Cavaco, o moralizador

Cavaco Silva procura surgir como «moralizador» da vida pública e «lutador» contra a corrupção. Para aferirmos se pode ser tomado por «boa moeda» para estas tarefas, olhemos para o que foram e são alguns dos principais ministros dos governos a que presidiu, o XI e XII Governos constitucionais (1987-1991 e 1991-1995): aí temos Mira Amaral, coleccionador de cargos em bancos e empresas; Dias Loureiro, que o próprio Cavaco teve de empurrar para fora do Conselho de Estado depois de ter sido constituído arguido no âmbito de dois processos sobre negócios obscuros; Eduardo Catroga, o recente negociador do Orçamento pelo lado do PSD; José Silva Peneda, actual presidente do Conselho Económico e Social, que considera «indispensável» apoiar este Orçamento de Estado; Duarte Silva, o tal que deu luz verde para o corte de 11% da área de montado da Herdade da Vargem Fresca, em Benavente de forma a viabilizar a construção de um empreendimento turístico em terrenos adquiridos pelo Grupo Espírito Santo; José Oliveira e Costa, antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (do ministro Cadilhe) e ex-presidente do BPN, e até hoje, ‘milagrosamente’, o único detido no processo relativo a este banco – por suspeitas de burla, fraude fiscal e branqueamento de capitais; e para coroar o bolo, o actual presidente da Comissão Europeia, a mãe de todos os PECs, Durão Barroso, cargo para onde foi propulsado por ter ficado na fotografia da célebre cimeira dos Açores, ao lado de Bush, Blair e Aznar, onde foi decidida, com base em mentiras descaradas, a invasão do Iraque.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

9 Responses to Cavaco, o moralizador

  1. maumaria diz:

    Como vemos,o cavaco é um gajo acima de qualquer suspeita e os seus amigos também.E o povo português um povo de otários xico espertos que são enrabados à força toda!E,gostam….oh se gostam!

  2. Abilio Rosa diz:

    Se fizermos um roteiro do cavaquismo e das personalidades que andaram e incensaram Cavaco, encontraremos grande parte dos males e dos problemas do Portugal actual.
    Negociatas; privatizações à la carte; nepotismo; tráfico de influências; despesismo atroz de Estado; virtudes públicas/vícios privados; desmantelamento do nosso aparelho produtivo; autoritarismo de sacaninas; ataque aos trabalhadores, etc.

    Cavaco tem estado na politica portuguesa desde à 30 anos. Desde a politica populista e suicidária da AD que acabou na bancarrota do pavão Balsemão e que resultou na 2ª vinda do FMI a Portugal.

    DE facto, falar de Cavaco e do «cavaquismo» é falar dos períodos mais negros da nossa História.

    Como é falar do sucialismo do Socretino.

    São irmãos gémeos. Ideologicamente.

  3. Cavaco representa o sistema, a rotatividade, o centrão, as “cunhas” no Estado, a corrupção, etc, etc(…). Este, para aparecer “limpo” teria que reduzir o seu círculo “humano” em 90%.

    E, ele sabe, que nós sabemos o que ele sabe. O problema das presidenciais está nas alternativas. Esta existe, e chama-se Fernando Nobre, mesmo que para muitos seja a necessidade de engolir um grande sapo – cidadania e independência versus mais do mesmo (Alegre/Lopes)

  4. Isso das presidenciais é convosco, peço perdão mas já não dou.

    Em relação a todos os personagens aí citados a cima (exceptuando o Cócratelho e o Cacaco da Palmeira) não sei o que me deu na cornadura para os conhecer todos pessoalmente, ou estava parvo ou o mundo era muito pequeno.

    Acho que me vou pensar em me suicidar agora mesmo só por vergonha, porque a alternativa seria provávelmente ilegal, embora talvez não de todo imoral.

    🙁

  5. Graca Sampaio diz:

    Bom texto! Bons comentários! Concordo inteiramente, mas o problema é que este povo é tão estúpido, tão ignorante que vai pelas paroladas que a Maria diz nas revistas “que não vai dar prendas de Natal” e não sei que mais, e vai votar nele e vamos ter de o gramar mais cinco anos a comer bolo-rei de boca aberta!
    Cambada! Dá vontade de ir para Badajoz nem que seja a vender caramelos!

  6. a anarca diz:

    É Cavaquiano ! a metamorfose da amoralidade em moralidade

  7. maumaria diz:

    É verdade que a democracia pune a ‘má moeda’ e valoriza os politicos não corruptos?FALSO!aí está o cavaco,os sarkozys,os berlusconni-um empresáriop de xuxexo que fez fortuna a ‘trabalhar’ e a ‘gerir’ bem e q é a prova provadissima que é um obtuso e um péssimo desgovernate.Isto pós pacóvios q têm a mania do mérito,dos parasitas e privilégios para a boa mueda(sic!-pq aposto q o causador destes males ,não fosse o exercito de bons escrevinhadores assim o escreveria).Isto é demais!O cavaco,o Perdulador,again and again.Não se pode cassá-lo?????

  8. maumaria diz:

    Ah!Mandem-no para Angola pra onde foi o Fernandinho Nogueira,outro ganda especialista………

  9. ALEX. diz:

    1-Nos tempos dos Governos de Cavaco Silva entravam milhões POR DIA vindos da Europa.Infraestruturaram tudo,como exº os Palácios das Associações empresariais:acontece que o seu miolo funciona muito mal.Por não terem estratégias foram recebendo os dinheiros e deixaram Portugal a Produzir muito pouco,a perder ou a não criar sectores estratégicos de actividade.
    2-Tenho pessoas por quem tenho consideração que,servindo-se das estatisticas, salientam as melhorias introduzidas após o 25.ABR.Mal feito fora com um País atrazadíssimo,periférico,dum provincianismo que já não era de modo nenhum do seu tempo e sem elites´”sérias” e capazes de fazer porque quem mandava era o velho.
    3-Da ideologia destes senhores resulta com que façam pagar a crise aos trabalhadores e aos mais desvalidos desta sociedade.E isto não é cassete.É rigorosamente verdadeiro.
    Mas por que havemos nós de pagar também a sua enorme incompetência.Há excepções no meio deles mas são poucas o que prova á exaustão a actual situação,quando tiveram quase tudo para fazer de Portugal um País Moderno.Vestem bem,põem boas gravatas,o ar mais
    sisudo possivel e paracem competentes ,Presidentes da Repúblisa ,1º Ministros,Deputados,Autárquicos.Presidentes de Consºs de Admªº,Administradores sem
    perceberem quase NADA das empresas onde estão inseridos.Esta gente são as segundas linhas dos políticos no activo e COM ELES TROCAM á mangedora do Estado a que isto chegou,como me disse,várias vêzes,o saudoso Salgueiro Maia,´Já a ver o “retracto”.Estão no Estado como estão nas Empresas e vice-versa,quanto muito sempre atrás dos acontecimento.Mentira?Eu explico-lhes devagarinho para eles perceberrem.
    Nada a fazer?Há.Podiam enumerar bastantes parceiros de esquerda competentes e mesmo algumas excepções–poucas–de grupos que têm exercido o poder.A situação actual demonstra á exaustão que excepções que são muito poucas.
    No entanto,para esta gente de esquerda aparecer á boca de cena é necessária uma nova correlação de forças e políticos RIGOROSOS nos lugares de poder.E esta inversão de forças não se faz com passeios do Marquês ao Rossio de que a Burguesia até GOSTA–têm-no dito,como DESCOMPRESSÔES da revolta dos trabalhadores.Têm-no,de facto,dito.
    Tempos fortemente conturbados lá vêm:a extorsão ideológica dos aparentemente mais fracos e,também,a extorção relativa a enormes incompetências com caras todas torcidas–parecem esgares-Porque havemos de ser nós também a pagar a suas enormes incompetências?excepto algumas excepções assinaláveis.
    Estes indivíduos já não reagem ao chamarem-lhes exploradores,ao reduzirem pessoal e diminuirem-lhes os ordenados.ELES REAGEM MUITO MAIS QUANDO SE LHES PROVAM QUE,M A I O R I T Á R I A M E N T E são muito incompetentes.
    Como no Mundo das empresas estas ao atrazarem-se e é preciso urgentemente modernizá-las ;há dirigentes que se mandam verdadeiramente a isso–excepções–outros–e sei daquilo que falo–reduzem á bruta o pessoal e param anos com os aumento, dada a situção “critica”da Empresa.
    Cada um faz aquilo que sabe fazer e este Governo já provou que diminuir os vencimentos e pensões é o seu forte.É facilissimo.
    Acontece que a nossa crise é PROFUNDAMENTE estrutural e continuará quando a crise internacional abrandar e tudo isto demorará muito tempo,porque vai ser necessário de finir estratégia(s),Modrenizar e Reestruturar muita coisa.A não ser doutro modo, MUITOS anos de PRIVAÇÕES nos esperam.Não podemos de todo ser progressistas não optando por Estruturas Modernas e muito mais eficazes e Produtivas,sem o que nos transformariamos,doutro modo,em velhos do Restelo.
    HÁ MUITA GENTE PARA MATAR A FOME EM PORTUGAL E NO MUNDO;CRIAR CONDIÇÔES PARA UMA VIDA FELIZ QUE NÃO CONSUMISTA,E TUDO FAZER DE MODO SUSTENTÀVEL;TAREFAS CICLÓPICAS EM QUE NENHUMA ENERGIA PODE SER DESPERDIÇADA!!!

Os comentários estão fechados.