Cartas de amor 2.0: Julian Assange, estou contigo – mas és um cromo, pá


O que falta descobrir sobre a presença online do porta-voz e editor-chefe da Wikileaks?

Resposta: o seu perfil num site de engates online.

O sítio tem um nome sugestivo – em português: OK Cupido – e foi considerado pelo jornal The Boston Globe como «o Google dos sítios de encontros amorosos online». Aposto que alguém ainda vai buscar esta página para sustentar mais umas quantas acusações em relação ao carácter de Assange.

Graças à descoberta da página de perfil de Assange, descobri que o homem da Wikileaks sabe fazer o que 99,9 por cento dos tipos que se inscrevem nesses sites também sabem: inclinar levemente a cabeça e ensaiar um olhar de matador para a objectiva.

Assina com o pseudónimo HarryHarrison, o nome de um escritor de ficção científica que advoga a utilização do Esperanto.

Tudo isto é fait-divers, claro, mas sempre nos ajuda a perceber melhor alguns aspectos da personalidade de Assange.

Diz que que dirige um exaustivo e perigoso projecto de Direitos Humanos. Diz que passa grande parte do tempo a pensar em mudar o mundo através da paixão, inspiração e trapaça.

Pensa em viajar. Já esteve em 33 países. Preocupa-se com a estrutura da realidade. O nascimento e o fim do Universo. Ontologia. Os seus estudos em neuro-ciência levam-no também a pensar no processo de corte de cérebros humanos. (Nesta parte é capaz de ter provocado algumas desistências entre as candidatas).

De qualquer modo, como avisa Assange às meninas, «Atenção! Procuras um tipo normal, terra-a-terra? Então segue em frente. Não sou o andróide que procuras. Poupa-nos tempo enquanto podes.» Assange assume-se como «um apaixonado e casmurro activista» que busca encontrar «sereia para caso amoroso, filhos e, ocasionalmente, conspirações criminosas».

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

28 respostas a Cartas de amor 2.0: Julian Assange, estou contigo – mas és um cromo, pá

  1. Em nº de países estou à frente desse gajú, em nº de relationships provávelmente atrás…
    Não se pode ter tudo.

    😉

  2. ezequiel diz:

    LOL LOL

    o che do seculo XXI é um totó!! LOL LOL

  3. ezequiel diz:

    tás lixado, Nuno.
    o capitalismo tem o buffet.
    vocês tem o Aussie Julian.

    ah…porra

    e o Cantona!!!

    o Julian dava um excelente guarda-redes. lol

  4. OMG! International super-villains are just as introverted and bad at dating in real life as the rest of us!

    (mais juicy comments aqui, incluindo o excelente “‘A gentleman never tells’. Oh the irony.“)

  5. Até que enfim Nuno. Já estava a duvidar da tua inteligência. Desde o início que acho o senhor Assange um freack muito esquisito e a atirar para o tarado sexual. Os olhos de carneiro mal morto, as poses de gato sonolento, o gosto pelo “barulho” das luzes. Causa-me uma certa repulsa, não acredito nas suas boas intenções.

    • má lingua diz:

      Sim.E as ‘raparigas’ da CIA e anti-Castrista,o que são?São virgens cast(r)as?Mas, q porcaria de argumento,ainda por cima tudo o q ‘amandam’ para cima vos cai na cabeça.francamente,eu tb gosto de pinocar!

  6. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Canaviais, pensei por momentos que fosses tu, o Assange, não fosse a ausência do bigode Lux

  7. E é por essa do “I’m Really Good At: A gentleman never tells” e por outras que isto me parece bom demais para ser verdade, como sabe quem se dedica ao pastiche em part-time.

  8. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Olá Lurdes,
    Estou-me literalmente a borrifar sobre as boas intenções do Assange, nem peço que seja boa pessoa. Interessa-me os factos e os crimes revelados. São notícia e são importantes. Não tenho duvidas que o processo de “violação” contra ele está a ser manipulado. Aconselho-te a leitura do seguinte post do Gabriel do Blasfémias, resume parte do que eu penso: http://blasfemias.net/2010/12/10/debates/

  9. Marota diz:

    Só espero não vir a tornar-me “vedeta” como ele. Eu faria um figurão…
    Gostava de ver os perfis, dos que criticam a vida amorosa de Assange. 1,87m, bom aspecto, sem careca, despachado e gescheidt 😀 não deve ter dificuldade nenhuma em encontrar aquilo que procura. Esta é a forma mais comum, aqui por estas latitudes, em procurar/encontrar parceiro. Melhor Cupido OK do que ver 40/50ões babádos a piscarem o olho às meninas no Chiado.

  10. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Ora essa, eu prefiro ir para o Chiado. Mas estou de acordo consigo que um homem que usa a internet para tudo, tb o usa para o sexo e que não tem mal nenhum. É uma espécie de carta de amor ridícula 2.0

  11. Renato Teixeira diz:

    Noto nesta tua posta uma pontinha de inveja da manha do “nosso” player do momento.

  12. Com o Nuno nessa do Chiado.
    Leva-se o/a
    target à Benard, croissant e galão, tiro e queda. ‘Tá feito.
    (E a Benard tem as WC’s mais fabulosas de toda a LXª, apenas competindo com as do CAM da Gulbenkian.)
    😉

  13. má lingua diz:

    Amigos rincón…mas, que sa lixe!O q interessa é que o gajo tem onde se basear para libertar estes cables.Embora já sabíamos muita coisa.

  14. a anarca diz:

    quanto mais sei sobre o julian
    mais graça lhe acho 🙂

  15. ezequiel diz:

    má lingua

    “O q interessa é que o gajo tem onde se basear para libertar estes cables.Embora já sabíamos muita coisa.”

    Eu também acho que o gajo tá báseado.

  16. ezequiel diz:

    Convidaram-no para ser um gajo Merlinesco no próximo Harry Potter.
    O Julian, that is. lol

  17. o da boa-fé diz:

    Triste posta…
    Afinal, o que é que interessa a vida privada do homem?
    Terá isto virado uma espécie de Caras para os intelectuais que adorariam ler a Caras mas apenas não lêem porque a malta que por lá se espavoneia não lhes diz nada?
    Baixo, muito baixo…

  18. xatoo diz:

    hum, hum, isso mesmo, fait-divers
    as retretes da Gulbenkian, e etc… a propósito não há cables sobre o Paulo Portas?

  19. Pingback: A libertação de Assange e uma comparação com Vale e Azevedo | Aventar

  20. Luisa diz:

    Mas que chatice! Afinal o “gajo” até é giro e tão “tarado” como 95-99% dos indivíduos do sexo masculino (espero eu).
    Por que raio é que o homem não nos saiu um quasimodo assexuado? Assim já havia a garantia de se discutir o essencial e não o acessório.
    Santa paciência!

  21. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Sim luisa, nós aqui só discutimos o acessório , como se prova pelas dezenas de posts que fizemos sobre o wikileaks, deixamos aos nossos argutos comentadores a discussão do essêncial, como a leitura informada que a luisa fez dos nossos posts prova. Se tivesse a argucia de movimentar o seus ratinho e clicar, verificaria que este é um post de outro blogue e que conclui que não devemos confundir a questão da wikileaks com a vida do seu fundador. Santa parvoice.

  22. Helena Santos diz:

    ah ah ah ah ah ah ah ah

Os comentários estão fechados.