Viva Cuba socialista!

Cuba, essa inqualificável ditadura comunista, acaba de descobrir a vacina terapêutica contra o cancro do pulmão. Pior. A pátria de José Martí e Fidel Castro lidera o grupo de países emergentes em termos de desenvolvimento social. O Top 10 “é encabeçado por Cuba, seguida do Chile, Palau (Oceano Pacífico), Lituânia, Montenegro, Letónia, Argentina, Roménia, Uruguai e Geórgia”. Já no que diz respeito ao ranking mundial, também do Índice de Desenvolvimento Humano, o estudo da ONU indica que Cuba está em 17º lugar. Onde será que está Portugal?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

77 respostas a Viva Cuba socialista!

  1. JPT diz:

    Cuba no HDI da ONU de 2009 estava em nr 51, se não me engano. Em 17 não estava com certeza.

  2. Vá para lá, e só volte quando descobrir a cura para a estupidez humana,

  3. Rui F diz:

    Já disponibilizaram a vacina para o mundo?

    • Bruno Carvalho diz:

      Não sei se a sua pergunta é irónica. Isto é uma descoberta recente. Contudo, basta ver o trabalho da medicina cubana em todo o mundo para perceber que se há coisa não são é individualistas.

      • Rui F diz:

        Não se exalte

        Fiz uma pergunta concreta.
        Mas já respondeu.

      • Rui F diz:

        Mas há uma coisa…

        Os médicos Cubanos em Portugal são obrigados e enviar para lá boa parte do ordenado auferido cá.
        Cada um tire as ilações que entender.
        Eu se tiver que imigrar porque este regime de merda em Portugal me obrigou quero fazer do meu salário aquilo que em apetece

        • Bruno Carvalho diz:

          Explique-me lá como funciona isso.

          • Rui F diz:

            Peça explicações a Cuba.
            Ou melhor…fale com cada um dos médicos Cubanos no Alentejo.
            É a melhor explicação a menos que não queira acreditar.

        • A.Silva diz:

          Não sei se sabe, mas em Cuba toda a educação é gratuita, incluindo materiais escolares, é um direito (sabe o que é isso?), ou seja toda a sociedade contribui para a formação do indivíduo.
          Não acha perfeitamente lógico e justo que os indivíduos depois retribuam à sociedade de modo a que novas gerações continuem a ter os mesmos direitos. Já ouviu falar em solidariedade?
          Há um tipo de gente tão rápido a lembrar-nos e a exigir-nos o cumprimento de deveres e a pactuar com a retirada de direitos e depois tão lerdinhas a compreender actos da mais profunda justiça social.

          • Rui F diz:

            Sei.
            Na Suécia também é gratuito.
            Na Finlandia…até na Alemanha.
            Há mais.
            Sabe o que é confiança? é o oposto de desconfiança…

        • rafael diz:

          os medicosem portugal sao voluntarios. só vêm se quiserem, nao emigram, estao em missao – é bastante diferente. E de facto, é muito complicado para a mentalidade de quem está habituado a que os medicos recebam em muitos casos salários principescos, entender que possam se sujeitar a receber um salario que nao seja 10 vezes mais que os salarios dos seus concidadaos. e é caricato ver quao facilmente se aceita essa realidade…

          • Rui F diz:

            Realmente…
            500 euros de salário minimo em Portugal é a tal miséria que o cavaco gosta de sobras de restaurantes.

            Mas olhe que o ordenado base de um médico – especialmente os que têm 50 ou menos anos de idade – ganham bastante menos que 10×500€.

            Bastante mais ganham os deputados

        • rafael diz:

          Caro Rui F

          há queixas de medicos cubanos em Portugal que foram atendidas pela Embaixada e pelo governo cubano, tinham a ver com a sub avaliaçao do custo de vida português.

          Em cuba nao apenas é gratuita a educação em si, mas todos os factores que a rodeiam: a necessidade de dinheiro para despesas pessoais (uma especie de salario), transporte, alojamento, alimentaçao e de forma universal. O que condiciona a entrada de cubanos nas universidades é apenas o mérito, nao a condiçao economica. Se me responde q nos paises q citou tb acontece isto, estamos conversados.

          já agora, muitos medicos em fim de carreira auferem realmente 10x mais q o salario minimo, o Rui provavelmente esta a fazer a conta a salarios limpos e nao brutos. Além de que o salario depende da dedicaçao exclusiva, responsabilidades no serviço, tempo lectivo ou apoio a estudantes (no caso dos Hosp. Univ), etc. Mas o que eu contesto nao é o salario dos medicos, mas sim a disparidade desporporcionada que existe no tratamento salarial dos varios trabalhadores.

          • Rui F diz:

            Rafael

            Ora bem!
            Se os médicos auferissem o salário “normal” e não tivessem que dispensar obrigatóriamente parte dele, a questão provavelmente não se colocaria.

            Se o mérito em Cuba é premiado?
            Tenho razões para desconfiar dessa tese, como tenho razões para achar que a liberdade de escolha é uma farsa.

            Que em Portugal o acesso á medicina é corporativista? É obvio. Que o acesso a medicina não é democratico? pois não.

            Eu tambem contesto essa desigualdade que falou.

  4. mesquita alves diz:

    Bom dia.
    Estava a ver que não se lembravam de Cuba!
    Contudo, o 5 dias omitiu de forma cirurgica, os 500 000 funcionários públicos despedidos.
    Também falta acrescentar que os despedidos estão a ser escolhidos a dedo pelos seus protectores- os seus amigos dirigentes sindicais.” Vamos tomar um café e falar sobre isso”…

    • Bruno Carvalho diz:

      Deve ter umas fontes fantásticas…

    • A.Silva diz:

      Mas porque é que não há manifestações ou sinais de conflito social em de Cuba como resultado desta medida, se tal houvesse podia ter a certeza que os meios de propaganda cá do burgo e não só, já estariam fartos de zurrar por ai alegremente a boa nova (para eles), assim têm que continuar a acompanhar o triste espectáculo das “damas de branco”, à falta de melhor.
      O que é estranho é que na única reportagem que vi sobre o assunto (e era numa TV portuguesa), as pessoas entrevistadas mostravam-se favoráveis a tais medidas.
      Mas parece que há gente que prefere continuar com as palas à frente dos olhos e zurrar uns disparates sobre Cuba de vez em quando.

    • rafael diz:

      onde é q leu isso? vá ler o trabajadores.cu. Leia os artigos de opiniao do Francisco Rodriguez e pode ser que se ilumine um pouco…

  5. Augusto diz:

    Emergente em termos de desenvolvimento social a Roménia….. deixem-me rir,
    ….. Montenegro…. Letonia…. Lituania ….. Cuba está realmente bem acompanhada neste estudo da ONU….

    Não entendo é porque Cuba não deixa sair livremente os seus cidadãos , e se se vive bem , ninguem certamente pretenderia abandonar Cuba….

    Mas caro Bruno Carvalho, o problema é que Cuba é uma DITADURA, e independentemente dos méritos de algumas medidas que Fidel tomou ao longo dos anos, nunca conseguiu dar a liberdade ao seu povo.

    Afinal a luta para derrubar a ditadura de Fulgêncio Batista, tinha como objectivo devolver a dignidade e a Liberdade ao povo cubano , e isso não pode ser escamoteado…..

    • Bruno Carvalho diz:

      Leu o que escrevi? Cuba está em 17º no ranking mundial. Provavelmente, Portugal está atrás. E é mentira que Cuba não deixe sair os seus cidadãos. São os Estados Unidos que não permitem a entrada a mais cubanos, a não ser que vão de jangada para o espectáculo mediático.

      • Rui F diz:

        jangada…espetaculo americano sem duvida.

        Mas também a unica hipotese de fuga para outros. Sem duvida

        • Bruno Carvalho diz:

          Não. Parece que não percebeu. Em 1994, durante a crise dos ‘balseros’, o governo cubano decidiu que podia sair quem quisesse em direcção aos Estados Unidos. Assustados, os Estados Unidos fecharam as portas. Actualmente, um cubano para ir para os Estados Unidos tem de ter um visto. A maioria dos pedidos não é aceite.

          • Rui F diz:

            “…o governo cubano decidiu que podia sair quem quisesse em direcção aos Estados Unidos…”

            Acredita?
            Eu também não.

            “…Actualmente, um cubano para ir para os Estados Unidos tem de ter um visto…”
            Tambem um Brasileiro, Argentino, Uruguaio, Paraguaio…

          • rafael diz:

            mais ainda, o primeiro acordo migratorio entre EUA e Cuba que deu origem à crise dos balseros previa a atribuiçao de 10 000 vistos por ano a cidadaos cubanos (se nao estou em erro) e esse numero de vistos foi dado num periodo de 10 anos, ao contrario do acordado. E a acrescer a isto, a politica do seco-molhado, em que os EUA dao tratamento preferencial (de refugiado politico) a qq cidadao cubano q chegue a solo norte americano de forma clandestina via mar…

  6. Outra grande vitória do socialismo cubano, entre muitas descritas neste blogue cubano:

    http://www.desdecuba.com/generaciony/?p=4414

    E viva Zapata:

    http://www.desdecuba.com/reinaldoescobar/?p=622

  7. Pedro Lourenço diz:

    Venceremos!

  8. M. Abrantes diz:

    Se tentar elaborar uma lista dos itens em que a Alemanha nazi era líder mundial, na cultura, ciência, tecnologia e até desporto, talvez perceba que é preciso muito cuidado com os motivos que escolhemos para fazermos a apologia de alguns regimes.

    Já agora, qual o lugar que ocuparia o regime cubano no ranking da liberdade de expressão e circulação? Dica (escusa de agradecer): pergunte ao señor Fariñas.

  9. serraleixo diz:

    Há algumas conclusões interessantes neste estudo:
    – “A partir do relatório de 2010, onde é calculado pela primeira vez um indicador sem a componente do rendimento,…”. Ou seja, o rendimento, efectivamente uma componente desnecessária para calcular o IDH, deixa de ser considerado pela primeira vez este ano, o que significa que qualquer comparação com os anos anteriores é ilógica.
    – «Cuba encontra-se ainda em 17.º lugar no ranking mundial e o estudo da ONU sublinha que “foi o único país da América Latina no Top 10 do IDH sem a componente do rendimento, ao longo da última década”. Mesmo durante um período “marcado por carências económicas bem conhecidas, os indicadores sociais cubanos continuaram a melhorar, com a esperança de vida da população a aumentar dois anos e a escolaridade esperada a aumentar cinco anos”, refere o estudo.» esta transcrição fala por si.
    – “o relatório de 2010 mostra que há uma reduzida correlação entre crescimento económico e melhoramentos na saúde e na educação, mesmo durante longos períodos de tempo”.

  10. Miguel Lopes diz:

    Bruno,

    Aconselhava-te a não cultivar a falácia.
    A discussão dos méritos da medicina cubana e do modelo social é uma. A discussão sobre os métodos de representação e participação política, é outra.
    Cuba continua a ser uma ditadura do aparelho de Estado, que se elege a si próprio para 50% dos cargos representativos e apenas referenda os candidatos previamente aprovados pelas comissões de candidatura. Isto é uma ditadura, apesar de outros méritos que se têm que reconhecer.

    Abraço

    • Bruno Carvalho diz:

      Miguel, em Cuba, qualquer um se pode candidatar. Depois se és eleito ou não isso já depende de quem vota. Não podes é vir dizer que os méritos da medicina cubana e do modelo social são independentes do sistema político e económico. Isso é cultivar uma falácia.

      • Miguel Lopes diz:

        “Miguel, em Cuba, qualquer um se pode candidatar. Depois se és eleito ou não isso já depende de quem vota.”

        Eu não percebo porque é que finges não saber que isso é mentira.
        Qualquer um se pode candidatar APENAS A DELEGADO, e por isso apenas existem eleições para os candidatos municipais. A partir daí, tanto nas Assembleias de Província como para a Assembleia Nacional, são as comissões de candidatura, tanto provinciais como nacionais, que definem quem são os candidatos que o povo vai REFERENDAR (e não eleger). As comissões de candidatura são escolhidos por organizações do regime. O povo não escolhe porra nenhuma.
        O que isto quer dizer que tu não tens o direito de te candidatar à Assembleia Nacional ou de Província. Para seres sequer candidato tens que ser escolhido por um órgão que não é eleito!

        “ARTICULO 68. Las Comisiones de Candidaturas se integran por representantes de la Central de Trabajadores de Cuba, de los Comités de Defensa de la Revolución, de la Federación de Mujeres Cubanas, de la Asociación Nacional de Agricultores Pequeños, de la Federación Estudiantil Universitaria y de la Federación de Estudiantes de la Enseñanza Media, designados por las direcciones nacionales, provinciales y municipales respectivas, a solicitud de las Comisiones Electorales Nacional, Provinciales y Municipales.

        (…)

        ARTICULO 85. Las proposiciones de precandidatos para Delegados a las Asambleas Provinciales y para Diputados a la Asamblea Nacional son elaboradas y presentadas para su consideración, a las Asambleas Municipales del Poder Popular por las Comisiones de Candidaturas

        (…)

        ARTICULO 86. Las proposiciones de precandidatos a Delegados a las Asambleas Provinciales y a Diputados a la Asamblea Nacional del Poder Popular, se forman a partir de:
        a) los Delegados que resultaron electos para integrar las Asambleas Municipales del Poder Popular, que sean propuestos por la Comisiones de Candidaturas Municipales;

        (…)

        c) en el caso de los precandidatos a Diputados, además, los ciudadanos en el pleno goce de sus derechos electorales, que sean propuestos por la Comisión de Candidaturas Nacional.

        ARTICULO 87. Las Comisiones de Candidaturas Provinciales y Nacional, preparan las proposiciones de precandidatos a Delegados y a Diputados a las Asambleas Provinciales y Nacional, respectivamente, teniendo en cuenta las propuestas de las Comisiones de Candidaturas Municipales y las que ellas mismas elaboran. Deberán además para ello, tanto como sea posible, consultar el parecer de cuantas instituciones, organizaciones y centros de trabajo estimen pertinentes, así como los criterios de los Delegados a las Asambleas Municipales del Poder Popular.
        El número de Delegados a las Asambleas Municipales del Poder Popular que sean seleccionados como precandidatos a Delegados a las Asambleas Provinciales y a Diputados a la Asamblea Nacional del Poder Popular no debe exceder de un cincuenta (50) porciento del total de los precandidatos propuestos para dichos cargos en cada municipio.

        http://www.cubaminrex.cu/mirar_cuba/La_isla/ley_electoral.htm

        Como disse, isto é de facto uma ditadura do aparelho de Estado. Não tem nada a ver com poder popular e muito menos com as conquistas dos médicos cubanos – que são de louvar apesar da ditadura e não por causa dela!!!

        Abraço

  11. A.Silva diz:

    “Rui F says:
    12 de Janeiro de 2011 at 15:15

    Sei.
    Na Suécia também é gratuito.
    Na Finlandia…até na Alemanha.
    Há mais.
    Sabe o que é confiança? é o oposto de desconfiança…”

    Cuba comparada com a Suécia, Finlândia… e vá lá, com jeitinho ainda se pode meter a Alemanha… nada mau!

    • Rui F diz:

      isto tudo porque perguntei se a Cuba já tinha disponibilizado a vacina ao Mundo!

      • Bruno Carvalho diz:

        Não se preocupe que quando estiver disponível estará para todos. Cuba não faz da medicina um negócio como os seus amigos.

        • Anónónimo diz:

          Pelo que diz a notícia, ela vai ser patenteada.

          • Bruno Carvalho diz:

            É natural que seja patenteada. Senão qualquer país pode fazer disso um negócio.

          • Anónónimo diz:

            Então, vai ser disponibilizada como qualquer outra tecnologia ou avanço científico, pagando os “devidos” direitos de propriedade intelectual. Não vejo razões para dizer em que é essa “disponibilidade para todos” diferente de casos semelhantes.

  12. susana diz:

    gostei da notícia, mas gosto de confirmar nas fontes, antes de me regozijar. pelos vistos há uma classificação que diferencía níveis de desenvolvimento humano; portugal está em quadragésimo lugar nos que figuram no topo, sob a classificação “Very High Human Development”. Aqui:
    http://hdr.undp.org/en/statistics/
    Não encontro Cuba, por isso agradeço que alguém me diga onde o Expresso descobriu a informação. A única coisa que encontrei, nos PDFs com o relatório de 2010, foi este:
    http://hdr.undp.org/en/media/HDR_2010_EN_Tables_reprint.pdf
    com as estatísticas. Aqui Cuba figura sem classificação numérica a seguir ao tal ranking, sob o título “OTHER COUNTRIES OR TERRITORIES”.

    • Sérgio C diz:

      Tinham-me colocado a mesma questão e fui ver também: Cuba consta em 17º num ranking com as classificações de Saúde e Educação, eventualmente somando também a de Igualdade de géneros, uma vez que não há dados relativos aos rendimentos.

      “Cuba’s HDI was not calculated this year due to the unavailability of internationally comparable income figures, the Report includes data on Cuba showing continuing strong achievements in health and education, the other two of the three HDI components.”

  13. Santiago diz:

    Cuba,sempre Cuba. Prisioneiros politicos Cuba, falta de liberdade de expressão Cuba.
    Cuba-cerca de 48 presos politicos segundo as agências de pressão ocidentais orientadas pelos Estados Unidos.
    Marrocos-cerca de 400 presos politicos; Tunisia-mais de 700 presos politicos;algum destes grandes defensores da liberdade fala destes países ou sobre as condições dos seus prisioneiros?

  14. JDC diz:

    Isto é uma excelente notícia para a humanidade mas esta vacina já foi sujeita a peer-review?

  15. FGCosta diz:

    Percebe-se assim por que é que tanta gente quer fugir para ir viver em Cuba.
    Opcionalmente percebe-se também como são competentes e fiáveis as comissões da ONU

    • Bruno Carvalho diz:

      Claro, a democracia só tem qualidade quando corrobora o que lhes interessa.

    • Anónónimo diz:

      Se calhar também não há muitos finlandeses a querer ir viver para a Índia capitalista, para viver como o cidadão médio. É preciso saber pesar as coisas.

    • Sérgio Pinto diz:

      Se calhar, o que se percebe é que tanto os FGCostas que aparecem nas caixas de comentários como os Brunos Carvalhos que largam posts no 5dias não se dão ao trabalho de ler ou perceber minimamente os assuntos sobre os quais fazem posts e comentários. A propaganda é mais fácil, mais rápida e, provavelmente, tem mais efeito…

  16. Eis um post do melhor em humor que tenho lido. Os meus parabéns.

  17. José diz:

    Caro Bruno,
    ainda bem que em Cuba se vive tão bem, que contribui para a melhoria de vida da humanidade.
    Pena que continue a ser uma ditadura e não é por todas essas maravilhas estatísticas que deixa de ser o que é.

  18. Humberto Almeida diz:

    Há poucos meses vi no insuspeito Canal História um documentário sobre Cuba e a conclusão a que cheguei é que, como é que o Fidel, 50 anos e mais de 350 atentados depois, ainda está vivo!!!
    A propósito, gostaria de saber o que sucederia a americanos que, no seu país, estivessem a colaborar com uma potência estrangeira para derrubar o seu Governo!!!
    Ao menos a Juanita Castro tem a vantagem de dizer claramente que é agente da CIA.
    Vejam o que se passou no Haiti há um ano com todo o espectáculo mediático que se montou e digam-me de onde é a maioria dos médicos que lá continua.

  19. Sérgio Pinto diz:

    Bruno Carvalho,

    Desculpe a franqueza, mas o seu nível de propagandismo absurdo está ao nível do dos “simplexes” e afins. Por várias razões:
    1) O 17º no ranking a que você se refere ignora a componente de “Rendimento nacional bruto per capita” (é um dos 4 indicadores do IDH), por este não se encontrar disponível para Cuba. Ou seja, nem sequer se trata propriamente do IDH.
    2) Olhando para o documento original – em inglês http://hdr.undp.org/en/media/HDR_2010_EN_Complete_reprint.pdf ou em português http://hdr.undp.org/en/media/HDR_2010_PT_Complete_reprint.pdf – você veria que, por exemplo, os EUA aparecem em 7º e Israel vem logo a seguir (claramente à frente de Cuba). Isso fá-lo-ia passar a eleger esses países como “modelos internacionais”? Esperemos que não…
    3) Retirando a componente de RNB per capita, sobram apenas 3 indicadores: 1) esperança de vida à nascença, 2) média de anos de escolaridade, e 3) anos de escolaridade esperados. Um bocadinho redutor para aferir da ‘bondade’ de um determinado modelo de sociedade, não acha?
    4) É provavelmente devido à natureza redutora mencionada no ponto anterior que o Relatório de Desenvolvimento Humano vai bastante além do IDH, reunindo diversos outros indicadores:
    4.1) Índice de Desigualdade de Género (tabela começa na pág. 178 da versão portuguesa): Cuba aparece em 47º, Portugal em 21º;
    4.2) Capacitação/Empowerment:
    26% de satisfeitos com liberdade de escolha em Cuba, 60% em Portugal; ~
    Violações dos direitos humanos (varia entre 1, melhor pontuação, e 5, pior pontuação): Cuba tem 3, Portugal tem 2;
    Índice de Liberdade de Imprensa (quanto mais baixo, melhor): Cuba tem 94,0, Portugal tem 8,0;
    Número de jornalistas aprisionados: Cuba tem 22, Portugal tem 0;
    4.3) Sustentabilidade e vulnerabilidade:
    % de população a viver em terras degradadas (2010): 17% em Cuba, 2% em Portugal;
    % de população a viver sem acesso a serviços melhorados de água (2008): 6% em Cuba, 1% em Portugal;
    % de população a viver sem acesso a serviços melhorados de saneamento (2008): 9% em Cuba, 0% em Portugal;

    E poderíamos continuar assim com mais alguns indicadores (genericamente, os que saem dos dados de acesso a educação e saúde). Se calhar, puxar pelo Relatório de Desenvolvimento Humano não foi assim tão boa ideia… E também desconfio que não vai fazer nenhum post em que mencione qualquer um dos indicadores que identifiquei nos parágrafos anteriores…

  20. Carlos Carapeto diz:

    É bom que alguém vá dando a conhecer estes factos, porque a nossa imprensa “livre” quando se refere a Cuba mostra apenas o que de mais negativo lá acontece, até parece que nunca existiu um Haiti ali bem perto, um México com o seu interminável desfile de insegurança, pobreza e corrupção. Isto para não mencionar outras realidades bem mais tristes da mesma região.

    Quanto a direitos humanos, o Magrebe não fica muito longe de nós. Que direito moral assiste a estes pedantes encartados que se atrevem a vir para aqui criticar a falta de liberdade politica em Cuba quando existem situações mais chocantes aqui às portas da Europa?

    Israel também será um exemplo a seguir no que toca ao respeito pelos direitos humanos?

    O voto não alimenta famintos, disse Brecht. E para que serve a liberdade politica sem direitos sociais?
    No Bangladesh parece que existe essa liberdade politica que alguns aqui defendem, mas qual a utilidade dessa liberdade à maioria da população? Aos trabalhadores em particular. A Índia é considerada a maior democracia do mundo, no entanto cerca de 800 milhões de Indianos vivem na extrema pobreza.

    O PIB Cubano em 2007 foi de aprox. $ 52 MM, pouco muito pouco. No entanto dos milhões de crianças que vivem abandonadas na rua de certeza absoluta que nenhuma é Cubana. Também nenhuma criança Cubana deixa de receber gratuitamente todo o tipo de assistência médica. Ou de ter acesso gratuito ao ensino do mais baixo ao mais elevado escalão.

    Para já não mencionar as dezenas de milhares de estudantes pobres de outros países que frequentam as universidades Cubanas.

    É muito fácil compreender o que esta gente pretende, é fazer o mesmo ao povo Cubano que fizeram ao povo Soviético. Depois de terem consumado o desastre social, já não se preocupam com as condições miseráveis em que vivem essas populações.

  21. Miguel Lopes diz:

    “O voto não alimenta famintos, disse Brecht. E para que serve a liberdade politica sem direitos sociais?”

    Que raio de argumento fascizoide é este !?!?
    Porque é que a “liberdade política” e “direitos sociais” hão-de ser mutuamente exclusivos. Não podemos ter “liberdade política” e “direitos sociais”??
    Há alguma coisa que impeça o regime de permitir aos cidadãos escolher livremente a sua representação política ou fazerem-se representar? É que neste momento os cubanos não têm nem uma coisa nem outra..
    Dizer que desde que os cubanos tenham o estômago aconchegado não precisam da política para nada é das merdas mais fascizoides que se podem ler, ainda para mais vinda de malta “de esquerda”.

  22. Carlos Carapeto diz:

    É de um descaramento sem paralelo comparar o desenvolvimento Cubano ao de um país que recebeu rios de dinheiro em ajuda externa. Faz parte da habitual paranóia rançosa da burguesia teratologica.

    Porque não comparam Cuba com a maioria dos países da América Latina, de África e da Ásia?

    Porque omitem as causas desse atraso que Cuba sofre? Porque lhes falta coragem para denunciarem a asfixia económica que Cuba tem sido submetida no ultimo meio século. Só isso.

    Qual foi o país que viu o seu PIB cair abruptamente 50% de um mês para o outro que não entrasse em bancarrota ou que tivesse que recorrer a ajuda externa imediata?

    Nem a “próspera” Islândia conseguiu salvar-se sozinha. No entanto o povo Cubano conseguiu sobreviver sem a ajuda de ninguém a essa terrível experiência.

    Quando nos anos 90 Danielle Miterrand lançou aquele grito de alerta ao mundo pedindo ajuda para as tremendas dificuldades que o povo Cubano estava a sofrer. Qual foi a resposta daqueles que tanto se “preocupam” com as liberdades em Cuba? Apertaram ainda mais o garrote às sanções económicas, impondo restrições ainda mais severas com a lei Helms/Burton.

    Compreendemos que essa muenga das liberdades politicas soam maravilhosamente, mas é para quem tem garantida a independência económica, uma minoria burguesa dominante.
    Porque a maioria da população mundial é sufocada no apartheid social que lhe é imposto por essa camada parasitária.

    Querem melhor exemplo que as centenas de milhares de Portugueses excluídos dos direitos sociais mais elementares?

  23. Carlos Carapeto diz:

    Porque é que a “liberdade política” e “direitos sociais” hão-de ser mutuamente exclusivos. Não podemos ter “liberdade política” e “direitos sociais”??

    Sem lhe exigir grande esforço diga-me onde posso encontrar essa mercadoria fora da Europa e num ou noutro escasso mercado paralelo, mesmo aí esse produto já começa a rarear bastante.
    Está a dormir ou ainda é efeito da ressaca da abundância?

    Vá foçar dez horas de trabalho diários ganhando o ordenado mínimo sem mais direitos, que depois falamos.

    • Miguel Lopes diz:

      “Sem lhe exigir grande esforço diga-me onde posso encontrar essa mercadoria fora da Europa e num ou noutro escasso mercado paralelo”

      Caramba, em toda a América Latina existem sistemas de representação. Porque razão é que em Cuba nem isso existe?

  24. André diz:

    É sempre bonito ver esta tentativa infantil e ridícula de aproveitamente político de uma descoberta científica. Este blog está mais uma vez de parabéns pelo nível ridículo a que reduz alguns temas.

  25. Cuba não é um “ditadura comunista”…
    E outro,os criticos de Cuba até o desenvolvimetno social eles estão criticando?Isso mostra que eles não passam de preconceituosos e ignorantes.
    Uma coisa é criticar o modelo politico cubano,e o outro é o social.

  26. Carlos Carapeto diz:

    O que são assuntos adultos para discutir? Talvez comparar Evo Morales a Bin Laden? Mentir ao mundo dizendo que Fidel Castro tem milhões de dolares em bancos estrangeiros? Que Rafael Correa e Chavez armam as FARC? Ou que Lukaschenko é o ultimo ditador da Europa?

    São estes os casos de gente crescida que gostam de ver publicitados?

    Eu com todos os agravos e desagravos que me possam causar estas questões, prefiro a verdade.

    E essa verdade está por aí a aparecer nua e crua com a máxima pujança, por muitos amargos de boca que tenham que gramar os simpatizantes do neoliberalismo burguês, têm que engoli-la seca.

    É o neoliberalismo o único responsável pelo profundo desastre em que a humanidade se encontra mergulhada.

    Volto a citar o Leste da Europa. A reintrodução do capitalismo nesses países não conseguiu resolver um único problema do Socialismo, pelo contrário agravou-os todos dramaticamente.

    Por esse motivo e conhecendo essa dolorosa realidade que afectou a vida a milhões de seres humanos , não permito a qualquer escarro burguês que com os pretextos mais que duvidosos em nome dos direitos humanos, tente impor mais sofrimentos à humanidade. Conheço o banditismo económico e social praticado contra a maioria dessas populações.
    Porque a fome e a exclusão social não deixam de ser uma das formas mais atrozes de violência, e esses povos hoje podem testemunha-lo melhor que ninguém.

    Portanto as estatísticas e os referenciais de sub`desenvolvimento das agências especializadas nestes casos deixam de ter utilidade?

    Por isso metam lá as vossas liberdades politicas onde muito bem entenderem. Porque o primeiro de todos direitos humanos é ter acesso â alimentação para não morrer de fome.

  27. Carlos Carapeto diz:

    “Cuba não é um “ditadura comunista”…

    Esqueceu-se do mais importante. A Venezuela é aceite como uma democracia há muitos anos. O Haiti também, assim como a Bolívia, o Peru, a Colômbia, Guatemala, Honduras, El Salvador etc.
    Por acaso não encontra diferenças nenhumas em relação a Cuba? Não se distraia tanto.

    Ou está a tentar ludibriar-me? Sei mais que aquilo que supõe.

    Dou-lhe apenas um exemplo do que é a democracia social. Cuba tem cerca de 70 mil médicos, desses 1/3 encontram-se fora do país a prestar assistência a países pobres. Mesmo assim em Cuba há mais médicos por habitante que nos EUA ou na Grã-Bretanha.

    São contas difíceis de aceitar para mentes de direita. Se têm a lata de desmentir que centenas de cidadãos dos EUA vão receber tratamento médico gratuito a Cuba, é um facto evidente que demonstra onde chega a mesquinhez e a ocultação da verdade por parte do extremismo burguês.

    A burguesia asquerosa que espuma baba envenenada contra Cuba a favor do império, espargindo mentiras e propaganda falsa, que tenham ao menos a dignidade em aceitar a verdade tal como se apresenta.
    Por favor não se acobardem cavando buracos para se esconderem.

    Deixem Cuba e o povo Cubano em paz. Assumam a responsabilidade do desastre que provocaram na Roménia e na Bulgária, isso foi o banditismo extremo que vocês infligiram àqueles povos.

    Deixem-se de cobardias, bando de parasitas.

    • André diz:

      Dois comentários, dois balázios nos pés. Tanta asneira junta é de bradar aos céus

    • Mondlane_Cabral diz:

      Xiça falou e disse…………………Carlos Carapeto concordo plenamente consigo.
      Pois há quem viva na ilusão de uma democracia que afinal nos agrilhoa, que nos faz falsas promessas como um porquinho na engorda que papa tudo o que lhe dão não sabendo que vai para a matança.
      A Democracia é a coisa mais revolucionária do mundo, apregoam até que é mais revolucionária que os ideais socialistas.
      O capital mais a democracia dão-nos a ideia de uma escolha, falando constantemente de “tem que se ter uma escolha”, temos de poder escolher, dizem inclusivamente que o socialismo e as politicas de esquerda, não contemplam isso.
      A escolha depende da liberdade de escolher, escolher o carro, a casa, o partido politico, seguir o sonho burgues da ostentação , mas depois quando se desmoronam os castelos de nuvens, depois cobertos de dividas, despojados de tudo não se tem muita liberdade de escolha pois não?
      Parece que o sistema capitalista se beneficia se o trabalhador comum estiver coberto de dividas.
      Pessoas individadas perdem a esperança, e pessoas sem esperança não votam, não se interessam.
      Diz-se que em democracia todas as pessoas devem votar, mas se os pobres realmente votassem em pessoas que representassem os seus interesses isso sim seria uma verdadeira revolução democratica.
      Mas meus caros e há quem não queira que isso aconteça, por isso mantêm-se as pessoas oprimidas e pessimistas.
      Existem duas formas de controlar as pessoas:
      Primeiro,assustando-as
      Segundo,Desmoralizando-as

      Uma nação saudável, educada e confiante é muito mais dificil de governar, Certo?
      Existe um elemento comum na cabeça de algumas pessoas, “não querem que as pessoas sejam educadas, saudáveis e confiantes pois ficariam fora de controle”.
      Um por cento(1%) da população mundial detém 80% da riqueza e é incrivel como as pessoas toleram isso, mas elas são pobres, estão desmoralizadas, estão assustadas e então pensam que é mais seguro seguir ordens e esperar melhor.
      Se Cuba tem alguns problemas, tem realmente um dos principais é um sufocante embargo, mas o melhor é não atirem pedras pois todos temos muitos telhados de vidro.

      Karl Marx estava provavelmente enganado o dinheiro é que é o ópio do povo………….

  28. Helena Maria Marques diz:

    Eu não lhe digo para descobrir seja o que for, digo-lhe só para emigrar para lá, não percebo o que está em Portugal a fazer, a fazer número na apagada e vil tristeza?

  29. Helena Maria Marques diz:

    Ah, e também Staline matou 5 milhões de ucranianos para industrializar a União Soviética, quantos sacríficios têm os cubanos feito, ao longo de mais de meio século, para ter uma vacina terapêutica contra o cancro do pulmão?

  30. Carlos Carapeto diz:

    “Eu não lhe digo para descobrir seja o que for, digo-lhe só para emigrar para lá, não percebo o que está em Portugal a fazer, a fazer número na apagada e vil tristeza?”

    A verdade incomoda-a assim tanto? Porque não imigra Vossa Excelência para os paraísos do Haiti, ou do Bangladesh? Se prefere melhor vá para a Republica Democrática do Congo.

  31. Carlos Carapeto diz:

    “Ah, e também Staline matou 5 milhões de ucranianos para industrializar a União Soviética, quantos sacríficios têm os cubanos feito, ao longo de mais de meio século, para ter uma vacina terapêutica contra o cancro do pulmão”

    E quais foram os resultados obtidos dos sacrifícios a que os restantes povos da América Latina foram submetidos durante o mesmo espaço de tempo?
    Assassinatos em massa, pobreza, atraso, degradação social, pilhas de cadáveres anónimos atirados para lixeiras, perseguições politicas, dezenas de milhares de desaparecidos.

    Nada disto aconteceu em Cuba. Concorda? Tem que concordar mesmo, não tem outra escapadela.

    Veja se isto lhe diz alguma coisa. General Gustavo Alvarez Martinez, comandante do batalhão 316 nas Honduras nos anos 80 tem na sua conta um saldo de mais de 10 000 mortos “noticia do Baltimore Sun 13 de Junho de 1995” tinha atrás de si pessoas como John Negroponte, Oliver North, Jack Binns. Não conhece estes nomes? O que foi que lhe meteram na cachimónia para ser assim tão ignorante? Também desconhece do que se tratava o manual KUBARK?

    Não vamos mais longe ficamos por as Honduras onde a chacina ultrapassou os 80 000 mortos.

    Quanto a Estaline e a fome na Ucrânia. Peremptoriamente digo-lhe que é mentira.

    Primeiro: a industrialização não teve nada a ver com esse assunto.
    Segundo: a escassez de alimentos não se fez sentir apenas na Ucrânia. A sua pobre inocência leva-a a acreditar na propaganda de Conquest.

    Teve ocasião de falar com alguém de ver o Vale do Volga (terras negras) reduzido a cinzas em 1930? Eu tive.
    Os Kulaks para se oporem à reforma agrária incendiaram as cearas e os estábulos matando o gado, no período de dois anos os efectivos pecuários foram reduzidos a metade. Qual o país do mundo onde esse crime ficava impune?

    Portanto não diga patetices acerca daquilo que não sabe.

    Se pretende discutir mais sobre isto, estou disponível.

  32. Carlos Carapeto diz:

    “Dois comentários, dois balázios nos pés. Tanta asneira junta é de bradar aos céus”

    Não se importa de se especificar melhor?

    Tratasse de asneiras de quem escreve, ou da incompetência de quem lê em encontrar uma resposta cabal às evidencias?

    Os burros respondem a zurrar. É voz deles.

    • André diz:

      Para começar vai arranjar maneiras. Em segundo lugar, experimenta ler a propaganda que escreveste e pensar um bocadinho e rapidamente verás que apenas escreveste merda. Acorda para a realidade seu formatado. Nem o Holodomor tu reconheces, deverias ter vergonha!

Os comentários estão fechados.