavaco, e como hipóteses de primeiro ministro Socrates ou Coelho, é já de si preocupante. e diz imenso sobre como vai esta república pouco democrática. sem contar, claro, com os apelos ao voto em branco ou à abstenção (da esquerda, claro, que os outros não têm pruridos desses nem confundem os objectivos), mais os monárquicos cheios de cobertura mediática e os direitosos a trepar nas sondagens, populismo acima. às tantas, é mesmo desta que chega o fim da política como a conhecemos, qui ça. logo vemos.

    para já para já, sugiro que não te abespinhes tanto, que te faz mal, que votes noutro gajo qualquer que não o cavaco (porque quer queiras quer não vais ter um presidente da república), que votes no alegre à segunda volta e que pares lá de te armar em puro que isso não tem gracinha nenhuma (recomendo este texto http://aterceiranoite.org/2011/01/16/onde-estara-voce-a-23-de-janeiro-2/)

    … e vê lá se para a próxima te candidatas.

    renato à presidência. saudinha.

  3. Ocorreu-me assim de repente (não mais que de repente…) uma ideia «subversiva»: porque é que não se acaba de vez com isso de Presidente da Re(s)pública ? Akilo não serve p’ra nada, poupava-se uma data de ma$$a, e assim como assim há p’raí tribunais e juízes disto e dakilo de que uma pessoa não se consegue livrar, serviriam uns d’entre eles de contrapeso ao govt…
    A Costa Rica (ou lá o que é…) também nem sequer tem exército, verdad ? E depois ??
    Por lo tanto no sería novidad.
    E passava-se a outros assuntos…
    😉

  4. xatoo diz:

    continua a saga de tratar o P”S” como se fosse um corpo imutável e “eterno” – o povo popde sempre obrigar esse ninho de ratos a ser purgado, ou seja correr com os Lellos, o Gama da brigada do reumático da Nato, o Vitalino Encanas, os boys socráticos, enfim, há demasiadas coisas a fazer para faltar ao voto anti-neocon – é preciso unir e somar 50 por cento dos anti-neoliberais mais um

  5. Camarro diz:

    Alegre conta com un novo apoio: O MRPP! Isto está cada vez melhor…

  6. Pingback: Campanha de Alegre: Onde está o Wally? | Aventar

Os comentários estão fechados.