Há alternativa

Na TSF passa repetidamente uma célebre frase pela boca de Sampaio: não penses no que o país pode fazer por ti, pensa no que podes fazer pelo país. Parece-me evidente que PS e PSD convergem na solução para a crise: corte de salários, austeridade colocando a maioria a viver pior. A meio do próximo ano prepara-se a transferência “democrática” de poder de PS para PSD. Chegado ao governo, Passos declarará que a situação é ainda pior e pedirá o esforço adicional. Entretanto os Varas, Mira Amarais, Granadeiros, Branquinhos ou Coelhos responsáveis pela desastrosa situação do país, continuam, sem vergonha, a aumentar as suas necessidades. Nem PS nem PSD (nem CDS), por melhores intenções que propagandeiem, conseguem/querem fechar a torneira destas clientelas deixando de alimentar a sua gula.
Só um governo de esquerda e de ruptura pode ser uma alternativa a vivermos pior. Só um governo de esquerda está em condições de renegociar as condições da nossa dívida e promover alterações significativas na relação entre Portugal e a União Europeia. Só um governo de esquerda está em condições de romper com as clientelas dos vampiros do bloco central. Só um governo de esquerda e internacionalista poderá começar a construir uma Europa dos povos e de culturas.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

14 Responses to Há alternativa

  1. koshba diz:

    ‘ Nem PS nem PSD (nem CDS), por melhores intenções que propagandeiem’-mas,é esta a sua (deles) natureza!!!!

  2. Há uma hipótese: Listas únicas/ PCP – BE – Independentes às legislativas. E a reunir já.

  3. antonio olaio diz:

    Sempre que ouço essa frase de Jorge Sampaio, imagino-o como homem íntegro que é, a ir em seguida, com uma simples túnica a proteger-lhe o frágil corpo, entregar todas as suas riquezas aos pés de Sócrates para salvar o país.
    O problema é que continuo à espera dessas imagens mas não há meio de chegarem!

  4. Rita diz:

    No momento, e ao milésimo de segundo escrevo, em que Teixeira dos Santos e Catroga se sentaram frente a frente, o OGE para 2011 passou a ser, integralmente, do PS e do PSD.

    Nada a fazer, Coelho foi comido estufadinho, com a cebola saudavelmente e apenas ligeiramente refugada.

    Cambada de maltrapilhos!!
    Rita

  5. antonio diz:

    Exacto!!! Vamos eleger os comunistas!!! Esses são os únicos capazes de nos igualar a todos no mesmo estatuto: o de miseráveis. Com eles em vez de haver ricos e pobres passaria a haver somente miseráveis… pelo menos seríamos dos países no mundo mais igualitários em termos sociais!!! Força camaradas todos juntos até à desgraça total!

  6. LM r diz:

    Pois. Quer dizer que só mesmo um governo PCP-Bloco poderia salvar-nos? Mas se nem eles se entenderiam alguma vez…

  7. lingrinhas diz:

    olhemos para cuba e coreia do norte como exemplo fodssssssss.

  8. Tiago Mota Saraiva diz:

    E o lingrinhas que não falou na Venezuela…

  9. maria povo diz:

    Pois é Tiago!! não vês que esta malta só vê ao longe (coreia, cuba) mas ao perto (portugal) são miopes!!!! e de História nada percebem! nem da nossa!!!

    é que até foram os COMUNISTAS que em PORTUGAL criaram o subsdio de natal e férias pagas, subsidio de desemprego, e muitos dos direitos que, ainda, temos!!!
    engoliram uma K7, ligam à sic noticias e papagueiam, papagueiam,…

    a venezuela veio dar-nos trabalho que é isso que portugal precisa, criação de empregos!!! capicce???

    • CL diz:

      maria povo

      criticas tu os outros por não saberem história de portugal! e tu, maria vai com as outras, que sabes de história de portugal? até tens o desfaçatez de afirmares que “foram os COMUNISTAS que em PORTUGAL criaram o subsdio de natal e férias pagas, subsidio de desemprego”! quem te vendeu essa história da carochinha fez de ti uma grande tolinha. pede-lhes contas por te terem enganado redondamente. o subsídio de desemprego é uma conquista dos trabalhadores no pós 25 de abril, e o resto foram conquistas dos trabalhadores ainda no tempo do fascismo. não te deixes enrabar tão facilmente.

  10. mc diz:

    Estavas a ir tão bem. Agora “Só um governo de esquerda e internacionalista poderá começar a construir uma Europa dos povos e de culturas” já me parece um sonho demasiado molhado. É inviável que “um governo de esquerda e internacionalista” em Portugal seja o motor de uma construção, ou revolução ou chama-lhe o que quiseres para “construir uma Europa dos povos e de culturas”. acreditas mesmo que o movimento comunista europeu se vai refundar – passe a expressão – em Portugal? isso não vai acontecer. quanto mais não seja pela experiência que grande parte da Europa “dos povos e das culturas” teve com a história do “internacionalismo”. e nunca aquela que é a única solução de governo à esquerda em Portugal, uma experiência unitária, será viável…infelizmente…

  11. Tiago Mota Saraiva diz:

    mc, a história diz-nos que quem refunda sempre se afunda.

  12. mc diz:

    já sabia que a expressão refundar ia fazer alergia. reformulo então: achas mesmo que o movimento comunista europeu se vai relançar a partir de Portugal?

  13. Afonso diz:

    Oh meus amigos……a unica internacional que está na crista das ondas é a do Capital!
    E sabem porquê!?…Ora é aquela que financia todas as ideologias politicas!…
    Daí que todos andam sempre a apontar as baterias aos fantoches em cena esquecendo os encenadores(manipuladores) nos bastidores!!…..Hahahahahahaha,parece que estou a ouvi-los a rirem-se!…E ouço ainda eles dizerem em segredo: Hah como são tolos estes goy que não entendem que nossos agentes na politica e nos média os desinforma e confunde com toda a forma de propaganda maquiavélica!!!…

Os comentários estão fechados.