“Leilão Pírrico”

“Eu estou com o Risco Calculado: dizem eles que o desespero da situação europeia se vê com a capacidade de Portugal para vender títulos de 10 anos com uma taxa de juros de “apenas” 6,7% e ainda assim ser considerada um sucesso. Se você pensar sobre a dinâmica da dívida em Portugal – a carga de juros crescente sobre uma economia que provavelmente terá de enfrentar anos de deflação da dívida – uma taxa de juro alta é pouco menos que desastrosa. Mas na verdade, como não foi tão mau quanto as pessoas estavam à espera na semana passada, foi considerado um sucesso.

Com mais sucessos destes e a periferia europeia será destruída”.

Via blogue do Paul Krugman

“Mais uma vitória como esta e estamos perdidos” dizia o velho Pirro. O que devemos dizer nós depois de ler o Krugman, que ainda há pouco tempo defendia um corte de 30% nos salários?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a “Leilão Pírrico”

  1. Niet diz:

    Estas coisas de Economia são mesmo políticas, claro, caro Renato Teixeira. O Krugman tem laços afectivos com Portugal, pois estagiou no Banco de Portugal em Lisboa. Daí esses conselhos para tentar reanimar(!) a produtividade da economia lusa. Ele sabe- do ponto de vista liberal avançado..- mesmo do que fala numa lógica do ” sistema ” capitalista Aliàs, o Obama nomeou dois top managers para a Casa Branca : William M. Daley ( da Chase P. Morgan, salvo erro) e Gene Sperling( Goldman Sachs) para o grupo de conselheiros económicos…. Juros de empréstimos acima dos 2 por cento irão ” destruir ” o que resta da economia portuguesa. O Sócrates é que não percebe mesmo nada…e persiste em afundar-se com a jangada de pedra! Niet

    • Renato Teixeira diz:

      Acompanhei essas promoções do sistema financeiro do homem novo Obama. Curioso que por exemplo Gene tenha cumprido funções idênticas no governo de Bill Clinton.

      • Niet diz:

        RT: Os ” clintonistas ” entraram em peso. Mais uma vez. Parece ser
        a ” receita ” para a reeleição de Obama…Niet

        • Renato Teixeira diz:

          Veremos o mesmo fenómeno com a devida adaptação lusitana, quando chegar o dia de António José Seguro recauchutar os barões do socratismo.

  2. PiRRalho diz:

    Pirro era novo quando ganhou perdendo e perdendo ganhou memória imortal
    e os romanos que venceu estão hoje esquecidos
    é bom presságio né?

Os comentários estão fechados.