Zeca…

Não sou a favor da sacralização e do conservadorismo em redor dos grandes temas. Mas em nome da manutençao da dignidade do património nacional, projectos como Amália Hoje e, mais recentemente, Zeca Sempre deveriam simplesmente ser proibidos. Francamente, é como mijar para o Mosteiro da Batalha…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Zeca…

  1. subcarvalho diz:

    …saiu, clandestinamente, um grande projecto sobre músicas do Zeca. “Zeca Pirata”, trabalho editado pela casaviva http://casa-viva.blogspot.com/
    15 bandas que por lá passaram, daquelas de garagem, fizeram a sua versão de uma música do Zeca. Uma ensinadela aos profissionais, músicos e editores.
    Disponível na AJAnorte e na casaviva.

  2. o da boa-fé diz:

    Mijar pró Mosteiro? Se fosse desporto nacional, federava-me na Associação de Mijadores de Mosteiros. Na verdade, tenho já alguma prática…

  3. M. Abrantes diz:

    Um meu professor dizia que, de entre todas as expressões perigosas, em matemática, as potencialmente mais nefastas são as do tipo “é óbvio que (…)”.

    Quando se trata de arte, arrisco que as expressões mais perigosas envolvem alguma variante de “devia ser proibido”.

Os comentários estão fechados.