Cavaco: quanto mais esclarecedora for a campanha mais votos perderá

Não é por acaso que, com o crescente interesse no acompanhamento das eleições presidenciais, o inevitável confronto entre projectos políticos e consequente declínio nos estudos de opinião do candidato-presidente (que, até há bem pouco, parecia ser o único candidato), Cavaco venha tentar apressar a decisão para fugir dos eleitores.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

8 respostas a Cavaco: quanto mais esclarecedora for a campanha mais votos perderá

  1. Leo diz:

    o BPN foi criado em 1993 quando Cavaco era Primeiro-Ministro.

    E mais, foi criado com leis criadas por Cavaco e pelo PSD, depois de ter convencido Constâncio a rever a Constituição.

    Cavaco é quem tem as maiores responsabilidades nestas histórias escandalosas do BPN e do BPP. Se não fossem as leis dele nenhum destes cancros tinha sequer sido criado.

    Cavaco é o pai destes monstros e agora só quem não quer ver porque é que ele fez estas leis é que não vê. Ele fez estas leis para se aproveitar. Cavaco é um especulador e para poder especular criou as leis e deu alento à criação do BPN.

    A única diferença entre Cavaco e os restantes especuladores é que ele foi o pai da coisa. É por isso que ele não quer falar mais do caso, ele não quer que o eleitorado entenda o papel nefasto e primordial dele neste escândalo. Ele é o padrinho desta mafia.

  2. Koshba 666 diz:

    Temos de3 mostrar quão conspurcados está aquela gente.É a Máfia,Criminosos,Vigaristas que deveriam ser logo presos e pela sua obra em favor do país serem fusilados à la Ceaucescu!!!!

  3. xatoo diz:

    se Cavaco ganhar à primeira volta é porque houve fraude; a eleição está a ser manipulada por sondagens viciadas pagas perlos meios neoliberais de que Cavaco é o mais lidimo representante

  4. Bosselências nunca mais se calam com essa m#$%&a do Cacaco ?
    Pôssa, que obsessão…

    🙁

    Ora tomem lá o meu ‘belated’ presente de… Natal ? Natal ortodoxo ?? Reis ??? Páscoa ???
    (whatever gets you thru’ the night, it’s allright by me)

    No entanto, atenção, são aí umas boas 500 paginecas.

    A capa do «bicho» pu-la aqui:
    http://img832.imageshack.us/img832/9877/stalinismandthepolitics.jpg

    O «bicho» ele próprio é este:
    David Priestland – Stalinism and the Politics of Mobilization (2007)

    Oxford University Press, USA, 2007, ISBN 0199245134, 500 pages

    Stalinism and the Politics of Mobilization offers a new interpretation of Bolshevik ideology, examines its relationship with Soviet politics between 1917 and 1939, and sheds new light on the origins of the political violence of the late 1930s.
    While it challenges older views that the Stalinist system and the Terror were the product of a coherent Marxist-Leninist blueprint, imposed by a group of committed ideologues, it argues that ideas mattered in Bolshevik politics and that there are strong continuities between the politics of the revolutionary period and those of the 1930s.
    By exploring divisions within the party over several issues, including class, the relations between elites and masses, and economic policy, David Priestland shows how a number of ideological trends emerged within Bolshevik politics, and how they were related to political and economic interests and strategies.
    He also argues that central to the launching of the Terror was the leadership’s commitment to a strategy of mobilization, and to a view of politics that ultimately derived from the left Bolshevism of the revolutionary period.

  5. sabemos algo de sondagens?

Os comentários estão fechados.