A racionalidade e a justiça da direita dos submarinos, da Portucale e da xenofobia, das putas, do vinho verde e do crucifixo: bom senso no Insurgente.

Há elogios dos quais devemos ter vergonha e críticas que devemos pendurar orgulhosamente na lapela. Saúda-se assim que os democratas cristãos tenham deixado de ver com bons olhos a repressão do patriarcado, dos catedráticos, dos clérigos e, imagine-se, das forças repressivas do Estado. Qualquer dia deixam de vez a postura de estadistas de capachinho curto para se voltarem a dedicar ao bombismo, o leito primeiro da sua criação. Fica-lhes muito melhor essa albarda do que o fraque debochado com que sugam, às escondidas, as mais-valias da democracia burguesa.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

5 Responses to A racionalidade e a justiça da direita dos submarinos, da Portucale e da xenofobia, das putas, do vinho verde e do crucifixo: bom senso no Insurgente.

  1. Pingback: O Insurgente na lapela do 5 Dias « O Insurgente

  2. Pingback: чистка « O Insurgente

Os comentários estão fechados.