Terapia de choque: Despedimentos 2011

Afinal parece que as empresas que não quiserem despedir terão de ajudar a financiar as seguradoras/bancos que se institucionalizarão como parceiros dos despedimentos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Terapia de choque: Despedimentos 2011

  1. O jogo duplo da ugt,banqueiros de homens,os despedimentos poderão ser mais baratos, mas …

Os comentários estão fechados.