Derrotado

Vencido. Completamente ultrapassado. Inoperante. Inútil… Assim estou por culpa do cincodias. A cara do Milhouse não é nada comparada com a minha…



Um gajo não anda com muito tempo. Ultimamente nem passo pela tasca para ler aos colegas e o panorama parece que se vai manter pelo menos um par de semanas mais. Nem olho pra estabelecimentos alheios, nem converso com os vizinhos… O outro dia decidi dar um passeio até o lugar de costume por ver se a coisa ainda seguia aberta e os petiscos ainda prestavam bem. Enganei-me no endereço. Peguei numa rua comprida cheia de carros no canto de seguir pelas ruelas e as encostas. E cheguei a um outro local, bem mais finocas.

Fiquei surpreendido por um artigo que falava do Aznar (aquele senhor que aparecia a preto e branco nos outdoors em Lisboa) numa convenção de agentes imobiliários, com um monte de pessoas vestidas de kimono preto a lançarem consignas do estilo “Yes we can!” e a animarem-se os uns aos outros com palmadinhas nas costas e frases do estilo “És o maior, pa!”. O Aznar estava lá para dar uma conferência e o gajo entrava ao som do Eye of the tiger do Rocky. Largava lá as suas coisas de costume, alguma que outra antológica: “En esta crisis habrá ganadores y perdedores, mi consejo es procurar estar entre los que ganen, siempre es mejor ganar que perder” (por se não sabiam, os que perdemos somos nós).

Depois seguia o já habitual discurso do ex primeiro ministro (“Eu sou o maior, pa! Eu tossia e a Alemanha ficava tensa! Eu é que era!”) e mais pérolas antológicas: “Conmigo de presidente de España el Real Madrid ganó tres Copas de Europa” (por se perderam o fio, o ex-pm está numa convenção de agentes imobiliários. Evidentemente tem todo a ver. Não me venham dizendo que sabem mais que o Aznar. Ele é o maior, pa). Quando lhe pedem conselhos, diz que ele não vai cometer a imprudência (a palavra imprudência sempre tem imensa piada quando é dita pelo Aznar) de aconselhar a peritos em indústria, mas que está a tentar comprar uma casa. Volta a soar o Eye of the Tiger quando ele desce do palco e alguns dos assistentes gritam “Presidente – Presidente”!

Fiquei arrepiado olhando na montra daquele outro cincodias. Quem era esse gajo que conseguia trespassar as fronteiras do surreal para entrar num outro estágio completamente novo? Quem fora o autor de semelhante pérola? Quem podia ter parido uma historia tão incrível, um contexto tão ridículo? Gajos de kimono preto rodeando a Aznar com a ost do Rocky!

Aquela era uma noticia real.

Espero que compreendam que me encontro, evidentemente, superado pela realidade. Estas duas semanas vão para terapia… (que mundo! que mundo!!)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Derrotado

  1. helder diz:

    Nem sei que te diga, olha, compra um gps, um cão guia, ou foge com os tarecos para o sotão.

    P.S. O nosso primeiro nem a essa miséria chega, deve acabar a dar palestra prá herbalife.

  2. “Conmigo de presidente del Gobierno el Real Madrid ganó tres Copas de Europa”.
    Esse CincoDías.com é o Onion aí do sítio, cierto?

  3. Antonio Mira diz:

    Não conhecia o site (vendo que as secções são Mercados, Empresa, Economia… tampouco me espanta. Mas é culpa minha por não pescar nada de coisas tão importantes), mas é evidente que não têm o charme que tem o nosso 5dias…. (ora, o do Onion é que não apanhei… falha-me a referência).

Os comentários estão fechados.