The marriage of Miss Frieda van Amburg and Willie Branton, which was announced in this paper a few weeks ago, was a mistake which we wish to correct

Por causa de uma troca de letras involuntária, o eremita converteu a poetisa Sylvia Plath em irmã de um médio inglês que jogou no Tottenham nos anos 90, a título póstumo e sem consequências para a exegese da obra de um e de outro. Alertado para o lapso, o eremita corrige e castiga-se: promete escrever uma redacção punitiva e “ler 20 poemas da Syvia [sic] Plath até segunda-feira”. Não venho sugerir o agravamento da pena (20 poemas por gralha já é um tratamento cruel e desumano), mas raramente terá sido tão apropriado dizer “pior a emenda que o soneto”.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a The marriage of Miss Frieda van Amburg and Willie Branton, which was announced in this paper a few weeks ago, was a mistake which we wish to correct

  1. Ah, ah, muito bem. Essa segunda gralha, eu não a tinha visto. Grande Morgada.
    (Mas o eremita não merecerá tal pena).

    • Morgada de V. diz:

      Eu acho que o eremita se devia indultar. Só falei nisso porque não resisto a piadas fáceis (é mais forte do que eu).

  2. Mariana diz:

    Morgada,

    Nunca pares de escrever. Quem sai aos seus…
    🙂

  3. António Figueira diz:

    … não é de Genebra! 🙂

    (desculpem, foi mais forte do que eu)

  4. Henrique diz:

    Deixando já a piada fácil que se alonga em (how very perfect) exegese, detenho-me apenas na forma…e uma destas maravilhas a trabalhar sobre o Império do Mal? eheh

Os comentários estão fechados.