“Il Portogallo è grande!”, no dia da Greve Geral e, claro, com os nossos impostos. Diplomacia socialista no seu melhor.

A iniciativa promocional de “Il Portogallo è grande” em dia de Greve Geral.

Fernando d’Oliveira Neves, embaixador português em Itália, é um diplomata exemplar. Qual nobre capitão de caravela quinhentista agarrado ao leme em pleno naufrágio, este senhor merece qualquer medalha de mérito patriótico. A sua mais recente iniciativa é o apadrinhamento de uma publicação que exalta o legado colonial e a grandeza de Portugal no contexto da Aliança Atlântica. Sócrates não poderia pedir mais, e nós, leitores empertigados, também não. Ouça aqui a imperdível entrevista ao autor e ao inenarrável d’Oliveira Neves, sobre um livro onde algumas das suas conclusões são autênticas odes ao delírio liberal em que caiu a clique socialista que nos governa. Ora vejam:

“O Estado Social e as suas quimeras nórdicas levou o país à miséria, pelo que a ideia de Estado Social se deve adaptar aos recursos do país;”

“A CPLP pode ser o pan in herbis de algo realmente grande e a ideia peregrina de juntar todos os países resultantes das fases imperiais de Portugal é, mais que uma nostalgia, uma ideia moderna e actualíssima na era da globalização;”


“Portugal é um país central no complexo euro-atlântico e não pode submeter-se a orla periférica do Mitteleuropa.”

“A comunidade cultural, linguística e afectiva dos países herdeiros da expansão portuguesa não é um adereço retórico; detém hegemonia económica, demográfica e política sobre a América do Sul e encontra em Angola o mais poderoso Estado da África negra após a África do Sul, posto que a Nigéria perdeu a sua grande oportunidade.”

“Portugal está virado para os grandes espaços. Mais que uma inclinação, há uma verdadeira pulsão existencial que o impele a viver fora da Europa.”

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

17 Responses to “Il Portogallo è grande!”, no dia da Greve Geral e, claro, com os nossos impostos. Diplomacia socialista no seu melhor.

  1. maumaria diz:

    Tão social-democratas e socialistas democráticos que nós eramos-Tal como na república de Weimar os súcialistas é uma espécie que está ao aníbal da merda lumpanar.

  2. alexandre costa diz:

    O que eu não sabia, e não por mim mas pela dignidade das instituições democráticas, importa esclarecer com urgência é se os embaixadores e os diplomatas em geral, que eu julgava representantes do Estado e não delegados no exterior do governo da hora, podem e devem fazer declarações como aquela de que “O Estado Social e as suas quimeras nórdicas levou o país à miséria, pelo que a ideia de Estado Social se deve adaptar aos recursos do país”.
    Mas descansemos que um forte clamor no «jugular» vai obrigar o governo a explicar isto à gente.

  3. maradona diz:

    Vai correr tudo bem.

  4. “O Estado Social e as suas quimeras nórdicas levou o país à miséria, pelo que a ideia de Estado Social se deve adaptar aos recursos do país;”

    Olha parece é que quem o Leu Y pelo destacar da Citação que me dou ao trabalho de emcabeçar aqui tb, para que assim fique na cabeça a verdade que as “quimeras Nórdicas” não passam de uma BELA TRAMPA Y é pena que os Portugueses continuem a sonhar com trampa Y que outros Portugueses façam Y continuem a fazer a apologia da TRAMPA como se fosse Oiro! A mania dos Nórdicos! Exactamente essa Trampa de Marketing de civilidade! Só mesmo Tugas distraídos Y que nunca viveram em paragens Nórdicas é que fazem tal apologia às cegas! Caso vivessem nas paragens Nórdicas Teriam Vergonha de colocar a citação acima como Risível! Ó, meu D/dEUS! que ignorante é o que não reconhece qe essa citação tem mais conteúdo de verdade que o seu Rizinho ridículo sobre as Trampas que sonha Ouro dos Nórdicos.

  5. Peço Desculpa a todos por não ter Utilizado a Palavra M@rda! De facto é mesmo a que se ajusta com todas as Letras à Civilidade Nórdica!

    Já agora, gostava de informar os apologistas dos Nórdicos que na Suécia ( com 10% de representatividade da Extrema Direita no Poder ) foi aprovada uma Lei! Lei que exclui quem na Suécia vai procurar trabalho … por conseguinte imigrantes que não demonstrem ter 15 000 no banco! Quer pertençam ou não à UE!
    Esta lei para ser aprovada teve que ter 50% … Pois. Uma proposta da extrema-direita com mta adesão :))) …
    Se não descodificam o que subjaz a esta Lei … Y o que ela revela da Sociedade Sueca … estamos bem.

  6. Bruno Carvalho diz:

    Digam o que disserem, para os italianos, os portugueses serão sempre aqueles que entram nos eventos sem pagar. Porque no século não sei quê, um grupo de portugueses entrou sem pagar num sítio qualquer e, desde então, não nos livramos da fama. E para os napolitanos, portuale é o nome que se dá às laranjas.

  7. Antónimo diz:

    Acho que a CPLP podia ser uma óptima ideia e um terreno para o internacionalismo.

Os comentários estão fechados.