Para colmatar as falhas dos prémios do Combate de Blogues, entrega dos prémios “De Mim Para Ti”.

A ponta final de 2010 foi, como as pontas finais de quase tudo, pródiga em prémios. Assim é com Siza, assim é na blogosfera. Acompanhei com algum entusiasmo o brilharete da Morgada nos Dardos e acompanho, com alguma estupefacção, os prémios do Combate de Blogues da TVI. O Nuno que me perdoe mas algo está errado naquele concurso, e até o Maradona, figura pouco atenta mas muito querida das nossas audiências, detectou coisas que não fazem grande sentido.

Se o concurso fosse, vá lá, relativamente justo, o Rui Bebiano não poderia estar vários metros à frente de todos os outros, uma vez que apesar de ter provas dadas na blogosfera e de se tratar de um dos seus padrinhos, em 2010 apenas ficou conhecido por mudar permanentemente de tasca. Do Arrastão para as Vias de Facto e das Vias de Facto de novo para a Terceira Noite. Se é verdade que Mourinho muda de clube quase com a mesma frequência, Bebiano deixou demasiadas coisas por escrever para que se compreenda o entusiasmo. Nesse sentido, ou se trata de um voto carreira, e aí será merecido, ou o Bebiano anda a dar uma nota a mais aos seus estudantes por votarem nele a partir dos IP’s da Universidade de Coimbra e das Residências Universitárias. Mas adiante.

Ainda neste galardão e porque o nome do Tiago e da Morgada constam da lista, não se entende como aparecem atrás da votação do Manuel Castelo Branco e do Filipe Nunes Vicente. Do mal, o menos e estão à frente da moderada f ou do consensual Pedro Correia, que têm sempre o condão de nunca nos surpreender com o que colocam na tela.

Mudando a categoria e olhando para a classificação parcial de Blogue do Ano constata-se o que já todos sabíamos. A direita não é só hegemónica na sociedade como na rede. Nada de novo a não ser a estranheza de haver blogues com muito poucos leitores que vão bem à frente de outros que até são lidos. É mais ou menos assim na política. Interessa menos o que tens para dizer do que a capacidade de arrebanhamento.

Já na corrida a Blogue Revelação, aí sim, a mais abjecta das injustiças. Não se compreende porque é que se abre a concurso uma categoria que deveria ter, a meu ver, um vencedor antecipado e vitalício. Qualquer que seja o blogue onde escreva Francisco da Silva deve ser considerado blogue revelação, este ano e em todos os demais.

Como qualquer prémio que não inclua o meu nome e o do Carlos Vidal são à partida prémios viciados, decidi também distribuir menções honrosas. Aqui se estreiam os prémios “De Mim Para Ti”. De seguida poderá conhecer os vencedores por categorias que ficam assim nomeados para o prémio final, já revelado na imagem que ilustra esta posta. O leitor é livre de adicionar algum esquecimento de última hora. Não obstante, a decisão continuará a ser só minha e será anunciada, com pompa e circunstância, na consoada de Natal.

And the nominees are:

O “Blogue Sakharov” e o “Blogger da Paz” ficaram na mesma tasca e agraciam simultaneamente as Vias de Facto e o João Tunes. Foi o prémio que me deu menos dores de cabeça a atribuir. Mais, muito mais do que Guillermo Fariñas ou que Lio Xiaobo tiveram um ano intensamente dedicado aos direitos humanos e ao combate às tiranias do século XXI.

O “Blogue Festival da Canção” e o “Blogger Já Eras” foram atribuídos, respectivamente, ao Arrastão e ao Pacheco Pereira. Outrora blogues de grande fôlego e pêndulos da discussão política virtual, optaram por caminhos que interessam a cada vez menos leitores. O Arrastão, que deixou de ser o blogue do Daniel Oliveira para passar a ser o blogue do clube dos amigos do Daniel Oliveira, quase consegue ser mais fiel à disciplina partidária do que o Adeus Lenine e raramente acrescentam algo a não ser quando falam da direita. Pelo contrário, o Abrupto continua o blogue do Pacheco Pereira mas apesar de ter feito caminho na direita radical já só é lido quando escreve sobre a extrema-esquerda. Pacheco Pereira arrecada ainda a menção honrosa “Deixa a fotografia e o banco de jardim de S. Amaro já”.

O 31 da Armada, o Insurgente e o Blasfémias dividem o prémio “Reaccionários de todos os blogues, uni-vos” ao passo que o prémio “Vamos voltar  para lá do Estado Novo” foi, também sem grande polémica, atribuído ao Afonso Azevedo Neves.

O prémio mais disputado foi o “Pain in the Ass”, onde nas últimas semanas o Miguel Serras Pereira ultrapassou o Luís Rainha que voltou, a bem do nosso deleite, a ter inspiração além da que colhe aqui no 5dias. Para não ficar de mãos a abanar, o MSP arrecadou nada mais nada menos que três menções honrosas: o “Jihad contra a Jihad”, o “Confundo sempre alhos com bugalhos” e o “Muito bem camarada João daqui te envio saudações democráticas”.

O prémio “Jovem seguidista com futuro” foi para o Francisco da Silva, do Adeus Lenine, que também arrecada o “Judeus e palestinianos juntos pela floresta”, o “Cavaco metes mais medo hoje do que o monstro das bolachas quando via a Rua Sésamo” e o “Só eu sei porque não fico em casa no dia das eleições presidenciais”.

O prémio “Virar à direita sem sair da esquerda” vai para o Miguel Cardina que, em sentido inverso ao Bebiano, também ele foi sempre mudando de tasca mas na rota ideológica que baptiza a sua estatueta.

A menção “Ou escreves ou levas na boca” vai para o Tiago Ribeiro, aqui da tasca e da Minoria Relativa e o prémio “Mais valia que não escrevesses nada” vai evidentemente para a Ana Vidigal, que também arrecada o galardão “Saber ilustrar é uma arte quando se tem muito pouco para dizer”.

O Blogue do Ano foi, sem qualquer polémica, o 5dias. Ninguém congrega a variedade temática, ideológica, clubista e sexual que têm os escribas desta tasca, e ainda por cima temos o António, o Nuno e a Morgada que aliam a menção do “escrever bem” ao prémio do “bem escrever”.  Naturalmente, por excesso de qualificações, foram banidos do certame.

2011 não pode correr melhor.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

12 respostas a Para colmatar as falhas dos prémios do Combate de Blogues, entrega dos prémios “De Mim Para Ti”.

  1. Tirinhas diz:

    Renato,
    esse Francisco não merece tanta atenção. Estás a promove-lo, ele fica todo contente, acredita que esta é a sua intenção.
    Ele como é uma nulidade completa, só assim poderá ser falado e chegar onde quer.

    Abr

    • Renato Teixeira diz:

      Serei um eterno aliado da promoção da fina flor dos quadros da nova geração do Bloco de Esquerda. Uma estratégia sui generis mas eficaz. Confie.

  2. Deixa lá, Renato. Para mim, és o blogger do ano.

  3. tric diz:

    “Como qualquer prémio que não inclua o meu nome e o do Carlos Vidal são à partida prémios viciados…”

    você na outra encarnação devia ter sido uma girafa…o correcto é : “qualquer prémio que não inclua Carlos Vidal são à partida prémios viciados” …

  4. António Figueira diz:

    Justíssimo.

  5. O pior de tudo é que são sempre os mesmos a entrar na dança eheheheheh!
    nem se tocam que há mais gente Y infinitamente Melhor do que os reincidentes aborrecentes!!
    Mas enfim. Pelo menos estão todos alinhados Y o folclore à volta espelha bem o grau “Bem Uns Para os Outros”.
    Tristeza! Só falta encabeçarem a Coisa com a Inês Medeiros Y outros paradigmas da falta de imaginação Tuga.
    Bahh

  6. Hamílcar Barca diz:

    Ficam bem para o canal prémio e premiados e vice-versa. Para comemorar manda vir um jarro de tinto da casa que estou farto de comer, a seco, sabão produzido num armazém de bananas. Quem engole?

  7. Pingback: O mimo do Pedro Correia dá nisto – “Eheh. Como está o tempo aí em Teerão?” | cinco dias

  8. Pingback: QUEM NÃO PAGA NÃO MAMA! – Lições sobre a propriedade privada III | cinco dias

Os comentários estão fechados.