O 5dias é como o vinho do Porto, a crise política, a financeira e o conflito social! Assim devemos concluir quando se fechou 2009 a ser elogiado por Pacheco Pereira, e 2010 a ser elogiado pelo Maradona. Em 2011, e a avaliar pela direcção do vento, será a vez do Daniel Oliveira.

“Nisso o 5 Dias contrasta na clareza com os blogues da “esquerda”serventuária do governo, cada vez mais dedicados à eliminação simbólica dos adversários pelo insulto mais soez e pelo desvalor, acompanhado pela desinformação anónima vinda dos gabinetes ministeriais, – um típico “estilo do poder”. E contrasta também com a efectiva “social-democratização” (esta palavra eles entendem) de algumas luminárias do Bloco de Esquerda que caminham para serem a “esquerda” do PS, que ajudam sempre que este está aflito. Não é que este estilo governamental corporativo-jugular não tenha também implícita uma incitação à violência, resultado do insulto sistemático contra as pessoas, mas os seus autores, uns anónimos empregados dos ministérios e outros da esquerda bon chic bon genre que gravita à volta da figura de Sócrates, abjurariam de imediato qualquer alusão à violência e ficam muito incomodados com o que lhes lembra o 5 Dias.”

Pacheco PereiraDezembro de 2009

“O esforço para “debater ideias” é uma das coisas que mais admiro em vossas excelências; é que não páram, sempre a pensar nas merdas e o caralho. (…) Este é, de muito longe, o meu blogue preferido, a minha melhor escapatória da malha conceptual que o império me impige sem que eu me aperceba; desde que descobri o 5 dias que nunca mais vi o mário crespo. we’ll always have Corpo de Intervenção da PSP.”

MaradonaDezembro de 2010

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 respostas a O 5dias é como o vinho do Porto, a crise política, a financeira e o conflito social! Assim devemos concluir quando se fechou 2009 a ser elogiado por Pacheco Pereira, e 2010 a ser elogiado pelo Maradona. Em 2011, e a avaliar pela direcção do vento, será a vez do Daniel Oliveira.

  1. Eu também tinha preparado um grande elogio ao Cinco Dias – o maradona desta vez tem toda a razão no comentário dele. A verdade é que este é um espaço que faz pensar (bem diferente do espaço de mera propaganda anti-PS que era quando eu saí). O grande responsável por essa transformação és tu, meu caro. Agora, por muito execrável que tenha sido o post dele, acho que exageraste com o Daniel Medina, e não deste uma boa imagem de quem acha, muito justamente, que os senhorios são uns crápulas do piorio (como dizia o Rainha). Não te diz muito, bem sei – são preocupações da esquerda democrática, que vai amanhã ver os Xutos. Um abraço e bom ano para ti.

    • Renato Teixeira diz:

      Ufa. Assim fico sem jeito. É no entanto preciso dizer que não há estrelas quando o trabalho é colectivo e reconhecerás que o elogio pode ser alargado a todos os que por aqui vão escrevendo com regularidade.

      Quanto ao episódio que citas tenta ver as coisas de outra maneira. Continuo convencido que quer eu quer o Vidal fomos mais amigos do Medina do que o Paulo Vieira. Da mesma forma, quando nos conhecemos, tiveste a inteligência e a generosidade de não me lançar aos leões antes de largar o cueiro. Quando chegar ao meu dia também espero um fuzilamento rápido. Entenderás porquê, estou certo.

      Aquele abraço.

  2. É o melhor blogue à esquerda do “Arrastão” sem dúvida. E entre o primeiro e o vosso, situa-se o “Vias de Facto”

  3. Renato Teixeira diz:

    Chiça José Manuel Faria, que deselegância de pódio. Ainda assim dizer que gosto da expressão “à esquerda do Arrastão”. Faz-me lembrar aquela de criar pontes “à esquerda do PS”.

    No mesmo sentido, devo dizer que o Ruptura Vizela também é melhor do que o Adeus Lenine, mas ainda não tão bom como o do Ruptura FER. 😉

    • O 5 Dias é o melhor da “esquerda/radical”, creio que a medalha de ouro é consensual.

      Quanto ao tão falado (revelação) ” Adeus Lenine” é um flop do tamanho das ex: Torres Gémeas, penso que são a ala direita da UDP e que ideologicamente tocam na politica XXI.

  4. Bom ano para todos e continuai trilhando estes ínvios caminhos (estava a ver que não conseguia escrever algo de mais foleiro que isto..)

    😉

  5. LAM diz:

    O vosso nicho de mercado (aprendi isto com o Zeinal Bava), é o debate à esquerda, e só à esquerda, que o diferencia por exemplo do Arrastão que permite o debate entre a esquerda e direita, debate muito chato mas necessário, onde me chega a espantar a pachorra do Daniel Oliveira em aturar aquilo, em responder, em dar trela. Vocações.
    Aqui falta-vos contudo alargar o espectro representado de escribas com substância: além do monolitismo pêcêpistico prevalecente, sobras tu e o Nuno para mijar fora do penico. Quanto mais não seja, por isso, os meus parabéns.
    Abraço e bom Ano.

  6. Santiago diz:

    Quero apenas desejar um Bom Ano a um blog que marca a diferença no panorama “bloguistico” nacional.
    Arrisco-me a escrever que comunismo/socialismo enfim esquerda é isto; sempre critica mas sempre sempre criadora,construtiva nunca acomodada…
    Bom 2011!

  7. Sobre isso da «esquerda» e da «direita»:
    Talvex tenha chegado o tempo de desistir dessas “classificções”, de arrumar pessoas concretas em prateleiras automáticas e faxer juízos a partir da prateleira e não da pessoa em concreto.
    Um exemplo, e declaração de interesses:
    Eu sou de esquerda. De extrema-esquerda, se é que isso ainda existe.
    Claro que a minha bolsa não está no mexmo sítio, queriam o quê ??
    Isso não me impede de achar (para só dar um exemplo…)que o Toninho L.X. (que era vagamente meu vizinho no Puarto-carago) é um tipo com classe , tudo menos estúpido, a gente encontrava-se na mesma merda da mesma mercearia à beira do Passeio Alegre. Nas tintas se o gajú trabalha p’ró Belmiro ou deixa de o fazer. E aliás ‘remarquem’ onde é que isso o levou naquele partido ex-futuro-Táxi, a lado nenhum.
    As minhas amizades e preferências são feitas em função da pessoa, do carácter dela, e não das suas escolhas, mas isto se calhar sou só eu.
    Metade dos tipos dos meus «grupinhos» hoydia são tipos que eu nunca por nunca convidaria para minha casa (os outros sim, cumplicidades e lealdades falam muuuito alto…) mais fácilmente um «tio» de quem eu discordo e que discorda de mim, mas tem uma cabeça em cima do pescoço e usa-a, do que um acéfalo qualquer que se limita a ter duas pernas, uma barriga e cérebro nenhum, só porque em tempos foi “da corda”.
    Clareei isto ou o quê ?

    🙂

    • Renato Teixeira diz:

      hum… acho que ainda é capaz de deixar a coisa mais clara. Bom ano Major, o nosso mais persistente comentador.

  8. délio diz:

    sendo apenas um leitor mais ou menos atento, pelo que tenho lido, os meus parabéns! continuem os bons debates

Os comentários estão fechados.