Vítor Dias contra Vítor Dias – Uma resposta sobre quem decidiu a Greve Geral que daqui a poucas horas a CGTP vai… decidir.

Vítor Dias aponta o dedo a “alguns sectores «radicais» da blogosfera” porque entende que estes “exultarão e logo acrescentarão «mas há quanto tempo que eu defendo isso, já devia ter sido, etc. e tal.»”, a propósito da suposta Greve Geral, convocada para dia 24 de Novembro, induz-se, de 2010.

Apesar de acrescentar que já não tem “idade para verduras nem folclores” e que tem “uma vaga ideia do que certas coisas implicam”, prefere dizer que a Greve Geral só é desejável se “for a decisão da assembleia de amanhã”.

É tocante que para dar resposta aos “”radicais” da blogosfera”” Vítor Dias acabe a fazer aquilo que diz serem “distracções” e “foguetório” escrevendo um texto presumindo uma Greve Geral um dia antes dela ser votada, o que demonstra que ela na verdade já foi decidida por outros sectores “radicais” da vida política.

Importa portanto pensar que “há um imenso, complexo, persistente, audacioso e entusiasmado trabalho a fazer até dia 24 de Novembro”, pelo que esperemos que os homens e as mulheres que hão-de garantir os piquetes de dia 24, não tenham saído desmoralizados com a pouco persistente, audaciosa e entusiasmante manifestação contra o PEC, que decorreu ontem entre o Marques de Pombal e a Assembleia da República.

Está muito bem o PCP ter uma palavra a dizer antes de todos os outros, mas não venham dar moral aos que entendem que a decisão vem, como antecipa o título do texto de Vítor Dias, fora de horas. É bom que a Greve Geral seja finalmente decidida, mas isso não cala a razão de que ela já vem tarde.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

20 Responses to Vítor Dias contra Vítor Dias – Uma resposta sobre quem decidiu a Greve Geral que daqui a poucas horas a CGTP vai… decidir.

  1. Pingback: cinco dias » Um post muito curto e rápido sobre as considerações do meu colega Renato Teixeira em torno de Vítor Dias, a Greve Geral, o PCP e a CGTP…

Os comentários estão fechados.