This is England


O This is England (2006) é um dos melhores filmes dos últimos anos. O filme de Shane Meadows explora bem a realidade do fenómeno skinhead nos subúrbios ingleses na década de 80. Explica como a extrema-direita, através do populismo, se infiltrou e denegriu uma cultura que, por natureza, sempre foi anti-racista. Agora descobri que se lançou uma série de quatro episódios no ano passado que se pode descarregar aqui. Mas com cuidado. Não vão os bufos da Associação do Comércio Audiovisual de Obras Culturais e de Entretenimento de Portugal juntar-te à lista de cerca de mil portugueses que fizeram downloads supostamente ilegais e que vai ser entregue à Procuradoria-Geral da República.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a This is England

  1. Francisco diz:

    Explica como a extrema-direita, através do populismo, se infiltrou e denegriu uma cultura que, por natureza, sempre foi anti-racista.

    Ai é!? Nos anos 70, em oxford street, ainda se encontravam uns stickers onde se poderia ler: No Blacks, No Irish.

    É a cultura menos racista da Europa? Não. Do norte da europa? Sim, talvez.
    O meu avozinho era Inglês. Posso garantir-lhe que não era muito cosmopolita.

  2. António Figueira diz:

    Qual é a “cultura que, por natureza, sempre foi anti-racista”, é a inglesa??? With all due respect, meu caro, não sei de que Inglaterra é que estás a falar…

  3. Francisco diz:

    Correcção importante, Bruno Carvalho. A cultura Skinhead inicialmente não era racista, de facto: aliás, foi uma tremenda ironia do destino: ela surgiu como movimento punk-anarca, reivindicativo e cultivava ligações profundas como a comunidade Ska(jamaicana) e pelos inesquecíveis Rude Boys (a que me juntei durante as férias escolares), quando era jovem e rebelde.

    Rude Boys Forever!!

    Fostes honesto, Bruno. Muito bem. Porrada nos skins. Forrobodó nas ruas. Lets go to Brixton. 🙂

  4. Francisco diz:

    Os skins de que falas já não existem.

Os comentários estão fechados.