E o que irão fazer “todos juntos” e “todos juntinhos”??


GOYA, Família de Carlos IV (1800). É sabido: o grande Goya de uma penada reduziu esta família ao ridículo; e tal foi mesmo confirmado pelo comentário imbecil do Rei: “este é o retrato de todos juntos”. Lá como cá. Mudemos de assunto:

COMISSÃO POLÍTICA DA CANDIDATURA DE ALEGRE, NOVIDADES:

Os ministros da Justiça, Alberto Martins, e da Defesa, Santos Silva, são os dois únicos governantes socialistas na Comissão Política da candidatura presidencial de Manuel Alegre, segundo a lista hoje divulgada à agência Lusa.

A primeira reunião da Comissão Política da candidatura realiza-se a 8 de Novembro, às 21h00, no Hotel Altis, Lisboa.

O presidente do PS, Almeida Santos; o vice-presidente da Assembleia da República, Vera Jardim; o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa; o presidente da Associação Nacional de Autarcas Socialistas, Rui Soalheiro; e o presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, integram também aquele órgão.

Manuel Alegre conta agora com o apoio de figuras que estiveram ao lado de Mário Soares, seu adversário nas eleições presidenciais de 2006 (apoiado pelo PS]), como o líder parlamentar Francisco Assis, o deputado socialista António José Seguro, a presidente da Câmara de Odivelas, Susana Amador, e o sindicalista Ulisses Garrido.

Do Bloco de Esquerda integram a Comissão Política de Alegre o líder parlamentar, José Manuel Pureza, as deputadas Mariana Aiveca e Helena Pinto e o ex-parlamentar João Teixeira Lopes.

Do grupo parlamentar do PS estão na comissão o seu presidente, Francisco Assis, além de sete outros deputados, como Strech Ribeiro, Luísa Salgueiro, Mota Andrade ou Catarina Marcelino.

O presidente da UGT (…) etc. etc.

– aqui acabou, sobre este não vale a pena falar, nem mencionar o nome.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 respostas a E o que irão fazer “todos juntos” e “todos juntinhos”??

  1. Tem-se a sensação –quase certeza– que muitos desses nomes apoiantes de quem em Maio de 2009 queria criar um partido alternativo ao PS, FORAM MANDADOS para “compôr o ramalhete”. E acederam. Fracos políticos, portanto, incluindo essa espécie de candidato-a-candidato António José Seguro.

  2. augusto diz:

    Tambem lá estão o Paulo Sucena e o Carlos Brito por exemplo, para além do deputado José Soeiro eleito nas lista do Bloco de Esquerda pelo Porto.

    É claro que na candidatura de Francisco Lopes não há destas misturas , são só militantes do PCP.

  3. Carlos Vidal diz:

    Sim, sim, muito bem observado augusto.
    A começar em Francisco Assis, o Prémio Nobel da Ética da Câmara de Felgueiras, é portanto de uma ampla assembleia de esquerda que se trata.
    Tem toda a razão, e eu que não tinha reparado nisso.

  4. Ao Francisco Assis, no painel exposto, cabe-lhe o papel de falar do que é essencial, enquanto que a Mariana Aiveca, quem sabe, talvez falar do que é principal, ao Carlos Brito do que é primordial, ao quase meu conterraneo Strech Ribeiro, um sábio da coerência, estou certo que lhe caberá falar das vantagens da impertinência do absurdo, ao mesmo tempo que a A.J.Seguro está guardado o momento para falar sobre a encruzilhada da esquerda sem mim. Vai tudo dar ao mesmo, mas é importante que pareça que não.

  5. Pedro Rego diz:

    Cavaco Silva precisava de um candidato à sua altura…

  6. Abilio Rosa diz:

    Nessa «comichão» ainda estão representados os «renovadores» comunistas?
    «Renovadores»? De quê? Da exploração capitalista? Da capitulação? Da traição?

  7. junta a tua, à nossa voz. Estás cercado pelo berloke, não adianta.

  8. Estou perdido, ou o José Soeiro não era dantes o “dono” do vosso Pê Quê Pê em Avis, ou Coruche, ou lá perto ?

  9. juntos estão aqueles dois sortilégios desconhecidos, o das generalidades e o das traduções, não?

  10. closer diz:

    Já quando foi o referendo sobre a despenalização do aborto, o partido de vanguarda da classe operária, também não quis cá misturas. Só eles é que defendiam verdadeiramente a IVG, por isso, todas as ligações com contra-revolucionários espúrios eram banidas.

    Não é por nada, mas o partido de vanguarda da classe operária faz-me lembrar o outro do orgulhosamente sós. Vidal se tivesse mais estofo, poderia ser uma espécie de António Ferro. mas como não tem…

    • domingos estanislau diz:

      É PRECISO SER PARVO. TANTOS ANOS DEPOIS DO 25 DE ABRIL, AINDA CONTINUA O ANTICOMUNISMO. COM TANTA M…. QUE ESTES SENHORES TÊM FEITO AINDA HÁ QUEM ACREDITE NESTA GENTE. É POR ISSO QUE EU DIGO, É PRECISO SER PARVO

  11. antónimo diz:

    o que me faz mais comichão desses nomes todos, confesso, é o almeida santos. Que dizer de um mísero e mesquinho que – na altura da aprovação de um desses PECs – disse que o povo também tem se sofrer com a crise, que não podia ser só o governo?

  12. Carlos Vidal diz:

    Sim, antónimo,
    é pior o almeida santos do que o manietado Alegre, que está contra e a favor da Greve Geral, contra e a favor do Orçamento. Mas isso o Louçã que lhe resolva (não o almeida santos – com letra muito pequenina -, mas o balançar do contra/a favor).

    • Mas o Louça tem uma cobertura televisiva impressionante, parece que andam atrás dele com uma câmara, portanto está à vontade, tem sempre oportunidade para se refazer

    • antónimo diz:

      Mas eu concordo consigo, Carlos Vidal. E vir colado agora a um dos mais sinistros P«S», ainda vinca mais esse lado.

      • Carlos Vidal diz:

        E o que é mais estranho, bizarro, lamentável ou acéfalo é Manuel Alegre vir agora concorrer às presidenciais de uma forma em tudo antitética à de há 5 anos. O célebre milhão de votos deve-se ao facto de ter encarnado o papel de candidato de “fora do sistema”, e agora vem como candidato do pior momento do sistema. Mas o tipo não se enxerga mesmo? E Louçã não lhe diz nada? Certo, almeida santos mal sabe juntar as letras nisto (ou talvez não, a perversão senil é muito misteriosa), mas e Louçã, o que anda a fazer? Dorme?, suicida-se diariamente?

        • closer diz:

          Louçã suicida-se diariamente… Em contrapartida, O Xico Lopes está fresco como uma alface. Está bem que é uma alface directamente importada da Coreia do Norte, mas, ainda assim, não deixa de ser uma alface.

          • Carlos Vidal diz:

            closer, compreendo-o. Está aflito.
            O Francisco Lopes é um homem livre, tem uma posição.
            O Louçã está como Alegre: contra e a favor – da Greve, do OE, etc.
            E, pior um pouco, se não está “como” Alegre, está “com” Alegre.
            O que, por aquilo que eu lhe disse aqui, não faz sentido nenhum.
            Cumps.

  13. francisco caetano diz:

    josé manuel mendes um grande escritor .o que está a fazer ali? adianta alguma coisa à sua vida? ou já começou a pensar na vidinha?

  14. Nel diz:

    Concordo com quase tudo, mas não há virgens puras, Carlos Vidal. Sobre o Louçã e Alegre, nem vale a pena falar. A infinita volubilidade da pequeno-burguesia. Antes, Daniel Oliveira escrevia que respeitava politicamente Soares e não Alegre. Hoje é ultra-alegrista e ultra-obamista.
    Mas peço-lhe um comentário: e o Saramago, excelso militante do PCP, que apoiou Soares, António Costa, que apelou ao voto em branco que foi pró e anti-Cuba? Gosto sempre de o ler, mas às vezes – modestamente, penso – há pormenores que lhe escapam. Respeitosamente. (Eu votarei Garcia se o houver.)

Os comentários estão fechados.