Proprietário paga para inquilino ter casa…

Pois é, pelo o que sei, esta injustiça foi uma das burrices da 1º republica. Um dos primeiros Decretos da República, em 1911, foi congelar as rendas.

Esta foto foi tirada em Figueiró dos Vinhos (relativamente perto de Tomar)

Este artigo foi publicado em Daniel Medina and tagged , , . Bookmark the permalink.

46 respostas a Proprietário paga para inquilino ter casa…

  1. m diz:

    pano para mangas essas coisas de alugueres. por exemplo , moi , que nunca fui em cantigas de ser proprietária de um pedacinho de nada , vulgo um apartamento , e lá vou juntando para , se me apetecer ( duvido , mas pronto ) , ser propietária de um pedacinho de terra , só minha , sem condóminos e uma horta , ao pé de um rio com uma ponte romana e umas árvores xpto , pago uma renda que nunca foi aumentada em 7 anos de crise mas que agora devia ser descida….pois devia : as casas baixaram bué. esses cromos que legislam devem achar que as cenas permanecem estáticas for ever , só pode.

  2. Renato Teixeira diz:

    Percebo, percebo. Um problema sérios que precariza o capital rendeiro deste país. O que fazer para acabar com mais esta malapata?

  3. Renato Teixeira diz:

    Assim de repente, ora deixa ver, encontro esta com terríveis explicações mas com factos que esclarecem: http://www.youtube.com/watch?v=H9eirNsyrPw e aqui uma “aula” mais pausada, aborrecida mesmo, mas que também, vá, ajuda. http://www.youtube.com/watch?v=gIzYXgqKlC4

    Mas numa coisa tem razão o Daniel. Aquela primeira República era uma galdéria.

  4. Carlos Vidal diz:

    Se há coisa que me comova é o sofrimento atroz dos proprietários.
    Já não vou dormir esta noite.
    Depois desta imagem, vou chorar, chorar perdidamente, clamar por justiça divina.
    Não há direito, pá!!

    • vítor jesus diz:

      de acordo. Aliás, o facto de possuir 1 casa, comprovamente como neste caso, implica necessariamente que possui mais umas 15 ou 30. Que venda as outras pa pagar o IMI!

      • Ricardo Santos diz:

        E entao? Qual a relação entre possuir mais 15 ou 30 casas e ter de “subsidiar” a habitação ao inquilino?
        Há que ter a sensatez de olhar para as diferentes situaçoes sob prismas diferentes e nao reduzir tudo ao minimo: capitalista vs explorado.

  5. m diz:

    bom link !!! gosto mesmo do movimento dos sem terra. respeitava muito mais alguns que pedem subsidios se reclamassem um pedacinho de terra ( tanta ao abandono aqui nas redondezas , nenhuma desculpa para não lha dar , alugar , subsidiar ou algum conceito mais “avançado”) que lhes facultasse aquilo a que todo ser humano tem direito : trabalhar para a sua subsistência.
    e olha , a cena da crise , e quem não tem onde plantar não comerá , não penses que não pesa na cena nãoseisequero horta ( já te disse , vou poupando) e na familia há quem me ensine , valha-me isso , que esta coisa de termos perdido o saber fazer essencial preocupa-me bastante.

  6. m não perdemos verdadeiramente, muitos de nós estamos é gordos, pregiçosos e instalados.
    Vem uma necessidade, uma emergência, o que seja, pequeno refrescamento aki e ali e toda a minha santa gente vai lá…
    Isso do congelamento das rendas… a intenção do “legislador” (mas quem será esse misterioso gajú ?) era boa, porém a aplicação geral e universal teve efeitos perversos.
    Não se pode comer o bolo e guardá-lo na dispensa, i.e. não se pode pagar 3 tostões/cêntimos de renda e ‘exigir’ obras na casa no valor de milhares de contos/euros. A lógica será o senhorio assobiar para o lado e esperar que ao inquilino lhe dê um enfarte ou um ‘amok’.
    Suponho que se terão de arranjar muitas soluções diferentes consoante os casos, em vez de tentar uniformizar o que não é igual, mas sobre este assunto não tenho certezas certas.
    Há imensos casos semelhantes ao que o danielmedina ilustra, e também o seu contrário, e in-between.
    Não partilho a ironia semi-‘dismiss that’ do Carlos Vidal sobre o assunto, a coisa tem depois consequências sérias, ao nível do endividamento das pessoas para se tornarem proprietárias, do enraizamento/fossilização/recusa da mudança e mobilidade mesmo das pessoas que são novas (nos USA, na Holanda, etc, qualquer pessoa se desloca daki p’ra ali, pode significar milhares de kilómetros porque arranja-se casa em qualquer lado a preços decentes, aki as pessoas não se mexem nem metros…) e isso enquista e envelhece…
    Topam o meu ponto ?

  7. !!! diz:

    Na denúncia o inquilino tem direito a nome completo, o proprietário resguarda-se num conveniente anonimato. O desabafo seria legítimo se bem dirigido (contra o Governo que sobrecarrega de impostos os pequenos e médios proprietários, e isenta ou alivia os grandes). Assim ficou uma canalhice sem nome.

  8. Z diz:

    ou nacionalizamos tudo e (a julgar pelo exemplo da governação da coisa publica) vamos todos viver à la bucareste!! eu escolho o chão da cozinha!! + perto do frige.

    the only way is up!!

    cheesy as sheit, mas relevante:

  9. Há mais. há inquilinos muuuitíssimo com esperto no cabeça.
    Esta vem dum tipo que era o nosso cônsul num país qualquer ali para o norte da ‘Óropa’, e que ma contou já há tempos.
    Tinha o fulano uma casa p’rós lados de Cascais, ele estava fora a‘consular’ (akilo era a casa da falecida mãe dele), vai daí aluga a coisa a uma tipa que era a ex-mulher dum tipo que era conhecido por várias razões, entre outras por ter ajudado a incendiar a embaixada dos epañuels em Lxª e por mais recentemente faxer anúncios a dentes brancos, etc.
    Técnica da fulana ? Paga os primeiros 2 meses de uma renda a que não pode chegar, depois passa um ano e picos no poiso enquanto o tribunal anda p’ra cá , p’ra lá e p’ra acoli, com advogadérrimos espertinhos e recursos em cima de recursos, e finalmente quando está na eminência de perder a “cáusica” pega nas filhas e nos tarecos e desparece para parte incerta (que toda a gente sabe onde é, excepto os oficiais de justiça, que não têm disso conhecimento “oficial”…) e vai repetir o esquema p’ra outra freguesia e casa, arranja outro otário qualquer.
    Claro que isto se passa dentro da bróguesia, mas <'o povo' não é estúpido, tem orelhas e olhos e acaba por saber disto e pensa claro ‘Se dá p’ra eles, também dá p’ra mim’.

    Simplex…

    😉

  10. M. Abrantes diz:

    Isto é uma óbvia chulice. Mas há quem goste de chulos, desde que lavem cara e não escarrem no chão.

  11. Ao que o Cinco Dias chegou, sinceramente…

    • Carlos Vidal diz:

      Aqui aplaudo o Filipe Moura.
      O 5dias a chorar por um proprietário bufo.

    • Paulo Jorge Vieira diz:

      pois… parece que tens assunto Filipe… esta juntamente com as senhoras a dias uma dos teus temas preferidos certo?

      • Carlos Vidal diz:

        O Filipe Moura tem razão.
        O post (por assim dizer) é areia em excesso para o que é costume neste blogue.
        Além do mais, há que ter em conta que, para se escrever, num blogue ou noutro sítio qualquer, deve saber-se articular, na escrita, pelo menos duas linhas. O que não me parece ser o caso do que em cima leio.

        • Curiosamente, há dois anos e meio, a guerra no 5 Dias também era a dos senhorios v inquilinos. Só que nessa altura era o Filipe Moura contra a Fernanda Câncio. Só mesmo o Daniel Medina, que não conhecia, para te pôr a dar razão ao Filipe, Carlos.

          • Renato Teixeira diz:

            Qualquer debate entre o Filipe Moura e a Fernanda Câncio o primeiro terá sempre razão sobre a segunda.

          • Carlos Vidal diz:

            Isto é tudo uma grande merda:
            não sei quem é nem o que faz aqui, no 5dias, o tal de Medina.
            E eu, caros Ricardo e Renato, não gosto que gozem com a minha cara.
            Aliás, os – por assim dizer – comentários de Medina e PJVieira noutros posts, sem relação aparente com este, mostram que os tipos estão no gozo, e não pertencem a este blogue.

          • Não, Renato, a polémica do Carlos com o Filipe tinha a ver com outra coisa. Acho que era algo mais ou menos como isto: A arte deve estar acessível a todos?

  12. Carlos Carapeto diz:

    Só não percebo isto? Nunca se construiu tanta habitação em Portugal como nos últimos 20 anos, e para onde quer que me desloque seja, aldeia, vila ou cidade só se vêm casas em ruinas, além disso uma parte considerável do parque habitacional está degradado, não oferece o minimo de condições de habitabilidade.

    Porque será? Quem são os propietários dessas casas construidas em excesso? E qual a sua utilidade?

    • Carlos Vidal diz:

      Esta resposta é um esclarecimento, sem importância, ao Ricardo Santos Pinto: uma das polémicas com o Filipe Moura foi, de facto, sobre a acessibilidade da arte. Eu achava, como acho, que independentemente da acessibilidade ou não acessibilidade, o artista/autor não deve baixar a fasquia da obra, complexa ou “difícil”, etc. E isto é óbvio.
      Outra polémica foi em torno de Sokal (também com Palmira Silva e Rui Curado Silva), que eu dizia nada saber de certos meandros das ciências humanas e da complexidade de certos enunciados filosóficos.
      Ou seja, sempre disse que a arte não era nenhum passatempo para cientistas se divertirem cheios de prazer aos fins-de-semana, em Serralves (Casa de Chá) ou na FGulbenkian. A arte, quando complexa e IMPOPULAR, não pode baixar-se a nada: nem à “compreensão”, nem ao público – uma exposição ou um filme não são valorizados pelos números do público.
      Que certas pessoas da ciência não entendam estas verdades elementares, não pode ser problema meu.
      Quanto às rendas, por exemplo, estou do lado do Filipe Moura.
      É só, por agora.
      Abraço, Ricardo.

  13. Afonso Costa diz:

    Num momento de crise como o actual já estranhava não ouvir os lamentos dos proprietários, esses infelizes. Mas , como sempre, há uma solução para isto, é liberalizar completamente o mercado de arrendamento, que os governos de Santana e Sócrates já ensaiaram e deixar mais esse mercado auto-regular-se. Esta é uma situação insustentável e é tempo de acabar com esta tirania dos inquilinos que tem casa arrendada antes de 1990, principalmente quando esta situação permite que os idosos que ganham 200 euros de reforma vivam `a grande ao pagar apenas 15/20 euros de renda. Aumentos já, abaixo a ditadura dos inquilinos, rendas ao valor de mercado e se faz favor um subsidiozinho a fundo perdido do Estado para os senhorios fazerem as obras nos imóveis para poderem aumentar a renda de 11,62€ para 900€ mensais sem preocupações. Ainda bem que o Daniel Medina, nos chama a atenção para esse problema. Que me recorde é o seu primeiro post neste blogue apesar de já fazer parte do mesmo há vários meses. Mas valeu a pena a espera para ver o Cinco Dias `a frente na luta pelos direitos dos proprietários.

  14. Bruno Carvalho diz:

    Peço desculpa por só ter acordado agora para este post. Que raio de coisa é esta no 5dias? “Burrice” congelar as rendas? Uma conquista social da República catalogada de burrice? Burrice é pegar numa porcaria qualquer e generaliza-la. O Daniel Medina não deve ter de pagar a renda da casa, só pode. Venha pagar a minha que é de 450 euros por mês a um proprietário que deve ser dono de dezenas de apartamentos. Enfim…

    • c diz:

      “O Daniel Medina não deve ter de pagar a renda da casa, só pode. Venha pagar a minha que é de 450 euros por mês a um proprietário que deve ser dono de dezenas de apartamentos.”

      Se fosse proprietário só de um já era justo cobrar esse valor?

  15. Pingback: A propósito de um post (por assim dizer) em baixo que nos chama a atenção para os infortúnios de um senhorio bufo | cinco dias

  16. Agora quem comenta sou eu.
    Como referi no ‘post’ esta foto foi tirada em Fig. dos Vinhos.
    Não defendo nem inquilinos, nem proprietários, não é esse o meu objectivo aqui.

    Só quis, com esta publicação saber o vosso parecer sobre esta questão.
    Portanto, agradeço que não me atirem ‘pedras’ seja pelo que for.

    Cumps.

    • Renato Teixeira diz:

      Para obter pareceres o CV já disse tudo mais à frente.

      O Daniel Medina pode pintar a manta como entender mas ao dizer que congelar as rendas foi uma injustiça e uma das burrices da 1º republica, está a defender os proprietários e a atacar os inquilinos.

      Por outro lado, percebendo que nem sequer sabe o que é e como se calcula o IMI, (já nem falo na questão da propriedade que isso é confusão a mais para a sua cabecinha de vento), devia de facto ficar-se pelo pedido de parecer e, claro, à entidade competente e não a um blogue com as características do 5dias.

    • Youri Paiva diz:

      Essa do não opinaste, mas até opinas é uma desresponsabilização algo parva.

      Agora aguenta-te à bronca.

  17. pedra calhau diz:

    Daniel, quem censura comentários só pode ser um merdas.

    • ‘pedra calhau’, acho que a censura deve ser feita nestes casos.
      Em primeiro lugar, sou eu quem modero os comentários aqui no meu espaço do 5DIAS, e em segundo lugar, não admito que as minhas publicações sejam local para lavarem roupa suja ou andar mandar bocas uns aos outros.

      Deixo aqui novamente bem explícito que, em relação à fotografia, digo desde já que não defendo ambas partes.

      Com os melhores cumprimentos,
      Daniel Medina

      • Renato Teixeira diz:

        Daniel, desistindo de todas as outras perguntas deixo-lhe apenas duas: qual é o seu problema com a defesa do congelamento das rendas? Porque raio há-de ser o inquilino, o segundo pior degrau da cadeia alimentar da habitação, a pagar a justiça dos rendeiros?

        • Renato Teixeira diz:

          Não, afinal também não desisto da terceira. Acha bem publicar a denúncia de um Bufo? Acharia interessante se o fizessem consigo a propósito deste ou de qualquer outro tema?

  18. Renato Teixeira diz:

    Calhau, quem para insultar se esconde num pseudónimo só pode ser um agente ao serviço da reacção, um provocador pífio, que como é sabido é o pior de todo o tipo de merdosos. Deixe o Daniel em paz, a censura, que fique claro, foi feita a meu pedido.

  19. Pingback: QUEM NÃO PAGA NÃO MAMA! – Lições sobre a propriedade privada III | cinco dias

  20. Z diz:

    Quem pretende explorar um assunto ou emitir uma opinião divergente é…

    Quem divergir da linha doutrinária de Teixeira&Vidal é…

    UM BUFO!!

    Centralismo Democrático!!

  21. Pingback: A irracionalidade e a injustiça da lei das rendas: bom senso no 5 Dias « O Insurgente

  22. Z diz:

    todos iguaizinhos.
    O Daniel censura os meus comentários.
    Depois diz que afinal não disse.
    O Renato mete medo aos novatos.
    Quem ousa explorar assunto taboo ou divergir da linha doutrinária do renato etc é prontamente classificado de BUFO.

    Há invertebrados no oceano e fora dele que são mais honestos do que V Exas.
    É por estas e por outras que sinto um enorme prazer sempre que vejo o PCP e BE a descer nas intenções de voto.

    • Sérgio Pinto diz:

      Z,

      Eu sei que sou parcial, mas a dupla que enuncia está longe de ser representativa da Esquerda (ou, pelo menos, de qualquer variante não totalitária, como seria, pelo menos, o caso do BE). Mas é curioso que de cada vez que vejo aqui este género de ‘linchamento’/saneamento em curso no 5 dias, seja com o Daniel Medina, com o Filipe Moura, com o Luís Rainha, com o Miguel Serras Pereira, etc., (normalmente com a participação de pelo menos um dos membros da dupla), me vem sempre à mente o “Homage to Catalonia”…

  23. Von diz:

    Esta lógica saloia de quem é proprietário de algo, automaticamente é um malandro dono deste mundo e do outro, é ridículo. E esta lógica saloia de atacar a propriedade privada… ou confundir toda a propriedade privada com a propriedade privada de meios que devem ser públicos, é uma bela trapalhada, regida por cartilhas bafientas.

  24. Pingback: Tweets that mention Proprietário paga para inquilino ter casa… | cinco dias -- Topsy.com

  25. Pingback: discussões « Paulo Jorge Vieira

  26. Pingback: discussões… | cinco dias

  27. Gonçalo Santo diz:

    Podem falar à vontade que eu (e outros) estou-me perfeitamente nas tintas.

    Também eu estou numa situação semelhante em Lisboa e já tenho as coisas praticamente tratadas. Falta só acertar o preço do serviço.

    No início de Fevereiro vai haver um incêndio para os lados das avenidas novas. Anotem.

  28. RSJ diz:

    Luvas de direita e de esquerda deixadas no canto, que sentido faz NESTE CASO EM CONCRETO o rendeiro ter mais despesas pelo prédio que o arrendatário?

    Sim, a atitude do proprietário foi errada.
    Sim, a privacidade do Eng. foi comprometida.
    Yada, yada, yada, o Eng. processa o rendeiro e faz mais €€€€. Problem?

    @Daniel Medina: estou solidário consigo, NESTE CASO EM CONCRETO. Bem-vindo às internetes.
    Aqui, quem cria os sites, forúns e blogs são deuses. Os amigalhaços de quem os cria, são heroís. O resto, ou alinha com o grupo ou é exilado. A censura e a crítica têm dois lados, dependendo do grupo em que te integres.

    Deixando uma imagem exemplificativa:
    http://lolsnaps.com/upload_images/real/1340.jpg

  29. Pingback: 2# colocar a esquerda fora do prato | daniel medina

Os comentários estão fechados.