Na TVI 24, durante todo o debate com Cavaco Silva, Francisco foi Fernando.

Depois da RTP ter confundido a bandeira da Coreia do Norte com a da Coreia do Sul, a TVI24 não se quis fazer passar por lorpa, e rebaptizou o candidato do PCP. A ideia até é merecedora de aplauso mas só se em vez de Fernando Lopes tivessem escrito Carvalho da Silva. Pergunto-me, naturalmente, se isto é a consequência da tão falada profissionalização dos quadros da comunicação social, ou se simplesmente os trabalhadores da TVI e a RTP procuram desta maneira protestar contra os cortes orçamentais que a sua administração e o Estado lhes têm vindo a impor.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

19 respostas a Na TVI 24, durante todo o debate com Cavaco Silva, Francisco foi Fernando.

  1. Ilídio PG diz:

    O Carvalho da Silva não é para aqui chamado e o Renato já tem idade para não acreditar em dom sebastiões (sobretudo em dom sebastiões da esquerda).

    Quanto ao debate, o Francisco Lopes esmagou o Cavaco. Até dá nojo ver um presidente da república dizer que tenham cuidado, estejam caladinhos, “não insultem os mercados” (financeiros).

    Francisco Lopes foi ágil e certeiro quando lhe chamou a voz dos mercados e quando apontou a triste figura e a actuação claudicante e cobarde: “Até o presidente da República de Portugal baixa os braços e se submete à lógica dos mercados e da sua especulação. Isto é o pior sinal que se pode dar quando alguém chantageia e especula sobre um país”.

    Portugal precisa de um presidente que diga alto e bom som que os mercados não são para convencer, que “aos mercados impõe-se”!

    O voto em Francisco Lopes é o voto dos trabalhadores contra os grandes capitalistas, o voto dos portugueses contra os especuladores transnacionais, o voto da coragem contra o da cobardia, o voto dos que nunca desistem contra aqueles que se rendem.

    • Renato Teixeira diz:

      Não prestei atenção ao debate. Confesso. Quando ligo a televisão já só tenho a expectativa de encontrar “gralhas” como esta. Estava mais ocupado com outros afazeres, mas acredito que tudo o que diz é verdade.

      O camarada Francisco esclareceu o que fará caso haja segunda volta? Acabará por votar no Sebastião Alegre?

      • JMJ diz:

        Ontem, o Camarada Chico Lopes esclareceu que defende uma outra politica, um outro rumo para o país, que não o da submissão aos “mercados” e antes uma politica de defesa dos interesses nacionais.

        Uma politica patriótica e de esquerda.

        Quanto à questão que o Renato coloca, como não foi colocada ontem pela moderadora do debate, Francisco Lopes não respondeu.

        Aconselho o Renato, que até é jornalista, a fazer essa pergunta directamente ao Francisco Lopes, quando o entrevistar durante uma das muitas acções de campanha que se têm realizado por todo o país.

        Ou também é daqueles que acha que não tem interesse?

        • Renato Teixeira diz:

          Trabalho para um órgão estrangeiro que naturalmente tem pouco interesse nas presidenciais em Portugal. Não obstante, se o Francisco Lopes aceitar vou onde estiver para o entrevistar aqui para o 5dias. Quer interceder?

  2. Leo diz:

    Sobre a denúncia clara, corajosa e oportuna de Francisco Lopes de em apenas 4 dias, Governo, PR Cavaco e PSD, CDS e PS no Parlamento se terem entendido para a marosca do BPN que já vai em 5 mil milhões de euros, Cavaco engoliu em seco e calou-se!

    E à saída mentiu descaradamente, com todos os dentes ao dizer “Nunca comprei ou vendi nada do BPN” quando Cavaco e a filha ganharam mais de 350 mil Euros nas suas negociatas com o BPN!

  3. JMJ diz:

    Mais um exemplo de “Jornalismo-Zombie”

    Já estava na hora do 5Dias ter uma Tag para os multiplos exemplos

    • Renato Teixeira diz:

      Nada como levar estas coisas meio a brincar, mas a verdade é que são quer preocupantes quer reveladoras. Tratou-se de demasiados minutos (quanto tempo durou o debate?) com pelo menos dez profissionais a olhar sempre para o que está a ser difundido. Por mais que se queira acreditar que foi uma gralha, é mesmo matéria de “jornalismo-zombie”.

  4. A Judite de Sousa já perguntou a Francisco Lopes se votaria Alegre na 2ª volta. O candidato do PCP disse que primeiro têm-se que contar os votos: esquivou-se! E foi meiguinho com o poeta! Sabe-se lá porquê?

    • Renato Teixeira diz:

      Sabe-se.

    • Cândido Capela Dias diz:

      Esta questão da segunda volta é interessante! Só se coloca ao Francisco Lopes! Porque não equacionam a mesma pergunta em relação aos demais candidatos? Por exemplo, ao Manuel Alegre e ao Cavaco Silva? Ou será nesta contabilidade criativa só o Francisco Lopes não vai à segunda volta?

      • Renato Teixeira diz:

        Criativo é um bom resumo para as possibilidades que coloca para a segunda volta. O Cândido é um verdadeiro crente no actual processo democrático.

  5. miguel cunha diz:

    Só por pura desonestidade intelectual é que se pode sequer subentender que o Francisco Lopes tem algum problema com a candidatura de Manuel Alegre, ainda para mais na perspectiva de não a hostilizar, com vista a uma 2.ª volta. Dito isto, para mim é claro que havendo uma 2.ª volta, o PCP deve apoiar o Manuel Alegre. Sem hesitações. Se, como situação muito provável, o próximo Governo for PSD (com ou sem CDS), é igual ter como presidente Cavaco ou Alegre?

    • Renato Teixeira diz:

      Foram diferentes os últimos 35 anos, fosse PS ou PSD no poder?

      • miguel cunha diz:

        Pode assobiar para o lado e chutar para canto, mas a pergunta ficou por responder: na hipótese provável de virmos a ter um governo PSD, é igual ter na presidência Cavaco ou Alegre?

      • João Martins diz:

        Não!!!

        • Renato Teixeira diz:

          Aliás, a estabelecer uma diferença entre PS e PSD, preocupa-me mais os primeiros no governo, principalmente porque são os melhores executantes do programa do segundo. A quem devemos a aplicação da maior parte da legislação da direita neste país?

Os comentários estão fechados.