Nem só de Manuel Alegre vive o BE – Corrente interna apela ao voto em branco ou em Francisco Lopes

“(…) O Bloco de Esquerda, partido de que fazemos parte, não será um mal menor votar e apoiar Manuel Alegre? O problema é que este raciocínio é o que tem primado na esquerda, há mais de trinta anos, apoiar e votar no mal menor. E tem sido o “mal menor” que tem dado cabo do país e dos seus trabalhadores, das gerações futuras e do meio ambiente. Com efeito, o PS, todos os seus governos, todos os seus secretários-gerais foram os mais acérrimos executantes da destruição da vida de quem trabalha e os mais acérrimos defensores do capitalismo em Portugal e no mundo.

(…) O próprio Manuel Alegre, o de hoje, não deixa de se reconhecer no PS, não se separa nem um milímetro de José Sócrates, e todas as críticas que aqui e acolá faz são sempre na óptica de poupar o actual governo.

(…) O que nos falta nestas eleições presidenciais não é um Bloco envergonhado, mais ou menos firme ao lado de Alegre, mas um Bloco com coragem, que tivesse afirmado uma candidatura verdadeiramente anticapitalista.

(…) Resta, portanto, o voto em branco ou no candidato do PCP. Admitimos ambos os votos como votos possíveis, dado que no actual quadro político das candidaturas concretas presentes ao sufrágio, a 23 de Janeiro, não existe qualquer outra possibilidade coerente.”

Ruptura – FER

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

35 Responses to Nem só de Manuel Alegre vive o BE – Corrente interna apela ao voto em branco ou em Francisco Lopes

  1. Pingback: Pérolas revolucionárias | Total Blog

Os comentários estão fechados.